search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Após 7 títulos em 2 anos, Diego ainda aponta "fome" de títulos no Flamengo

Esportes

Publicidade | Anuncie

Esportes

Após 7 títulos em 2 anos, Diego ainda aponta "fome" de títulos no Flamengo


Após sete títulos conquistado em dois anos, o Flamengo mantém a mesma 'fome' por títulos. Quem deu este aviso antes da disputa da Supercopa do Brasil, diante do Palmeiras, neste domingo (11), no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, ás 11 horas, foi o capitão Diego.

"Nós vivemos de títulos. A conquista traz um esforço a mais, um frio na barriga. Dá prazer viver um jogo como o que vamos jogar. A nossa motivação maior é vencer, competir. É uma característica forte do elenco. Às vezes pessoas falam que parece fácil, mas não. Todas as conquistas devem ser comemoradas", disse o volante, neste sábado, em entrevista coletiva.

Diego em treino do Flamengo (Foto: Alexandre Vidal/ Flamengo/ Divulgação)Diego em treino do Flamengo (Foto: Alexandre Vidal/ Flamengo/ Divulgação)

O experiente jogador, de 36 anos, também comentou o fato de ter mudado de posição com a chegada do técnico Rogério Ceni, ao começar a jogar como volante e não mais como meia. "Fui me transformando com o tempo, de acordo com o que a posição que eu estou jogando pede. Hoje, mais defensivo sem perder ofensividade Me inspiro em jogadores que trabalharam comigo, que tenho admiração. As referências positivas ajudam muito principalmente em posicionamento defensivo."

A mudança ocorreu em 21 de janeiro, exatamente contra o Palmeiras, em Brasília, na vitória por 2 a 0, que empurrou o time da Gávea para o título brasileiro. "Elas (opções) são vistas como arriscadas até hoje. É que culminaram com o título, por isso são mais plausíveis e aceitáveis pelas pessoas que assistem. Até hoje as pessoas estão sempre preparadas para, se acontecer algo de errado, colocar em dúvida", disse Ceni, que também participou da entrevista coletiva.

O treinador flamenguista acredita que o time chega em bom estado físico e psicológico para o jogo decisivo. "Tivemos duas semanas Resolvemos que seria importante descanso para os jogadores após o Campeonato Brasileiro. Isso foi positivo no sentido do lado psicológico, esquecer o futebol, fazer uma curva de baixa para depois subir."

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados