search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Após rebaixamento, Zezé Perrella deixa comando do futebol do Cruzeiro

Esportes

Esportes

Após rebaixamento, Zezé Perrella deixa comando do futebol do Cruzeiro


Presidente do Conselho Deliberativo se afasta do cargo (Foto: Vinncius Silva/Cruzeiro)
Presidente do Conselho Deliberativo se afasta do cargo (Foto: Vinncius Silva/Cruzeiro)

Quatro dias após a definição do rebaixamento do Cruzeiro, a diretoria do clube mineiro confirmou nesta quinta-feira a saída de Zezé Perrella do comando da gestão do futebol. Ele havia assumido esta função há apenas dois meses, em meio a turbulências no Cruzeiro, dentro e fora dos gramados.

Perrella, com longo histórico de atuação no clube, já havia deixado o cargo de presidente do Conselho Deliberativo do Cruzeiro na terça-feira. Ao se licenciar da função, ele alegara que pretendia se dedicar exclusivamente à gestão do futebol do clube mineiro. José Dalai Rocha assumira a função de presidente do conselho.

Para o cargo de gestor do futebol, Márcio Rodrigues foi o escolhido pela diretoria. Ele foi vice-presidente do clube na gestão de Gilvan de Pinho Tavares, antecessor ao atual presidente, Wagner Pires de Sá.

Perrella, que vinha sendo oposição a Pires de Sá, aceitou se juntar ao grupo no início de outubro, quando o Cruzeiro já vivia situação difícil no Brasileirão. Ele substituiu Itair Machado, alvo de seguidas polêmicas nos últimos meses. Na mais recente, chamou a atenção da oposição do Cruzeiro o alto salário recebido pelo então vice-presidente, de R$ 180 mil por mês, apesar da forte crise financeira vivida pelo clube.

Na polêmica mais grave, Itair e o presidente cruzeirense são investigados pela Polícia Civil e pelo Ministério Público por suspeita de corrupção, lavagem de dinheiro e falsificação de documentos. Há suspeita ainda de que os dirigentes tenham infringido regras de transferência da Fifa e da CBF.

Com uma fraca campanha no campeonato deste ano, o Cruzeiro foi rebaixado pela primeira vez na história no domingo, ao ser derrotado pelo Palmeiras por 2 a 0, no Mineirão, na última rodada do Brasileirão. Em 2020, a equipe mineira terá que disputar a Série B.
 


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados