search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Bic antissocial
Painel da Folha de São Paulo

Bic antissocial

Presidente Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução / TV Brasil Gov)
Presidente Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução / TV Brasil Gov)

Jair Bolsonaro foi o presidente que, desde José Sarney, menos tratou de benefícios sociais em decretos publicados nos primeiros 18 meses de mandato. O levantamento, feito pelo grupo PEX-Network, da Universidade Federal de Minas Gerais, considera 746 decretos promulgados até a última sexta-feira.

Os atos de Bolsonaro no período priorizaram mudanças na estrutura e organização do governo federal. Opositores veem nisso um desmonte do Estado.

Tática

“Como ele sabe que não tem votos, tenta contornar o Congresso editando decretos para atender interesses pontuais”, afirma a cientista política Magna Inácio, coordenadora do grupo da UFMG.

Polêmicas

Um dos atos mais criticados tentou mudar a classificação de sigilo de documentos públicos, mas recuou após sofrer derrota no Congresso. A flexibilização de regras para armamento também se deu por decreto.

Caminho

Levantamento do Painel mostra que, mesmo sem considerar o período da pandemia, Bolsonaro foi o presidente que mais tentou governar com medidas provisórias nos primeiros 18 meses de mandato. O Presidente editou 116 MPs, o que dá uma média de 6 por mês. Desse total, 13 trataram do coronavírus.

Lombada

Embora ainda tenham pouco mais de 60 medidas em tramitação no Congresso Nacional, 24 caducaram, porque não foram votadas no prazo, e uma foi devolvida pelo Senado (dava poder a Abraham Weintraub de nomear reitores).

Comparativo

No mesmo período, Lula editou 93 MPs no 1º mandato e 94 no 2º mandato. “Até recentemente, Bolsonaro não fazia esforço para aprovar medida provisória, o que é completamente irresponsável. Ele joga tudo nas costas dos ministros”, avalia o cientista político Fernando Limongi, do Cebrap (Centro Brasileiro de Análise e Planejamento) e da FGV Fundação Getulio Vargas).

Balanço

Envolto em crises desde antes da pandemia, Bolsonaro só perde pra Dilma Rousseff (PT) em termos absolutos de trocas de ministros nos primeiros 18 meses, sem considerar os mandatos-tampão de Temer e Itamar .

Mudanças

As trocas do gabinete de Bolsonaro são feitas cada vez mais para atender demandas do Centrão. Ele mudou 12 ministros até agora, enquanto Dilma no mesmo período tinha alterado 15, embora tivesse mais ministérios para demitir ou realocar.

Menos

Políticos da centro-esquerda acharam equivocada a fala de Fernando Haddad (PT) no ato virtual da última sexta-feira, promovido pelo Direitos Já. A avaliação é de que o partido fica antipático com a tentativa de marcar posição em relação ao ex-presidente Lula.

Tom

No discurso, o ex-prefeito de São Paulo perguntou “se não chegou o momento de resgatar os direitos políticos de Lula, que não cometeu crime algum”. O discurso de Guilherme Boulos (Psol) foi considerado mais convergente. Ele cobrou unidade em torno do “fora, Bolsonaro”.

Próximo

O comício foi considerado um sucesso por Fernando Guimarães, organizador do evento. Um novo ato está marcado para o dia 15 de setembro, desta vez internacional, em defesa da democracia e do meio ambiente.

Direitos

O Tribunal de Justiça de São Paulo decidiu que o prefeito Bruno Covas (PSDB) deve autorizar o trabalho à distância de uma servidora transsexual lotada na recepção de um hospital da zona leste da cidade. Ela recorreu à Justiça porque é portadora de Aids e asma e, apesar das comorbidades, o prefeito tinha determinado sua volta ao trabalho após um período afastada.

Passos

O inquérito dos atos antidemocráticos conseguiu descobrir quem são os donos do canal Foco do Brasil (antigo Folha do Brasil), com 2 milhões de inscritos no YouTube. Dias antes de uma operação do caso ser deflagrada, Bolsonaro tinha recomendado o canal em uma live. “Não é porque fala bem, não. É porque fala a verdade”, afirmou.

DNA

O canal é administrado por José Luiz Bonito, conhecido como Roberto Boni, que é sósia de Roberto Carlos, e pela empresa Folha do Brasil Negócios Digitais, controlada por Anderson Azevedo Rossi. Os vídeos são apresentados pelo palestrante motivacional Cleiton Basso.

Tiroteio

“Cada dia aumenta a sensação de que o Brasil está à deriva. A situação exige atitude em defesa da nação”

Do deputado federal Márcio Jerry (PCdoB-MA), sobre a condução do governo Bolsonaro na pandemia do coronavírus.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Olho no olho

As agendas de Jair Bolsonaro em estados, em clima de campanha, têm provocado incômodo e desconfiança. Atacados durante o primeiro semestre por causa de medidas durante a crise do coronavírus, …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Estilhaços

Apesar da saída de Salim Mattar e Paulo Uebel, dois dos auxiliares mais ligados à agenda liberal, quem conhece Paulo Guedes diz que ele não vai pedir demissão. “PG não sai. Tem consciência de que é o …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Merecimento

A decisão do Tribunal de Justiça de SP de criar até 19 Câmaras Extraordinárias para reduzir o acervo de 120 mil processos pendentes de julgamento poderá render um extra de até cerca de R$ 100 mil …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Essa tal liberdade

Em manifestação anterior à decisão da suspensão das contas nas redes sociais de bolsonaristas no âmbito do inquérito das fake news por Alexandre de Moraes, o procurador-geral da República, Augusto …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Efeito colateral

Sem contar os óbitos de Covid-19, o Brasil teve, entre os meses de março e junho, 23% de mortes a mais do que o esperado para o período, segundo levantamento do Conselho Nacional de Secretários da …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Novo normal

A revelação de novos repasses do amigo de Jair Bolsonaro à primeira-dama uniu bolsonaristas e integrantes do centrão. Dos dois lados o discurso foi o mesmo: apostam que os R$ 89 mil depositados pela …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Ao infinito e além

A principal tese que circula, por ora, nos bastidores do Congresso e do Judiciário para validar a recondução de Davi Alcolumbre (DEM-AP) teria como consequência prática a possibilidade de eternizar …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Na saúde e na doença

Damares Alves, que levou pautas da sua base evangélica (ela é pastora) para o ministério que chefia, está preparando um guia classificado como inédito para instruir municípios a fortalecer “vínculos …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Vencimento

Vencimento A pouco mais de uma semana da marca de 90 dias com Eduardo Pazuello no cargo de ministro interino da Saúde, o governo federal não dá sinais de que vá tirá-lo da posição. Quando …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Fla x Flu

Os movimentos do PGR, Augusto Aras, para acessar os bancos de dados das forças-tarefas da Lava Jato são vistos por parte dos procuradores como uma corrida dele contra o tempo para ser escolhido para …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados