Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Fonte Grande

Colunista

Fonte Grande

Teatros capixabas exibem atos da pandemia e do clima

Luiz Trevisan | 06/02/2022, 13:09 13:09 h | Atualizado em 06/02/2022, 20:10

Com as cortinas e portas fechadas, por causa da pandemia, entraram em ação, nos teatros, as reformas e outro uso do espaço. O Teatro da Ufes, após melhorias como tela digital, novas poltronas e pintura, agora é ponto de testagem para covid-19.

Em Cachoeiro, o Teatro Rubem Braga sofreu o impacto de grande enchente, em janeiro de 2020, seguido das restrições de público devido ao quadro sanitário. Isso adiou a recuperação do espaço. “É o local de maior fomento de cultura da nossa cidade. Agora vamos investir R$ 1,2 milhão para fazê-lo funcionar, com acessibilidade, em 2023”, revela a secretária de Cultura, Fernanda Martins. Além da defasagem dos equipamentos, toda a fiação do teatro foi roubada.

Maior palco
Já o Teatro Carlos Gomes, o mais antigo e charmoso de Vitória, estava fechado para restauro antes mesmo da pandemia. A expectativa, com as obras, é que seja reaberto em 2024.

Títulos verdes
O Bandes e o BID firmaram parceria de cooperação técnica em busca dos títulos verdes (green bonds) captados no mercado internacional e destinados a financiar projetos que melhorem as práticas socioambientais. A previsão é  de que o Bandes passe a captar esses títulos em 2023.

Montanha acima
O calor sobe as montanhas capixabas e acelera a expansão das cervejas artesanais. Dias atrás, no trevo de Paraju, em Marechal Floriano, foi inaugurada uma ampla unidade, entre várias outras programadas. Fabricar cerveja virou opção de negócio e renda para muitos.

Tonga da mironga
A poluição causada pelo terremoto em Tonga, a 13 mil quilômetros, chegou ao nosso litoral e virou “filtro” de imagens nas redes sociais. Antes do tsunami, Tonga era mais conhecida aqui por causa de uma canção de Vinícius de Morais e Toquinho que diz: “Eu vou é mandar você pra Tonga...”

PAISAGEM CAPIXABA IMPRESSIONA TV ITALIANA – Em março, a TV italiana RAI exibirá, em 13 capítulos, a vida dos descendentes italianos no Espírito Santo. A equipe da emissora se mostrou impressionada com a beleza das paisagens, como a localidade de Estrela do Norte, no interior de Castelo, com suas pedras altas, e a diversidade cultural existente. Dias atrás, a RAI fez transmissão direta, por 10 minutos, em horário de alta audiência, da Festa da Polenta, em Venda Nova do Imigrante, encenada para a TV. Capixabas terão acesso ao material legendado.

Imagem ilustrativa da imagem Teatros capixabas exibem atos da pandemia e do clima
 

Pirão primeiro
Na próxima quinta-feira, haverá audiência de conciliação entre o chef Hercílio Pirão e representantes do grupo que terceirizou seu tradicional restaurante na Praia do Canto, no centro do “Triângulo das Bermudas”.
A terceirização, à revelia de Pirão, feita por um filho dele, foi denunciada nas redes por Cacau Monjardim. Ele mesmo, o autor da máxima: “Moqueca é capixaba, o resto é peixada”, utilizada recentemente pelo ex-presidente Lula, freguês de Pirão.

A propósito
Pirão antecipa para a coluna que, independentemente de haver ou não acordo, na audiência desta semana, ele pretende abrir em breve um restaurante menor, na Praia do Canto. “Estou com 75 anos, a saúde recuperada e cheio de disposição”, salienta.



Seu limite gratuito de 15 matérias bloqueadas acabou...
Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos:
Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

MATÉRIAS RELACIONADAS