search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

A longevidade de Nenê
Gilmar Ferreira
Gilmar Ferreira

Gilmar Ferreira


A longevidade de Nenê

Nenê é um dos destaques do Fluminense (Foto: Twitter / Fluminense)
Nenê é um dos destaques do Fluminense (Foto: Twitter / Fluminense)

Nenê volta ao Morumbi hoje à tarde para enfrentar o São Paulo de onde saiu no ano passado, já aos 38 anos, como se fosse o estorvo que travava o time. Chegou ao Fluminense em junho sob a desconfiança de todos e jogou 27 das 28 partidas que o clube fez no Brasileiro. Como parte de um grupo desacreditado, entregou 36 pontos dos 81 disputados (33,3%) e livrou os tricolores de um rebaixamento que parecia iminente.

Mas, em 2020, tomado como referência do coletivo competitivo de Odair Hellmann, é o artilheiro do time, com três gols na Série A, e 15 marcados em 25 confrontos ao longo do ano...

O bom desempenho do camisa 77 do Fluminense me faz lembrar dos ensinamentos do português Jorge Jesus em sua passagem pelo Flamengo.

Já falei sobre isso por aqui, mas nunca é demais repetir: recentemente, em sua primeira entrevista ao reassumir o elenco do Benfica, o treinador falou da montagem de equipes vencedoras e ressaltou a importância de jogadores de qualidade independentemente da faixa etária.

E, com inteira razão, citou os feitos obtidos com o Flamengo, chegando a utilizar seis titulares com idade superior a 30 anos. “Todos vitoriosos”, alertou.
Mistura

Aqui no Brasil, costumamos misturar tudo num mesmo saco, rotulando como “velhos” e “ultrapassados”, jogadores que desafiam o tempo.

É evidente que Nenê já ultrapassou o teto da idade, mas sua qualidade, se bem aproveitada em um sistema de jogo bem desenhado, oferece uma opção das mais interessantes.

Toninho Cerezzo foi campeão do mundo pelo São Paulo em 1992 com 37 anos. No mesmo ano, Júnior levou o Flamengo ao título brasileiro já com seus 38. Anos depois, em 2004, Valdo levou a carreira em ótimo nível, jogando até os 40, no Botafogo.

É uma pena que Nenê tenha no seu currículo o rebaixamento do Vasco, em 2015, em seu retorno ao Brasil, aos 34 anos, depois de passagens pelo futebol inglês e francês.

Porque o desempenho dele foi fantástico, dando ao Vasco 28 pontos em 20 rodadas, média (1,4 ponto por partida) que tirou o time da lanterna no turno para o nono lugar no returno. Média, aliás, que repetiu em 2017, sendo a referência do time que se classificou à fase pré da Libertadores como sétimo colocado da Série A.

A diretoria do Fluminense prorrogou o contrato que terminaria em dezembro. Por certo, sabe do tanto que o time precisará do quase quarentão nas onze rodadas finais do Brasileiro em 2021...

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Flerte com o Ramonismo

O Botafogo tem pressa e agora age freneticamente em busca de um técnico que possa ocupar o cargo, vago desde o afastamento de Bruno Lazaroni, anunciado nas primeiras horas após a derrota para o …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O fim das muletas...

Miguel Ramirez, Quique Setién, Sebastian Beccacece, Gabriel Heinze e Ariel Holan. Thiago Nunes, Roger Machado, Vanderlei Luxemburgo, Ney Franco e Mozart. A frustração dos executivos do Palmeiras se …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões

Os asteriscos na tabela indicam a diferença no número de jogos disputados e embaçam a leitura, tanto na parte de cima, habitada por Flamengo e Fluminense, como na de baixo, por onde Botafogo e Vasco …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O “intensivão” de Dome

Às vésperas do clássico com o Fluminense, mais precisamente na segunda-feira, dia 7 de setembro, dois dias após a difícil vitória sobre o Fortaleza, no Maracanã, por 2 a 1, o espanhol Domènec Torrent …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

A difícil escolha...

O melhor das discussões em torno dessa busca inquietante dos clubes brasileiros por técnicos de fora do País é a descoberta de que a escolha do nome é, na grande maioria das vezes, uma decisão …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O mau momento...

O Vasco tem um problema sério na formação de seu elenco e precisa aproveitar a janela para novas inscrições que fecha no dia 9 de novembro para resolvê-lo: o goleiro Fernando Miguel, de 35 anos, …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões

Talvez tenhamos visto na Neo Química Arena, em Itaquera, o melhor do conceito posicional que Domènec Torrent pretende impor ao sistema de jogo do Flamengo. Um time organizado, sem afobação, e com …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

A luta por Dome

Menos da metade dos 20 clubes que disputam a Serie A do Brasileiro já trocaram de treinador depois de estrearem na competição. Para ser mais preciso, apenas nove não mudaram o comando. Coincidência …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

A meta tricolor

É ainda cruel para o Fluminense medir forças com equipes cujo orçamento e a realidade financeira são incomparáveis com a dele, como nos casos de Atlético/MG, Flamengo, Palmeiras, São Paulo e …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Críticas injustas...

Fim de jogo no Maracanã. Vitória dramática do Flamengo sobre o Goiás, lanterna do Brasileiro, por 2 a 1, com gol de Pedro na última bola, aos 50 minutos. Foi a sexta seguida do time de Domènec …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados