search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Tecnologia e o trabalho humano entre operadores do Direito
Tribuna Livre

Tecnologia e o trabalho humano entre operadores do Direito

Sou um advogado em meio a 1,1 milhão de outros advogados espalhados pelo Brasil, aproximadamente. Frente a isso, temos ainda as tecnologias, robôs e equipamentos eletrônicos que tendem a ocupar força do trabalho humano entre os operadores do Direito. Somente para termos uma ideia, no mundo há cerca de 1.250 faculdades de Direito. Enquanto isso, só no Brasil, já temos aproximadamente 1.500 instituições que lecionam Direito - o Brasil sozinho concentra mais faculdades que no mundo todo.

Há um estudo que mostra que, no ano de 2032, vamos ser 2 milhões de advogados em nossa nação. Tudo bem que temos um crescimento demasiado de conflitos, demandas judiciais e extrajudiciais. Mas, só isso não basta! Temos que crescer tecnicamente, academicamente e manter vivos valores éticos.

Tivemos períodos no Brasil em que nasceram em apenas um ano quase 30 milhões de novas ações judiciais.

Ora, esse número absurdo de demandas judiciais não teria que abraçar os milhares de advogados que chegam ao mercado de trabalho?

Em parte sim, pois certamente viver em uma democracia torna imprescindível a existência do advogado, pois é ele o profissional que defende a suposta verdade do seu cliente.

E, nesta tônica, poderíamos nos indagar: “Será que um algoritmo, um programa, uma inteligência artificial, conseguiria acompanhar novos costumes e os novos atos sociais?”

Penso que não. Acredito que neste momento o advogado é o profissional apto a provocar a máquina pública a fim de regular, sanar e até anular atos derivados de novos conflitos.

O advogado é uma peça essencial para a administração da Justiça e instrumento básico para assegurar a defesa dos interesses das partes em juízo.

A advocacia não é simplesmente uma profissão, mas, um munus publicum. Ou seja, um encargo público, já que, embora não seja agente estatal, compõe um dos elementos da administração democrática do Poder Judiciário e influência diretamente os outros dois Poderes, pois ações judiciais forçam o Legislativo a lançar em prática normas legais que estejam de acordo com as novas realidades sociais.

E conduz o Poder Executivo na aplicação da nova leis que são sancionadas e entram em vigor.

Cabe a cada um de nós advogados defender a lei de federal 8.906/94, mais precisamente no seu artigo sétimo. Não podemos mitigar qualquer direito e prerrogativa que o advogado conquistou após longo período de ditadura, senão estaríamos lutando contra a democracia, uma vez que esses direitos e prerrogativas são do cidadão.

Quando substituímos esses direitos por tecnologias, corremos sério risco de deixar a democracia enfraquecida. Enfim, temos que aceitar os avanços, caminhar, sim, em direção ao futuro, respeitar a inteligência artificial.

Eduardo Sarlo é advogado, professor, conselheiro da OAB-ES

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Tribuna Livre

Importância dos contadores para a saúde das empresas

Assim como profissionais da saúde, motoristas e entregadores, uma categoria que não pôde parar durante a pandemia foi a dos contadores. Janeiro é o mês do empresário contábil. Vale aproveitar a …


Exclusivo
Tribuna Livre

O livro nosso de cada dia

Mentalidades democráticas reconhecem o livro, tanto como meio de comunicação quanto elemento de (trans)formação humana e cultural. Nas sociedades democráticas, o livro, além de produzido, precisa ser …


Exclusivo
Tribuna Livre

Cooperação internacional para salvar a nossa Amazônia

Recentemente escrevi sobre a maior apreensão de madeira na região da Amazônia já realizada em nosso País. A operação Handroanthus GLO localizou e apreendeu 131 mil metros cúbicos de toras na …


Exclusivo
Tribuna Livre

Nova proposta na Câmara sobre prisão em segunda instância

Está em tramitação, na Câmara dos Deputados, a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) nº 199/19 sobre prisão após segunda instância. O Código de Processo Penal (CPP), em 2011, sofreu radical …


Exclusivo
Tribuna Livre

Nova lei facilita a recuperação judicial de empresas

Sancionada pelo Presidente da República no dia 24 de dezembro de 2020, a Lei 14.112 passará a vigorar a partir do próximo dia 23 de janeiro. A nova legislação visa a atualizar as regras relativas à …


Exclusivo
Tribuna Livre

Apoio e dedicação são aliados na batalha contra o câncer

O diagnóstico de uma doença grave traz consigo uma diversidade de sentimentos confusos e de forte impacto emocional, não apenas para o paciente como também para familiares e pessoas mais próximas. É …


Exclusivo
Tribuna Livre

Viagens de ônibus mais seguras e sustentáveis

O Espírito Santo é um estado marcado intimamente pela presença do modal rodoviário. A conexão entre os municípios capixabas, aquela que une cada ponto do Estado, é feita pelo modal rodoviário. Hoje, …


Exclusivo
Tribuna Livre

Novas tendências no atendimento ao cliente na internet

A transformação digital é assunto que continua pautado em 2021. Isso porque a pandemia fez explodir a necessidade das empresas de estar próximo dos clientes, mesmo em um período de isolamento social. …


Exclusivo
Tribuna Livre

A pandemia da Covid e a utopia do filme “Independence Day”

Quando eu tinha 16 anos, um filme me marcou de maneira muito específica, onde o mundo se unia para combater uma ameaça extraterrena, a produção era o Independence Day. Ao contrário da maioria, …


Exclusivo
Tribuna Livre

Vacinação é direito fundamental

A Constituição brasileira de 1988 assegura em seu Art. 5º, caput, a inviolabilidade do direito à vida. Certamente, o desejo do legislador constituinte originário, afinado com a Declaração Universal …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados