search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Balanço negativo...
Gilmar Ferreira
Gilmar Ferreira

Gilmar Ferreira


Balanço negativo...

Quando Rogério Caboclo disse sem meias palavras que os clubes brasileiros estariam em maus lençóis se a CBF não peitasse o discurso da paralisação do futebol o presidente da entidade pode ter resvalado no negacionismo estrutural que responde pela multiplicação do número de mortes pela Covid-19 no Brasil. Mas não havia mentira no discurso.

Os balanços orçamentários de 2020 que serão apresentados agora, em abril, mostrarão que o fechamento dos estádios trouxe a alguns clubes um prejuízo maior do que o imaginado. Alguns deles acumulam dívidas de curto, médio e longo prazos orçadas em mais de R$ 1 bilhão.

E não falamos de clubes como Botafogo, Vasco, Cruzeiro e Coritiba, campeões brasileiros da prim
eira divisão em anos passados que terão de atravessar o ano dois da pandemia com receitas acanhadas.
Mas de Santos, finalista da última Libertadores; Atlético/MG, que investiu cerca de R$ 200 milhões em reforços no ano passado; e de Corinthians, que nem a venda do “naming rights” do estádio de Itaquera conseguiu amenizar o passivo.

Não há previsão de reabertura das bilheterias, a verba do mercado publicitário é escassa, e não também já não dá para contar com o dinheiro da venda de jogadores para o exterior.
Europeus

Sites especializados nas finanças dos grandes clubes europeus estimam que, somados, o prejuízo de Barcelona, Real Madrid, Bayern, Manchester United e Liverpool na última temporada chega a 670 milhões de euros (cerca de R$ 4.534 bilhões).

O clube catalão perdeu 275 milhões (cerca de R$ 1.861 bilhões) em receitas e o os merengues 65 milhões (cerca de R$ 439,87 milhões). Um indício de que o desempenho dos dois maiores clubes espanhóis na próxima janela de verão não será tão animadora para os clubes brasileiros.

O mesmo vale para os grandes da Alemanha e da Inglaterra. Ou seja: enquanto não houver a perspectiva de público nos estádios, os investimentos em reforços serão mais acanhados.

Isso me faz crer que a CBF já deveria ter pensado uma forma de ajudar na economia dos clubes, sem que precisasse assumir o ridículo papel “negacionista” – fingindo não ver o caos que definha o País.

Em 2020, a entidade distribuiu R$ 339 milhões em prêmios, e estimo que o valor este ano alcance patamar semelhante. Se é capaz de enxergar a dificuldade dos clubes, não seria hora então de propor a eles uma divisão equânime do dinheiro ofertado, sem a premiação meritocrática?

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Deu aula!

Dos 14 jogadores utilizados pelo Manchester City ontem nos 2 a 0 sobre o PSG, com gols do franco-argelino Mahrez, apenas três eram ingleses. Do outro lado, dos 16 que foram a campo com a camisa do …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões

Rogério Ceni e Roger Machado fazem das semifinais do Carioca um estratégico laboratório para a construção e aperfeiçoamento de equipes competitivas. Joga-se muito no futebol brasileiro e não há outra …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Gol e paixão

Aos 37 anos, Fred marcou na quarta-feira o oitavo gol em seu sétimo jogo na temporada. Ainda que quatro deles tenham sido contra adversários de menor expressão, um foi contra o Vasco e outros três em …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Fora da ordem

A tão esperada reestruturação da dívida do Vasco ainda não saiu do papel. Mas não é por incompetência. É mesmo pela falta de recursos financeiros para acordo com credores, algo que faz crescer o que …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões...

Não ouvi um só morteiro estourado após a conquista da Taça Guanabara na noite de sábado. Pudera: a rotina tem sido tão exaustiva em termos de comemoração que as torcedores do Flamengo já economizam …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Sabor de vitória

Dos 14 jogadores que o vitorioso Marcelo Gallardo levou a campo ontem à noite, no Maracanã, para enfrentar o Fluminense na estreia do River Plate na Copa Libertadores, nove estiveram na final da …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Não deu liga...

Aporte financeiro de US$ 4,8 bilhões garantido pelo JP Morgan e modelo de disputa repetindo premissas da NBA e da NFL. O projeto de criação da Superliga de Clubes Europeus me parecia ter mais do que …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões...

As derrotas do Vasco para Portuguesa/RJ e Volta Redonda nas duas primeiras rodadas acabaram como divisor de águas para a definição dos quatro semifinalistas do Campeonato Carioca. Como esperado, …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Primeiro estágio

Em sua palestra a profissionais matriculados no curso de aprimoramento para a Licença Pro da CBF Academy, na semana passada, o francês Arsène Wenger abriu a dissertação falando que há dois tipos de …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Evidências

A vitória que encerrou o jejum do Vasco sobre o Flamengo, depois de 17 jogos ou cinco anos, pode fazer muito bem ao clube que tenta o retorno à Série A. Foi assim nos estaduais de 2009 e 2016 – anos …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados