search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Até 30% dos casos de câncer de mama podem ser evitados
AT em Família

Até 30% dos casos de câncer de mama podem ser evitados

Embora os avanços da medicina permitam que muitas pacientes consigam obter a cura do câncer de mama, o diagnóstico da doença ainda hoje é assustador. A boa notícia é que aproximadamente 30% dos casos podem ser evitados com hábitos de vida saudáveis.

A afirmação foi feita pelo radio-oncologista do Instituto de Radioterapia Vitória (IRV), Nivaldo Kiister, no mês da campanha mundial Outubro Rosa, que visa conscientizar as mulheres sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce.

O especialista explicou que a doença é causada por diferentes fatores: genéticos, hormonais e também por hábitos de vida inadequados. Nos dois primeiros, não há muito o que ser feito, mas manter uma alimentação balanceada e praticar atividades físicas ajudam a reduzir o risco dos tumores.

Embora não sejam comuns, há casos de pacientes bem jovens, que sequer chegaram aos 20 anos.

AT em Família – A partir de qual idade é necessário fazer exames periódicos para tentar identificar precocemente a doença?

Nivaldo Kiister – A recomendação do Ministério da Saúde é que mulheres entre 50 e 69 anos façam o exame de mamografia a cada dois anos.

Já entidades médicas – entre elas o Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem, a Sociedade Brasileira de Mastologia e a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia – recomendam que mulheres se submetam ao exame anualmente, dos 40 até os 74 anos.

Há fatores de risco que tornam necessário começar o acompanhamento mais cedo?

Em casos específicos, como quando há histórico de casos de câncer de mama na família, o médico pode solicitar o exame em idades mais jovens e intervalos mais frequentes.

Há risco para as crianças?

Não, mas o tumor de mama pode sim aparecer em mulheres bem jovens. Há casos em pacientes com idade inferior a 20 anos.

Nivaldo Kiister diz que, embora não sejam comuns, há casos de pacientes com idade inferior a 20 anos(Foto: Julia Terayama/Divulgação)
Nivaldo Kiister diz que, embora não sejam comuns, há casos de pacientes com idade inferior a 20 anos(Foto: Julia Terayama/Divulgação)

Qual a incidência do câncer de mama na população?

O Instituto Nacional de Câncer (Inca) estima 66.280 novos casos de câncer de mama em 2020.
O Espírito Santo teve 898 novos registros deste tipo de tumor de janeiro a julho de 2020, de acordo com dados do Sistema de Informações Hospitalares do Sistema Único de Saúde (SIH/SUS).

No Brasil, a doença matou 17.763 pessoas, sendo 17.572 mulheres e 189 homens, segundo o Atlas de Mortalidade por Câncer de 2018.

As causas são as mesmas em homens e mulheres?

Sim. São causas multifatoriais: hormonal, genética e comportamental, como alimentação desregrada e falta de exercícios físicos.

Por que as mulheres são mais acometidas pelo câncer de mama?

Isso ocorre devido ao fator hormonal, principalmente por conta do estrogênio.

Como é feita a confirmação do diagnóstico?

Através de uma alteração num exame de imagem. Então é feita uma biópsia, ou seja, a retirada de um fragmento do tumor para análise do material.

Como agir ao ter o diagnóstico confirmado?

A paciente deverá ser encaminhada a um especialista, que é o mastologista, para tomar a conduta terapêutica mais adequada ao caso.

Saiba mais

  • A doença pode ser causada por fatores comportamentais (como alimentação desregrada e falta de exercícios), genéticos e hormonais.
  • É justamente por causa dos hormônios, especialmente o estrogênio, que as mulheres são consideravelmente mais acometidas pela doença.
  • A adoção de bons hábitos ajuda a reduzir o risco.

Perguntas dos leitores!

O tratamento contra o câncer de mama sempre requer quimioterapia?

Roberta Anholeti, 42 anos, advogada

Não necessariamente requer quimioterapia. Depende dos fatores prognósticos da paciente.

O tratamento padrão é a cirurgia, seja mastectomia ou para a preservação da mama. O procedimento depende de cada caso.

Fique por dentro

  • O aparecimento de um pequeno nódulo que cresce gradativamente é um sinal de alerta. Há ainda situações em que o primeiro sinal da doença pode ser a presença de uma secreção no mamilo com aspecto de sangue.
  • Independente de haver ou não sinais da doença, entidades médicas reforçam que as mulheres devem se submeter anualmente a exames na faixa etária entre os 40 e os 74 anos.
  • Quando há histórico de casos de câncer de mama na família, o médico pode solicitar que a paciente faça a mamografia em idade mais jovens e com intervalos mais frequentes.
  • A orientação é que até as mais jovens tenham o hábito de autoexaminar apalpando a mama para checar se há nódulos.

Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados