search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

As eleições de 2020 e o futuro da representatividade
Tribuna Livre

As eleições de 2020 e o futuro da representatividade

Passaram as eleições e acredito que a nossa democracia deve se dizer em festa, pois todo momento democrático merece ser celebrado. Democracia é a arte de fazer a sociedade representada nos ambientes políticos, onde se deve fazer a boa política, e a possibilidade de escolhermos quem o fará em nosso nome é sempre maravilhosa, e o respeito ao resultado é fundamental, fora disso, apenas o autoritarismo.
Porém, é difícil acreditar estar a sociedade representada quando o resultado do processo eleitoral não guarda a mínima correlação com a pluralidade presente na sociedade, e faço aqui uma ressalva importante, pois é tema de direito humano estarmos representados, já que a política influencia cotidianamente em nossa vida, nas políticas públicas e nas relações sociais.

Segundo PNAD Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua) de 2019 do IBGE, 56,2% da população brasileira se autodeclara preta ou parda, homens são 48,2% enquanto mulheres 51,8% da sociedade. Mas apenas 29% dos eleitos em 2020 se declararam pretos, e no Espírito Santo vemos que somente 93 mulheres e 60 pretos (as) se elegeram entre 860 cargos do legislativo e executivo em disputa.

Não estou aqui, por ora, debatendo a criação ou validade de cotas ou de outras medidas que buscam diversidade imposta, mas constatando um fato de que enquanto a diversidade da sociedade não for refletida no ambiente político, a classe política e o estado não causarão o essencial sentimento de representatividade (que deságua em pertencimento, apoio e engajamento).

E tal constatação reflete na ausência crescente do interesse do cidadão em exercer o seu direito ao voto e de participação em qualquer ambiente político. O sentimento reverso ainda é pior, da ineficácia de todo o sistema partidário e democrático.

Dentre tantas as medidas bem intencionadas, mas fracassadas para tentar se fazer legitimada perante a sociedade, talvez tenha chegada a hora da classe política ser protagonista na mudança deste cenário.

Aos grandes e prestigiados atores políticos, talvez seja hora de pensar na unidade social, aquela que nos causa o sentimento de nação, precisando arredar pé de seus domínios para verter os capitais políticos acumulados em favor de novos entrantes no processo, como forma de oxigenação, inovação, respeito e igualdade.

Bom lembrar que estamos em momento de transformações em temas centrais na formação da cidadania como o respeito às minorias e às maiorias que foram sempre subjugadas, seja por raça ou por gênero.

Cabe então uma reflexão aos partidos políticos intensificarem a formação pensando no futuro, demonstrando a política que pretendem apresentar quando as crianças de hoje estiverem se inserindo como atores na democracia, vindo estas, de uma formação que tem o respeito à diversidade como um valor.

Assim, eventualmente se iniciará um virtuoso processo de verdadeira representação e nosso País ascenderá ao seu máximo potencial.

Érica Neves é advogada especialista em Direito do Estado, Empresarial e Consumidor.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Tribuna Livre

Nova lei facilita a recuperação judicial de empresas

Sancionada pelo Presidente da República no dia 24 de dezembro de 2020, a Lei 14.112 passará a vigorar a partir do próximo dia 23 de janeiro. A nova legislação visa a atualizar as regras relativas à …


Exclusivo
Tribuna Livre

Apoio e dedicação são aliados na batalha contra o câncer

O diagnóstico de uma doença grave traz consigo uma diversidade de sentimentos confusos e de forte impacto emocional, não apenas para o paciente como também para familiares e pessoas mais próximas. É …


Exclusivo
Tribuna Livre

Viagens de ônibus mais seguras e sustentáveis

O Espírito Santo é um estado marcado intimamente pela presença do modal rodoviário. A conexão entre os municípios capixabas, aquela que une cada ponto do Estado, é feita pelo modal rodoviário. Hoje, …


Exclusivo
Tribuna Livre

Novas tendências no atendimento ao cliente na internet

A transformação digital é assunto que continua pautado em 2021. Isso porque a pandemia fez explodir a necessidade das empresas de estar próximo dos clientes, mesmo em um período de isolamento social. …


Exclusivo
Tribuna Livre

A pandemia da Covid e a utopia do filme “Independence Day”

Quando eu tinha 16 anos, um filme me marcou de maneira muito específica, onde o mundo se unia para combater uma ameaça extraterrena, a produção era o Independence Day. Ao contrário da maioria, …


Exclusivo
Tribuna Livre

Vacinação é direito fundamental

A Constituição brasileira de 1988 assegura em seu Art. 5º, caput, a inviolabilidade do direito à vida. Certamente, o desejo do legislador constituinte originário, afinado com a Declaração Universal …


Exclusivo
Tribuna Livre

Mandamos a Ford embora

O Brasil caiu 15 posições no Doing Business 2020 – ranking do Banco Mundial que analisa o ambiente regulatório e a facilidade para se fazer negócios. Entre 190 economias, o País caiu da 109ª para …


Exclusivo
Tribuna Livre

O que aconteceu e o que ainda nos aguarda no mundo digital

Vivenciamos a primeira pandemia da humanidade em uma era digital. Esse trágico evento, apesar de ainda não ter acabado, já transformou definitivamente muitos hábitos e principalmente digitalizou …


Exclusivo
Tribuna Livre

Após as eleições, ficaremos de braços cruzados?

Com o término das eleições, quase tudo volta ao normal. Para alguns, a felicidade ainda está estampada com sorrisos e abraços por terem conseguido o tão almejado cargo de representantes do povo …


Exclusivo
Tribuna Livre

Oportunidade histórica para os cobradores de ônibus

O que ora acontece com os cobradores não é diferente do que vem ocorrendo com várias outrora consolidadas profissões, com espaços cada vez mais ocupados pelas inovações tecnológicas. O grande …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados