search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Abaixo da superfície
Painel da Folha de São Paulo

Abaixo da superfície

Nos dias que antecederam a apresentação de medida provisória para conter o desemprego, Paulo Guedes (Economia) conversou com pelo menos dez representantes do setor privado, nenhum do lado dos trabalhadores. Embora o ministro tenha dito que a medida provisória padecia de um erro de redação, parlamentares e técnicos afirmam que a suspensão dos salários é o plano do governo e a compensação com dinheiro público foi propositalmente atrasado.

Falhou - Parlamentares afirmam que, em conversa com Rodrigo Maia (DEM-RJ), no sábado (21), o secretário especial do Trabalho, Bruno Bianco, informou que as duas medidas provisórias sairiam juntas. No dia seguinte, foi publicada apenas a que autoriza a suspensão dos empregos.

Aviso - A quebra do acordo alimentou insatisfações no Legislativo e também no Judiciário. Segundo relatos, o presidente do STF, Dias Toffoli, enviou mensagem a Jair Bolsonaro e a Guedes informando que, se não fosse revogada, ele derrubaria a MP.

Sem fio - Sem apoio político e jurídico, Bolsonaro decidiu revogar o trecho problemático, prometendo nova redação. A meia-volta expôs novamente a falta de coordenação do governo no enfrentamento do coronavírus, dessa vez das áreas econômica e jurídica.

Frieza - Sindicalistas aumentaram o tom da queixa contra Guedes e o governo, a quem acusam de criminalizar a representação trabalhista. "Para eles, os trabalhadores são apenas números", diz Ricardo Patah, da UGT. "Eles nem sabem que existe trabalhador no Brasil", diz Paulinho da Força (Solidariedade-SP).

De todo mundo - Já na agenda empresarial de Guedes, nas duas últimas semanas, há diversidade de setores, desde o agronegócio da BRF, as aéreas Gol, Latam e Azul, a telefônica OI e até a chinesa Huawei, para desgosto de Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

De todo mundo 2 - Bianco conversou com a Febraban na sexta (20) e Marcelo Guaranys, o número 2 de Guedes, com a CCPR, dona da Itambé.

Segue - Primeiro vice da Câmara e interinamente presidente do Congresso, na ausência de Davi Alcolumbre (DEM-AP), Marcos Pereira (Republicanos-SP) diz que não foi provocado por líderes e, por ora, não tem disposição em devolver a MP ao Executivo.

Cartão vermelho - O Twitter apagou tuítes do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e do senador Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ), que utilizavam fora de contexto um vídeo antigo do médico Drauzio Varella sobre a crise do coronavírus.

Inédito - A empresa considerou que as postagens violavam as regras de uso da rede ao potencialmente colocar as pessoas em maior risco de transmitir o vírus. Foi a primeira vez que o Twitter tomou medidas contra autoridades do governo.

É fake - No mesmo dia, o Youtube também tomou providências. Tirou do ar um vídeo em que o guru bolsonarista Olavo de Carvalho colocava em dúvida a existência da pandemia do novo coronavírus no mundo.

Oficial - Até o momento, a doença já contaminou mais de 1.891 pessoas no Brasil e matou 34, segundo o Ministério da Saúde. Na Itália, 6.077 morreram com o vírus, segundo o governo.

Minhas regras - O prefeito de Peruíbe, Luiz Mauricio (PSDB), decidiu manter os bloqueios das vias que dão acesso à cidade do litoral paulista mesmo após a decisão do presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, Geraldo Pinheiro Franco, de suspender todas as liminares que permitiam o bloqueio de rodovias no estado de São Paulo.

linha dura - "A Procuradoria Geral do Município (PGM) entrará com ação judicial contra quem vier à cidade e proliferar o vírus", afirma Maurício.

Contrata-se - O Albert Einstein contratará 1.426 profissionais de saúde na cidade de São Paulo para reforçar seus quadros no combate à pandemia do novo coronavírus. O hospital destinará 509 profissionais, entre médicos, assistentes e enfermeiros, ao hospital de campanha localizado no estádio do Pacaembu, ainda em construção.

TIROTEIO

"Colocar o povo dentro de casa, com medo, e sem remuneração, sem garantia, é falta de discernimento."

De Dias Toffoli, presidente do STF, sobre trecho de MP que autorizava a suspensão de contratos de trabalho, depois revogado por Bolsonaro.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Água e azeite

Apesar da troca de afagos entre João Doria (PSDB-SP) e Lula (PT) nas redes sociais nesta quinta (2), a chance de uma união de líderes partidários, especialmente de ex-presidentes da República, é …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Batata quente

O coronavírus aumentou o jogo de empurra no cenário político brasileiro, na avaliação de integrantes do Congresso, do Ministério Público e do Judiciário. Fora a condução desastrada de Jair Bolsonaro, …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Carga pesada

Um dos líderes da paralisação de 2018, Wallace Landim, conhecido como Chorão, afirma que os caminhoneiros devem parar se os governadores não recuarem nas medidas de isolamento social contra o novo …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

E agora, José?

A insatisfação dentro do governo Jair Bolsonaro com Luiz Henrique Mandetta (Saúde) transbordou os limites do Palácio do Planalto. Na equipe econômica, liderada por Paulo Guedes, as aparições …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Alô, presidente

O governador Ronaldo Caiado (DEM-GO) afirma que a “urgência urgentíssima” do momento é que o governo Jair Bolsonaro tome medidas o mais rápido possível para garantir a alimentação das pessoas. …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Pare agora

Pare agora Garota-propaganda de uma campanha lançada pelo governo há duas semanas sobre coronavírus, a médica e professora Ana Escobar diz que é contra a nova linha defendida pelo presidente …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Com as próprias mãos

Em mais uma iniciativa para coordenar esforços à margem do governo federal, inoperante na visão dos governadores, os estados articulam dar respostas unificadas ao coronavírus a partir de estudos de …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Temperatura máxima

Foi tensa a primeira reunião do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, com secretários estaduais após o pronunciamento de Jair Bolsonaro. Eles cobraram posição firme em defesa do isolamento, …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Quanto custa

O presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, fez comentários críticos ao isolamento social, na mesma linha que o presidente Jair Bolsonaro. Em mensagem em um grupo de WhatsApp, Novaes disse que …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Comunicação virtual

A percepção de que a falta de respiradores será o principal problema daqui para a frente no enfrentamento ao coronavírus tem levado pânico aos estados e implodiu nesta terça-feira (24) o grupo de …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados