search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

A outra Copa...
Gilmar Ferreira
Gilmar Ferreira

Gilmar Ferreira


A outra Copa...

Superar o São Paulo esta noite, no Morumbi, e seguir firme na caminhada pelo título da Copa do Brasil é importante para o Flamengo – claro. Mas não apenas pelo aspecto lúdico de poder gritar "é tetra" mais uma vez. Falo mesmo pelos R$ 54 milhões de premiação que a CBF pagará ao campeão do torneio.

Num ano tão difícil, com metas sendo revisadas pelos clubes a cada três meses, a conquista é quase uma obrigação para aquele que no primeiro semestre gastou cerca de R$ 23 milhões mensais, em média, com seu futebol profissional.

O problema é o seguinte: trata-se da segunda metade de um jogo de 180 minutos, em que o Flamengo perde por 2 a 1 para o São Paulo. Pior: o técnico tem agora seis titulares entregues ao departamento médico (Pedro, Gabriel Barbosa, Thiago Maia, Filipe Luís e Rodrigo Caio), mais dois outros que serviram ontem às seleções de seus países – Everton Ribeiro e Isla.

E como se não bastasse o cenário desfavorável, na próxima quarta-feira o time fará na Argentina o primeiro confronto dos playoffs contra o Racing, pelas oitavas de final da Copa Libertadores.

Rogério Ceni está em situação delicada. Ele precisa levar a campo um time competitivo, mas sem esquecer que daqui a sete dias terá, em tese, um duelo mais difícil. O Racing não está num bom momento, perdeu os três jogos que fez pelo Argentino em novembro, mas a equipe de Sebastián Beccacece é bem rodada.

Fez uma campanha semelhante a do Flamengo no Grupo F da Libertadores e tem um calendário mais confortável. Joga na sexta-feira contra o Atlético Tucumán pelo campeonato local e depois espera o time carioca em Avellaneda.

Por isso, tenho minhas dúvidas se um ou outro titular não estaria em campo se o jogo de hoje fosse pelo torneio sul-americano. Porque aquela ideia defendida por Jorge Jesus no ano passado, de que os titulares deveriam jogar todos os jogos, não é a mais indicada para o momento.

E, como escrevi na segunda-feira, o Flamengo vem de maratona de dez jogos em 30 dias. É quase impossível levar todos os troféus num calendário desses. Acho até que parte do sucesso de Jorge Jesus está na eliminação na Copa do Brasil, logo em sua chegada.

Enfim... tenho a impressão de que aquela partida contra o Palmeiras, em setembro, em que jogou com time sub-21 reforçado por quatro titulares, ensinou muito ao Flamengo. E o mais importante foi confiar nos jovens que revela. Vejamos.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Torneio de Verão

Para quem alimentava expectativas por um Brasileiro de pontos corridos com mais emoção, eis que surge a 31ª rodada, com três confrontos diretos na briga pelo título: São Paulo x Internacional, Grêmio …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Ajuda, Mané!

O Botafogo venceu um dos últimos 12 confrontos com o Santos – 2 a 0, em jogo disputado no Nilton Santos, pelo Brasileirão de 2017. E como visitante teve só oito triunfos em 48 no clássico que talvez …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Dilema tricolor...

Será Marcão o técnico que planejará e conduzirá o time do Fluminense na próxima temporada? Com sinceridade, não creio. E se a intuição me conduz na direção da estratégia dos tricolores, há uma …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

A terceira baixa

O Fluminense tem quatro vitórias a menos do que o São Paulo (12 a 16) – o líder do Brasileiro. Mas tem dados de desempenho próximos ou melhores do que os de alguns times posicionados no G-6. Tem, por …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões

A vitória do Internacional de Abel Braga sobre o Goiás, por 1 a 0, foi a quinta consecutiva de um time que não já perde há sete rodadas. E o empate em 0 a 0 do Grêmio de Renato Gaúcho com o Fortaleza…


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O “caso Diniz”

“Seu ingrato do c..., seu perninha do c..., seu mascaradinho. Vai se f...”. As palavras de Fernando Diniz dirigidas ao meia Tchê Tchê, seu jogador no São Paulo, na derrota por 4 a 2 sofrida para o …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

A falta do algo mais...

De todas as críticas a Rogério Ceni que li e ouvi nas 24 horas que sucederam a derrota de 2 a 1 para o Fluminense no Fla-Flu da última quarta-feira, no Maracanã, a que mais me pareceu sensata fazia …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O fim à desesperança

Aos que hoje se deprimem com o momento do Botafogo, lembro sempre da fase mais crítica da era do jejum, nos anos 1980, época em que os jogadores treinavam no Estádio de Marechal Hermes. As instalaçõe…


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O novo normal...

E o ano começa com o Fluminense de novo no centro das atenções do mercado promissor. O atacante Kayky, de 17 anos, artilheiro do último Brasileiro da categoria vencido pelos tricolores em dezembro, …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

A pedra cantada

Um ano depois de deixar o Vasco triste e inconformado por não ter seu projeto de um time mais forte aprovado pela diretoria, Vanderlei Luxemburgo está de volta ao Vasco. E num plano emergencial para …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados