Flávio Dias

Flávio Dias


Qual é a sua briga?

Faltam seis rodadas para o fim do Brasileirão. E aí, qual é a briga do seu time? Resolvido até agora, apenas o rebaixamento do Paraná. Na corrida pelo título, o Palmeiras tem boa vantagem de cinco pontos para o vice-líder, o Inter. Entrega a taça?

E os times do Rio, o que almejam nessa reta final de temporada?

Flamengo

Rodinei comemora gol no empate com o São Paulo (Foto: Staff Images/Flamengo)
Rodinei comemora gol no empate com o São Paulo (Foto: Staff Images/Flamengo)
O Fla foi o time que mais vezes liderou o Brasileirão. Foram 13 rodadas na ponta da tabela. Atual líder, o Palmeiras, por exemplo, só liderou seis! Os dois times disputam também a marca de melhor ataque da competição, com 51 gols marcados para cada lado.

Desde que caiu da liderança, porém, na 17ª rodada, o Fla não voltou ao topo. Faltando seis rodadas, tem seis pontos de desvantagem em relação ao Verdão (66 contra 60). Falar em título agora é quase uma utopia!

Assim, a reta final rubro-negra é para, pelo menos, garantir vaga direta na fase de grupos da Libertadores do ano que vem. Para isso, tem de terminar no G-4. O ideal é chegar lá como vice-campeão.

Agora, se os rubro-negros ainda acreditam que podem tirar seis pontos de diferença na tabela, é bom também ficarem ligados na situação oposta. O Grêmio, quinto colocado e que poderia ameaçar o lugar do Fla no G-4, está cinco pontos atrás (60 contra 55). Ou seja, a distância do Grêmio para o Fla é menor do que a do Fla para o Palmeiras…

Meu palpite: Fla termina como vice-campeão.

***

Botafogo

Vitória do Botafogo sobre o Corinthians foi fundamental (Foto: Vitor Silva/SS Press/Botafogo)
Vitória do Botafogo sobre o Corinthians foi fundamental (Foto: Vitor Silva/SS Press/Botafogo)
A vitória sobre o Corinthians na 32ª rodada foi muito, mas muito importante! Qualquer outro resultado e o Fogão poderia ter entrado na zona de rebaixamento. Com a vitória em casa, abriu quatro pontos de vantagem para o Z-4. Ou seja, mesmo que perca o clássico contra o Fla na 33ª rodada, não vai entrar na zona de degola.

A situação dá mais tranquilidade para o time encarar o jogo no Nilton Santos. Mas o Fogão está devendo bola.
Tem uma sequência não tão fácil pela frente. Depois do Fla, pega Chapecoense (fora), Inter (casa), Santos (fora), Paraná (casa) e fecha contra o Atlético/MG. Com 38 pontos, precisa de, pelo menos, mais duas vitórias, que dá para mirar em cima da Chape e do Paraná. Ainda vão faltar dois pontos para atingir o número mágico dos 46 pontos, margem que deve salvar os times sem depender de outros resultados.

Meu palpite: Fogão não cai, mas passa raspando.

***

Vasco

Alberto Valentim ainda não convenceu como técnico do Vasco (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)
Alberto Valentim ainda não convenceu como técnico do Vasco (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)
Outro que se “salvou” provisoriamente na rodada passada, graças à vitória sobre o Fluminense. O que me preocupa na situação do Vasco, que tem os mesmos 38 pontos do Botafogo, é a sequência de jogos, muito mais complicada. Talvez, a mais difícil entre os times que lutam para não cair.

Na 33ª rodada, visita o Grêmio, que não tem mais Libertadores para pensar e agora joga com 100% da força no Brasileirão. Depois, recebe o Atlético/PR, que tem retrospecto ruim como visitante. Na sequência, enfrenta Corinthians (fora), São Paulo (casa), Palmeiras (casa) e Ceará (fora).

Pelo que (não) tem jogado, fica difícil imaginar mais duas out três vitórias. Lembrando que, fora do Rio, o Vasco não venceu ainda no Brasileirão!

Acho que o Vasco corre mais riscos do que o Botafogo. E, para ser bem sincero, não acredito no trabalho do Alberto Valentim.

Meu palpite: Vasco chega à última rodada precisando vencer o Ceará para não cair.

***

Fluminense

Flu oscila muito, mas ainda tem uma virada para buscar na Sul-Americana (Foto: MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC.)
Flu oscila muito, mas ainda tem uma virada para buscar na Sul-Americana (Foto: MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC.)
O mundo ideal para o Flu seria vencer o Sport na 33ª rodada, chegar assim aos 43 pontos e jogar por mais uma vitória antes do jogo de volta da semifinal da Copa Sul-Americana, no dia 28 de novembro.

Até lá, o time do Marcelo Oliveira enfrenta, além do Sport, Palmeiras (fora), Ceará (casa), Bahia (fora) e Inter (fora). Olhando assim, não parece impossível pensar em pelo menos seis pontos conquistados.

O problema é saber qual Fluminense vai jogar? O time tem uma irregularidade incrível! Alterna jogos competitivos com atuações apáticas. E, por isso, preocupa.

Mais pela sequência de jogos do que pela confiança no time, deve escapar do rebaixamento. Já na Sul-Americana… mais do que nunca a torcida terá de evocar “João de Deus” e o Sobrenatural de Almeida.

Meu palpite: Flu não cai e vai para os pênaltis contra o Atlético/PR na Sul-Americana.