search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Após 12 horas de plantão em hospital, enfermeira é assaltada em Vila Velha

Notícias

Publicidade | Anuncie

Polícia

Após 12 horas de plantão em hospital, enfermeira é assaltada em Vila Velha


 (Foto: Fábio Nunes/AT)
(Foto: Fábio Nunes/AT)

Depois de sair de um plantão de 12 horas em uma unidade de saúde de Vila Velha, uma enfermeira, de 38 anos, foi abordada por dois bandidos no caminho para casa, na Glória. O roubo aconteceu na manhã desta sexta-feira (18), e uma suspeita foi detida minutos depois do crime.

A vítima contou que era por volta das 7 horas da manhã quando foi surpreendida pela dupla. “Eu sempre fico atenta, vim olhando e não tinha ninguém. De repente, uma mulher e um homem me fecharam, cada um em uma bicicleta. Ele só falou ‘passa’ e mostrou a arma na cintura”, lembrou a enfermeira, que preferiu não se identificar.

Mesmo com medo, ela ainda tentou argumentar. “Falei: nossa, moço, não faz isso comigo. Eu estava tão cansada, nem consegui falar muito. Ele pegou meu celular e os dois saíram”, relatou.

A enfermeira pediu ajuda a uma pessoa que estava passando e ligou para a polícia. Em menos de 10 minutos, uma viatura foi até o local e colheu as características da dupla. Pouco tempo depois, a mulher que participou do crime foi presa, no bairro Divino Espírito Santo.

Ela foi flagrada na bicicleta usada no roubo. Numa bolsa, a suspeita carregava uma arma falsa, uma faca e um celular, que não era o da enfermeira. Na delegacia, ela lamentou. “Fiquei trabalhando a noite inteira para isso. A essa hora, já era para eu estar em casa descansando do plantão.”

A enfermeira ainda ressaltou que o entorno da unidade na Glória costuma ter vários assaltos. “Dificilmente a polícia costuma passar por ali nesse horário da manhã. Muitos colegas meus já foram assaltados saindo no trabalho, a qualquer hora.”

Segurando a corrente de Nossa Senhora, apesar do susto, a vítima agradeceu por nada de mais grave ter acontecido: “Pelo menos foi só o celular e eu estou bem”.

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados