search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Sinais de que seu filho precisa usar óculos
AT em Família

Sinais de que seu filho precisa usar óculos

Miopia, astigmatismo e hipermetropia são os problemas mais comuns entre o público infantil (Foto: Freepik)Miopia, astigmatismo e hipermetropia são os problemas mais comuns entre o público infantil (Foto: Freepik)

Seu filho aperta ou esfrega os olhos com frequência, vive com eles irritados, avermelhados ou lacrimejando e pisca muito ou franze a testa para olhar a distância? Isso pode indicar que ele tem problema de vista e que precisa usar óculos.

Especialistas alertam que esta época de volta às aulas é ideal para levar a criança a um profissional da área para que seja feito um checkup. Afinal, criança que não enxerga bem rende menos na escola.

A oftalmologista Hanna Teodoro alerta que este ano a visita ao especialista se torna ainda mais importante, uma vez que em 2020, por conta da pandemia do novo coronavírus, muitas crianças não foram levadas ao médico, seja para primeira consulta ou para reavaliação.

Os problemas mais comuns entre o público infantil, segundo dados do Hospital de Olhos de Vitória, são a miopia, o astigmatismo e a hipermetropia.

De acordo com a Academia Americana de Oftalmologia, estes problemas afetam mais de 20% das crianças em idade escolar.

“Aquelas que se queixam de tonturas, náuseas, dor de cabeça ou sensibilidade excessiva à luz também merecem atenção e uma visita ao oftalmologista. Crianças míopes não enxergam bem de longe e, por isso, podem evitar atividades esportivas que exijam esta habilidade”, alertou a médica.

A oftalmologista Iara Tavares aponta ainda outros sintomas que sinalizam a necessidade do uso de óculos em crianças.

“Dor de cabeça decorrente do esforço visual, depois de assistir televisão ou fazer o dever de casa, por exemplo; resistência a atividades de perto, como colorir, brincar no celular ou ler; e o próprio estrabismo, que pode ser de nascença, mas também pode se desenvolver após os dois anos de idade”, informou.
diagnóstico

A especialista esclareceu ainda que, independente de sintomas, é importante levar a criança a um oftalmologista uma vez por ano.

“Às vezes, a criança apresenta problema em apenas um dos olhos e pode não ter sintomas no início”, alertou.

O diagnóstico só pode ser feito durante a consulta, por isso não demore a procurar ajuda.


O QUE ELAS DIZEM


"Às vezes, a criança apresenta problema em apenas um dos olhos e pode não ter sintomas no início", ” Iara Tavares, oftalmologista

"Crianças míopes não enxergam bem de longe e, por isso, podem evitar atividades esportivas", Hanna Teodoro, oftalmologista


FIQUE POR DENTRO


Diagnótico só por consulta
> Os problemas mais comuns entre o público infantil, segundo dados do Hospital de Olhos de Vitória, são a miopia, o astigmatismo e a hipermetropia.
> De acordo com a Academia Americana de Oftalmologia, estes problemas afetam mais de 20% das crianças em idade escolar.
> Olhos avermelhados, tonturas, náuseas e dor de cabeça servem de alerta. > Outros sintomas são quando a criança aperta ou esfrega os olhos com frequência, vive com eles irritados ou lacrimejando, pisca muito ou franze a testa para olhar a distância.
> O diagnóstico só pode ser feito durante a consulta, por isso não demore a procurar ajuda.

Fonte: Especialistas entrevistadas.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados