Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Nutridicas

Nutridicas

Colunista

Gabriela Rebello

Salada: o ideal é consumir antes ou depois do prato principal?

| 13/12/2019, 08:45 08:45 h | Atualizado em 13/12/2019, 08:52

Buscar uma alimentação saudável e equilibrada é uma verdadeira prova de autocuidado e amor-próprio, não é verdade? E, quando se trata de comer bem, as saladas (com suas diferentes folhas, verduras e legumes) não podem faltar de jeito nenhum no cardápio diário.

Mas você já parou para pensar sobre qual seria o momento certo (adequado em termos nutritivos) de comer os vegetais? Algumas pessoas acreditam que a salada deve ser consumida antes da refeição, enquanto outras defendem que o ideal, na verdade, é consumi-la depois do prato principal. Mas e aí, como fazer?

Vamos lá! Se o seu objetivo for o emagrecimento ou até mesmo o controle do peso, certamente o melhor é consumir a salada antes das refeições.

Além de proporcionar saciedade pelo volume que ocupa no estômago, a salada prolonga o tempo de mastigação.

A mastigação por cerca de 20 minutos é necessária para a sinalização de saciedade no sistema nervoso central. Com a sinalização ativada, a chance de se reduzir os alimentos consumidos na refeição principal é maior.

Até porque exagerar na quantidade de carboidratos e proteínas (arroz, feijão e carne, por exemplo) não é muito indicado para quem quer ter uma dieta balanceada.

A lógica é bem simples: quanto mais folhas (alface, rúcula, agrião e repolho, por exemplo) forem consumidas antes do prato principal, mais facilmente o organismo ficará satisfeito – sem que haja necessidade de exagerar no arroz e feijão, por exemplo.

Mas se você é desses que não se importa com a ordem e prefere se alimentar com todos os alimentos em um único prato, pode ficar tranquilo.

Não há problema nisso. O segredo é você fazer escolhas equilibradas, principalmente de acompanhamentos e molhos, ok?

Confira agora a importância de sempre consumir salada:

Controle da glicose no sangue – Alguns tipos de fibras auxiliam na redução da absorção de glicose pela corrente sanguínea.

Mais salada pode significar menos alimentos calóricos - Há a possibilidade de aumentar a sensação de saciedade porque exige mais mastigação.

Há maior estimulação e mais produção do suco gástrico – Importante para a digestão dos alimentos, contribuindo, assim, para a melhoria das funções digestivas.

Maior aproveitamento das fibras e melhora da função intestinal – As fibras contidas nos vegetais normalmente ganham volume durante a digestão.

E aí? Você consome salada diariamente? A recomendação é que ela esteja presente em duas das refeições diárias. Então abuse da criatividade e delicie-se!

Nutri, mas eu não gosto de salada, e agora?
Quem nunca se deu bem com as saladas – e não vai conseguir inserir as folhas verdes e legumes rapidamente na dieta – comece pelo suco verde.

Para educar o paladar e criar uma memória gustativa, um bom suco verde de manhã ajuda muito para, no futuro, incluir a salada.
 

MATÉRIAS RELACIONADAS