Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Plenário

Plenário

Colunista

Kleber Amorim

Erick, enfim, rompe o silêncio

| 11/12/2019, 07:49 07:49 h | Atualizado em 11/12/2019, 07:52

Num discurso de 29 minutos, o presidente da Assembleia, Erick Musso, finalmente rompeu o silêncio de 15 dias, na terça-feira (10), e falou sobre o furacão que invadiu a Ales desde o dia em que ele colocou a PEC da eleição da Mesa Diretora em votação.

Em tom de desabafo, Erick admitiu que foi ideia dele antecipar a eleição. Disse ser injusta a comparação com a Era Gratz, mostrou as palmas das mãos em sinal de estar “limpo”. Agradeceu os deputados, mas também alfinetou os que, nas palavras dele, têm usado o episódio como estratégia política visando as eleições e que se movem “com mãos de outrem”.

Disse que vai cumprir a palavra dada ao governador de manter a harmonia e a estabilização política, mas engana-se quem acha que o discurso foi de conciliação. “Não falarão sozinhos mais”, disse Erick ao defender a Ales e a si mesmo. Ele criticou a interferência nos processos legislativos e em nenhum momento deu sinais de que irá recuar da PEC.

Mea culpa do Hércules
O deputado Hércules Silveira, que passou a presidir a sessão após o discurso do presidente Erick Musso, fez um mea culpa antes de encerrar a sessão. Disse que é preciso corrigir o erro e revogar a PEC que antecipa a eleição da Mesa Diretora da Assembleia. “Quero pedir desculpa pelo ato que cometemos. É preciso ter humildade de reconhecer que erramos”.

Leilões viram viaturas
A Prefeitura de Vitória entregou ontem seis viaturas para a Guarda de Trânsito que foram compradas com recursos obtidos em leilões do Executivo. Só neste ano foram arrecadados R$ 1,029 milhão em seis leilões. Desse valor, foi repassado R$ 256 mil para o Fundo de Segurança. Na sexta-feira, acontece o 7º e último leilão do ano. É de veículos.

Fonte da juventude?
O vereador de Colatina Renann Bragatto questionou o edital de R$ 2,1 milhões para fazer fontes na cidade: “É fonte da juventude?”. O secretário de Comunicação, José Paulo da Costa, rebateu: “Não significa que gastaremos todo o valor, mas estamos investindo na cidade e no povo. Já os vereadores queriam gastar aumentando seus salários”.

No Estado, 169 escolas têm até 10 alunos
Levantamento feito pelo Tribunal de Contas apontou que há 169 escolas estaduais e municipais com até 10 alunos. Há unidades municipais com apenas dois estudantes.

O estudo é comandado pelo conselheiro Rodrigo Coelho que passará detalhes hoje, em coletiva de imprensa. Ele antecipou que há de se aprimorar o regime de colaboração entre Estado e municípios.

Vereador Sandro Parrini é expulso do PDT
O PDT expulsou o vereador de Vitória Sandro Parrini do partido. Sobre o motivo da expulsão, o presidente do PDT de Vitória, Junior Fialho, deu primeiro essa versão: “Foi excluído porque o partido pretende formar novas lideranças, com um perfil mais jovem e que seja mais orgânico”. Questionado se o vereador de 49 anos foi expulso por ser velho, Fialho disse que Parrini não participava da vida partidária e nem contribuía financeiramente. Parrini disse que não foi expulso, mas “liberado” para deixar o PDT. Disse que nunca foi convidado para participar de reunião do partido desde que mudou a direção.

Montanha de presidente?
Ao iniciar seu discurso, dizendo que “subiu a montanha” para refletir, Erick Musso fez lembrar o ex-presidente Theodorico Ferraço que usava da mesma simbologia para explicar como tomava decisões complexas.

Prestação de contas
O secretário de Ação Social e Trabalho, Bruno Lamas, presta contas hoje, às 12h, na Assembleia.

Agora é teste...
A sessão da Câmara de Vitória começou ontem às 14h, duas horas mais cedo que o habitual. Alguns vereadores querem a mudança definitiva no horário e fizeram um teste.

Agora é pra valer!
“O governo do Estado incluiu de novo Vitória no mapa. O povo de Vitória está sentindo as políticas públicas”. Do vereador Vinícius Simões.

MATÉRIAS RELACIONADAS