search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Assembleia vai votar isenção de imposto na produção medicamento para doença rara

Notícias

Política

Assembleia vai votar isenção de imposto na produção medicamento para doença rara


Dois projetos do governo que tratam da isenção de Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) deverão ir à votação hoje na Assembleia. Na sessão desta terça-feira (18), os parlamentares aprovaram requerimentos de urgência solicitados pelo líder do governo, Eustáquio Freitas (PSB) e Marcelo Santos (PDT).

Uma das matérias trata de incentivos para a cadeia produtiva do etanol, e concede crédito presumido do imposto nas operações realizadas por estabelecimentos que exerçam atividades econômicas de extração de petróleo e gás natural.

“Com essa política, busca-se incentivar a produção de energia limpa e renovável, gerar empregos e, além disso, corrigir distorções na cadeia tributária, de modo a recuperar ICMS com a venda de Álcool Etílico Hidratado Combustível (Etanol)”, justifica o governo.

O mesmo projeto também isenta de imposto as operações com o medicamento Spinraza, voltado para o tratamento da Atrofia Muscular Espinhal (AME), doença considerada rara.

A outra proposta enviada pelo Executivo para apreciação dos parlamentares tem como objetivo beneficiar a indústria do vidro com redução de carga tributária e também a concessão de crédito presumido. Para o líder do governo Eustáquio Freitas (PSB) as matérias passarão sem maiores problemas. “Estou bastante confiante na aprovação”, disse.

Porém, antes dos projetos do governo irem a votação, a pauta terá que ser destravada. Na segunda-feira (17) o deputado Fabrício Gandini (Cidadania) pediu vistas a veto do governador Renato Casagrande (PSB) a projeto do deputado Enivaldo dos Anjos (PSD).

A matéria obriga supermercados, padarias e similares pesarem produtos na frente dos consumidores. Os parlamentares decidirão se mantém o veto ou derrubam.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados