Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Estudante de Vitória vai fazer curso na Nasa

| 26/08/2021 19:23 h

A estudante Luiza Souza Rubim, de 16 anos, vai realizar o sonho de conhecer a Nasa – agência espacial norte-americana. Por causa das boas notas, ela foi selecionada para fazer um curso na instituição, e fez uma vaquinha para conseguir recursos e assim realizar a viagem.

Luiza Rubim foi selecionada para conhecer a  Nasa e  viagem será em 2022
Luiza Rubim foi selecionada para conhecer a Nasa e viagem será em 2022 |  Foto: Leone Iglesias/at
Luiza foi selecionada há dois anos, mas, por causa da pandemia, o programa Internacional Journey of Science & Technology (Jornada Internacional da Ciência e Tecnologia) só deve ocorrer entre outubro e novembro de 2022. A estudante vai aprender sobre tecnologia e Astronomia em Kennedy Space Center, na Flórida, Estados Unidos, durante uma semana.

“Felicidade é uma palavra muito simples para transmitir o que estou sentindo”, afirmou Luiza, que cursa a 2ª série do ensino médio. Moradora de Jardim Carapina, na Serra, ele estudou em escola pública até 2018, ano em que se tornou bolsista integral do Colégio Leonardo Da Vinci, em Vitória.

Luiza coleciona medalhas estudantis. Entre elas estão três na Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA), sendo duas de ouro; e três na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP), com duas de ouro.

A estudante acredita que a experiência pode ajudá-la a optar pela carreira profissional, já que não sabe ainda se fará Engenharia da Computação ou Aeroespacial. Ela quer fazer o ensino superior em outro país.

Quem acompanha o desenvolvimento de Luiza é o coordenador de Programas Internacionais do Centro Educacional Leonardo da Vinci, Cristiano Carvalho.

“Ela sempre foi uma aluna de muito potencial e iniciativa e isso só tem aumentado com o passar do tempo”, revelou. Nesse sentido, ele acredita que a experiência na Nasa vai ser importante para o futuro da aluna, que já pensa em fazer ensino superior fora do Brasil.

“Quando ela começou a estudar aqui, foi descobrindo que, por meio de iniciativas, poderia sonhar em estudar fora”, explicou o coordenador.

Segundo Cristiano, a realização do curso na Nasa também permitirá aos estudantes conhecerem outra cultura e ampliarem a sua percepção de mundo. Além disso, a participação no programa ajuda os alunos a futuramente disputarem vagas em processos seletivos no exterior.

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS