search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

A marcha lenta...
Gilmar Ferreira
Gilmar Ferreira

Gilmar Ferreira


A marcha lenta...

Das cinco partidas sem vitória no Brasileirão, em três o Botafogo esteve perto dos três pontos. No empate em 1 a 1 com o Flamengo, dois deles escaparam por segundos. No 2 a 2 com o Corinthians, mais dois fugiram na penúltima bola do jogo. E neste 1 a 1 com o Athletico/PR, quarta-feira, outros dois escaparam na reta final. O time de Autuori compete, e mostra virtudes individuais e coletivas. Tem identidade tática, boa dinâmica de jogo, e constrói ações ofensivas.

E como disse o próprio treinador, já não se preocupa só em não perder. Mesmo jogando sem titulares relevantes, como nesta última partida, sem Gatito, Luiz Henrique e Honda.

Acontece que a evolução na tabela não segue a maturação da equipe. E isso incomoda demais à torcida e, acredito, até aos próprios jogadores.

No confronto em Curitiba, o Botafogo teve atuação segura por 80 minutos. Defendeu-se com inteligência, equilibrou as ações e até controlou o jogo. Mas descontrolou-se nos dez minutos finais, logo após fazer 1 a 0.

E, pasmem, quase perdeu. De novo, por repetir lamentáveis lapsos de concentração. Os mesmos que comprometeram os resultados nos três empates citados. Não sei se isso realmente faz parte do processo natural citado por Autuori. Talvez, sim. E acho até que o volante Carlos Renteria dará mais sustentação defensiva.

Só que seus próximos oito jogos serão no Rio. É preciso então que Autuori e sua comissão atuem para apressar o avanço.

Os duelos com o Vasco, tanto pelo Brasileirão como pela Copa do Brasil, dirão muito sobre essa necessidade. Sob o risco de o Botafogo ter que conviver com os fantasmas que já o atormentaram em anos passados.

A virada de Domènec

Aos poucos, o técnico espanhol vai conquistando a confiança dos jogadores do Flamengo e ganhando também a simpatia da torcida. O time obteve 62,5% dos 27 pontos disputados no Brasileiro em 30 dias, e agora fará mais uma série de nove jogos em um mês – dois deles pela Copa Libertadores, no Equador.

Houve nítida evolução na preparação física das principais peças e, pelo o que se viu na vitória sobre o Fluminense, na quarta-feira, há pleno entendimento sobre as ideias do treinador. O aproveitamento inteligente dos jogadores neste início de trabalho maturou o todo, e Domènec agora duelará no Equador, pela Libertadores, com a certeza de que não tem só um ótimo time, mas um elenco de alto nível técnico.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Flerte com o Ramonismo

O Botafogo tem pressa e agora age freneticamente em busca de um técnico que possa ocupar o cargo, vago desde o afastamento de Bruno Lazaroni, anunciado nas primeiras horas após a derrota para o …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O fim das muletas...

Miguel Ramirez, Quique Setién, Sebastian Beccacece, Gabriel Heinze e Ariel Holan. Thiago Nunes, Roger Machado, Vanderlei Luxemburgo, Ney Franco e Mozart. A frustração dos executivos do Palmeiras se …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões

Os asteriscos na tabela indicam a diferença no número de jogos disputados e embaçam a leitura, tanto na parte de cima, habitada por Flamengo e Fluminense, como na de baixo, por onde Botafogo e Vasco …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O “intensivão” de Dome

Às vésperas do clássico com o Fluminense, mais precisamente na segunda-feira, dia 7 de setembro, dois dias após a difícil vitória sobre o Fortaleza, no Maracanã, por 2 a 1, o espanhol Domènec Torrent …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

A difícil escolha...

O melhor das discussões em torno dessa busca inquietante dos clubes brasileiros por técnicos de fora do País é a descoberta de que a escolha do nome é, na grande maioria das vezes, uma decisão …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O mau momento...

O Vasco tem um problema sério na formação de seu elenco e precisa aproveitar a janela para novas inscrições que fecha no dia 9 de novembro para resolvê-lo: o goleiro Fernando Miguel, de 35 anos, …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões

Talvez tenhamos visto na Neo Química Arena, em Itaquera, o melhor do conceito posicional que Domènec Torrent pretende impor ao sistema de jogo do Flamengo. Um time organizado, sem afobação, e com …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

A luta por Dome

Menos da metade dos 20 clubes que disputam a Serie A do Brasileiro já trocaram de treinador depois de estrearem na competição. Para ser mais preciso, apenas nove não mudaram o comando. Coincidência …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

A meta tricolor

É ainda cruel para o Fluminense medir forças com equipes cujo orçamento e a realidade financeira são incomparáveis com a dele, como nos casos de Atlético/MG, Flamengo, Palmeiras, São Paulo e …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Críticas injustas...

Fim de jogo no Maracanã. Vitória dramática do Flamengo sobre o Goiás, lanterna do Brasileiro, por 2 a 1, com gol de Pedro na última bola, aos 50 minutos. Foi a sexta seguida do time de Domènec …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados