search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Assaltantes fazem 10 vítimas em mais de duas horas de arrastão na Serra

Notícias

Publicidade | Anuncie

Polícia

Assaltantes fazem 10 vítimas em mais de duas horas de arrastão na Serra


Pelo menos dez vítimas foram assaltadas na tarde deste domingo (18), durante um arrastão na Serra que aconteceu em mais de 4 bairros. Três suspeitos, por volta das 10 horas da manhã, utilizaram um carro modelo Corsa, para iniciar o arrastão no bairro Porto Canoa.

O veículo utilizado nos roubos, foi abandonado no bairro Jardim Guanabara, próximo a uma região de mata, somente com alguns pertences (Foto: Taynara Nascimento)
O veículo utilizado nos roubos, foi abandonado no bairro Jardim Guanabara, próximo a uma região de mata, somente com alguns pertences (Foto: Taynara Nascimento)
Segundo o tenente Avancini da Polícia Militar, os primeiros delitos foram registrados inicialmente na região de Porto Canoa e Eldorado, em seguida, vítimas relataram ocorrência de roubos a pessoas e em comércios já na região de Jacaraípe e Nova Almeida.

“Após os delitos que ocorreram em Jacaraípe e Nova Almeida foi montado um cerco policial, porém sem êxito. A gente supõe que o veículo tenha usado a avenida Audifax Barcelos para sair da região de Eldorado e Porto Canoa sentido Jacaraípe e depois tenha feito o mesmo caminho pegando a estrada que vai de Nova Almeida a Putiri”, explicou Avancini.

Após sair na BR-101, o veículo foi visto pela polícia e foi iniciada uma perseguição. Na altura de Serra Sede, quando estavam perto de um posto de gasolina, o veículo tentou furar o bloqueio da polícia jogando o carro contra os militares que estavam na pista. Após a atitude dos suspeitos, a polícia revidou com disparos.

“A partir daquele momento houve um acompanhamento do Núcleo de Operações e Transporte Aéreo da Secretaria da Casa Militar (Notaer), mas infelizmente não foi possível a captura de nenhum indivíduo que estava praticando o roubo somente os pertences das vítimas que foram recuperados”, disse o tenente.

Ainda segundo tenente, oito vítimas registraram o roubo, porém ele acredita em sub notificação e pelo menos 10 pessoas tenham sido afetadas.

Itens apreendidos pela polícia (Foto: Taynara Nascimento)
Itens apreendidos pela polícia (Foto: Taynara Nascimento)
O veículo foi acompanhamento por alguns minutos, entretanto foi perdido de vista e os suspeitos não foram localizados. Segundo a PM, eles estavam com o intuito de continuar o crime, mas abandonaram o carro no bairro Jardim Guanabara, próximo a uma região de mata, somente com alguns pertences.

Uma das vítimas, um vendedor de feijão, que fez 40 anos neste domingo, no dia do assalto, contou que foi revoltante a ação dos bandidos. Ele estava na esquina de uma rua conversando com amigos quando foi abordado e teve o celular e um pássaro roubado, em Nova Almeida.

"Quando me abordaram quase corri, nem era preocupação com meu telefone que era da empresa, mas evitei reagir porque ali estava minha vida. Mesmo assim eles falaram: "Atira, atira, atira". A todo momento eu pensei que eles iam atirar porque a arma estava na minha cabeça por isso eu fiquei quieto", contou o vendedor

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados