search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Antônio Benício: “Acho que não serei um galã como meu pai”

Entretenimento

Entretenimento

Antônio Benício: “Acho que não serei um galã como meu pai”


Antônio Benício: "Ouço que sou muito parecido com a minha  mãe, mas, depois que conversam comigo, me acham parecido com meu pai” (Foto: Globo / Estevam Avellar)
Antônio Benício: "Ouço que sou muito parecido com a minha mãe, mas, depois que conversam comigo, me acham parecido com meu pai” (Foto: Globo / Estevam Avellar)

Enquanto ele crescia, seus pais trilhavam o caminho da atuação. E foram muito bem-sucedidos nessa caminhada, diga-se de passagem. Mas Antônio Benício acredita que, mesmo se Alessandra Negrini, 49, e Murilo Benício, 47, fossem médicos, a arte seria sua escolha.

“É algo que sempre esteve em mim e acho que eu não conseguiria me distanciar da arte. Sempre fui um artista”, afirma o paulista de 23 anos na conversa, por telefone, com o AT2.

A estreia em horário nobre, como o Vinícius de “Amor de Mãe”, é ao lado do pai, com quem ele diz trocar muita figurinha sobre a profissão. Mas, mesmo colhendo elogios nas redes sociais, Antônio não acredita que será visto como um galã em sua trajetória.

“Acho que eu não serei um galã como meu pai. Não me considero bonito e acho que eu não faço esse papel, não. Não me vejo como um galã”, garante, aos risos, o ator, que é só elogios à mamãe, musa das redes sociais. “A minha mãe é o máximo!”, se derrete.


Antônio Benício - Ator
“A gente precisa de mistério”

AT2 - Como foi o convite para “Amor de Mãe” ?
Antônio Benício - O convite surgiu depois que fiz “Onde Está o Meu Coração”, uma minissérie do José Villamarim, também diretor geral da novela. A minissérie será lançada no ano que vem.

O que esse personagem tem a ver com você, além de terem o mesmo pai, o Murilo Benício?
(Risos) Eu e Vinícius estamos muito ligados às questões ambientais. Embora em graus diferentes, compartilho das preocupações que ele tem. Tenho cuidado com as roupas que compro, com o que como. Procuro me informar sobre como tudo é produzido. Não costumo comprar roupas de marcas multinacionais. Compro em brechós.

Tem experiência em minisséries e teatro. Era a hora de ir para as novelas?
Não sei. (Risos) Acho que isso talvez não exista para o ator. A gente nunca sente que está 100% preparado para algo. Só tem que se jogar mesmo.
É uma característica do ator, se desafiar, se provar. Se você achar que está totalmente preparado para alguma coisa, algo está errado. Então, não me senti totalmente preparado para dar esse próximo passo. Mas estou me dedicando muito para fazer o meu melhor e dar certo.

Você disse, em suas redes sociais, que não aceitava o sistema de estudos...
Na escola, eu tinha problemas em aceitar o andamento das coisas. Eu não era um péssimo aluno. Era bom naquilo que tinha talento e interesse. A minha maior dificuldade era aceitar o negócio de ter notas. Nunca consegui compreender por que era preciso quantificar os alunos de 1 a 10. Para mim, um aluno que tirava 4 em uma matéria e passava a tirar 8 tinha que ser mais valorizado do que aquele que tirava 7 e passava a tirar 8. Eu sentia que era preciso dar valor a quem se esforçou mais.

Antônio se diverte com Alessandra Negrini (Foto: Reprodução / Instagram)
Antônio se diverte com Alessandra Negrini (Foto: Reprodução / Instagram)
Teme comparações com seu pai ou sua mãe? Como é ser filho de atores?
Acho que eu ganho muito mais do que perco. Meus pais sempre foram muito abertos em relação às minhas questões, dificuldades, ambições, meus amores. Sempre me ajudaram muito.
A minha mãe é uma pessoa 100% aberta, sempre conversou muito comigo. Tê-los como exemplo me ajuda muito.
Quando eu era pequeno, não sabia bem por que os adultos me tratavam diferente. Para as crianças, não fazia a menor diferença.

Trocam experiências?
Eu diria que grande parte das conversas com meu pai, cerca de 90%, é sobre atuação. A gente é bem viciado nisso. A gente está o tempo todo no cinema, vai ao teatro toda semana.

Acham você parecido com eles?
Ouço que sou muito parecido com a minha mãe, mas, depois que conversam comigo, me acham parecido com meu pai. (Risos) Acho que vem desse entendimento que temos um com o outro. Mas, de qualquer forma, somos diferentes, tivemos vidas diferentes.

Murilo Benício e Antônio vivem relação de pai e filho também  na novela “Amor de Mãe” (Foto: Globo/Fábio Rocha)
Murilo Benício e Antônio vivem relação de pai e filho também na novela “Amor de Mãe” (Foto: Globo/Fábio Rocha)
Está preparado para ciladas da fama?
O Daniel Day-Lewis tem uma frase muito boa: “Ator não pode ser famoso”. A gente precisa de um mistério. Acho ruim quando olham para a gente e já identificam: “é aquele cara”. Isso atrapalha um pouco.
Gosto de mudar a minha aparência e penso em tudo o que posso fazer de diferente, para me provocar. Acho que a fama é só um caminho normal, se você fizer um bom trabalho.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados