X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Que calor é esse?! Entenda o que faz as temperaturas estarem tão altas

| 01/10/2020 18:55 h

Imagem ilustrativa da imagem Que calor é esse?! Entenda o que faz as temperaturas estarem tão altas

A semana do capixaba tem sido de sol intenso e forte calor em todas as regiões do Espírito Santo. E é melhor já reforçar o protetor solar e tomar bastante água, porque a tendência, segundo institutos de meteorologia, é que a temperatura suba mais um pouco ainda no Estado nos próximos dias. Há previsão de que cidades localizadas no Sul capixaba registrem até 42°C no sábado (3).

O calor não é uma realidade apenas do Espírito Santo, onde Cachoeiro de Itapemirim, no Sul, já teve o dia mais quente do ano no Estado. Outras cidades brasileiras também vêm registrando nos últimos dias recordes de temperatura, como é o caso de Cuiabá (MT), onde os termômetros alcançaram 44°C, nesta quinta (1) – a maior temperatura em 58 anos.

Mas o que tem provocado todo esse calor pelo Brasil nesta última semana? De acordo com o G1, isso tem ocorrido por conta de grandes massas de ar seco seguem pelo centro do País. Essas massas são chamadas de bloqueio atmosférico e atuam como uma barreira, impedindo a avanço de frentes frias ou algum outro sistema que consiga levar chuva para essa região.

Especialistas ouvidos pelo portal, informam que, neste ano, o bloqueio está mais forte porque a temperatura na superfície do mar está mais alta do que o normal, o que faz com que as frentes frias desviem para o alto mar.

Outro fator que colabora para o calor intenso é que uma corrente de ar, conhecida como jato polar, não passou tanto pelo Brasil e vai se concentrando cada vez mais ao Sul do País e da Argentina.
 

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS