X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Câncer de cabeça e pescoço tem 90% de chance de cura

Detecção precoce e os tratamentos ajudam a reduzir os riscos de morte. Manchas, rouquidão e nódulos são sinais de alerta

Lorrany Martins, do jornal A Tribuna | 18/07/2022 14:42 h

Sinais do corpo não devem ser ignorados, pois, segundo os médicos, podem esconder doenças graves como o câncer de cabeça e pescoço. 

Manchas brancas ou avermelhadas na boca, ferida que não cicatriza, dor de garganta, dificuldade ou dor para engolir, alterações na voz ou rouquidão, são alguns dos sintomas de alerta para a doença,  que pode ter  até 90% de cura se tratado precocemente. 

“São sintomas muito comuns a outras doenças inflamatórias, que muitas vezes se manifestam na mesma região. O que diferencia,  e é um sinal de alerta, é a duração dos sintomas”, alerta o cirurgião de cabeça e pescoço Evandro Duccini. 

Ele, que também é chefe do Serviço de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Hospital Santa Rita, explica que uma doença inflamatória  dura no máximo duas semanas.

“Se os sintomas persistem, é importante começar a pensar em doenças crônicas. E a mais frequente nessa região é o câncer de cabeça e pescoço”, completa. 

O câncer de cabeça e pescoço é um conjunto de tumores que ocorrem na região da cabeça e do pescoço, como indica o cirurgião de cabeça e pescoço Jeferson Lenzi, da Oncoclínicas ES. 

“Câncer de cabeça e pescoço pode ocorrer na pele da face e no pescoço, nos lábios, na boca, na faringe, na laringe, na tireoide e nas glândulas salivares. Os cânceres de cabeças e pescoço afetam principalmente homens a partir dos 50 anos. Mas, infelizmente, no diagnóstico mais da metade dos casos já estão em estágio avançado da doença”, observa. 

Com isso, as chances de cura que podem chegar até 90%, no caso da detecção precoce do câncer de tireóide,  diminuem para 15% em alguns casos de detecção tardia, segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço (SBCCP). 

ESTIMATIVA

A estimativa da Sociedade  é de que no Brasil  tenha  36.620 novos casos de câncer de cabeça e pescoço, sendo 19.480 em homens e 17.140 em mulheres. Por isso, a entidade participa da campanha do Julho Verde, cor que simboliza a cor da esperança e confiança de que é possível mudar.

“A população precisa estar cada vez mais consciente de que as chances de cura do câncer são muito maiores para os casos diagnosticados precocemente”, ressalta o cirurgião de cabeça e pescoço Marco Aurélio Kulcsar, presidente da SBCCP.

Curado de caroço na corda vocal

Uma rouquidão persistente foi o primeiro sintoma que o câncer de laringe provocou no aposentando Júlio Monteiro, de 72 anos. Ele achou que fosse um resfriado, mas descobriu um caroço de 8 milímetros na corda vocal esquerda. 

Uma rouquidão persistente foi o primeiro sintoma que o câncer de laringe provocou no aposentando Júlio Monteiro, de 72 anos.
Uma rouquidão persistente foi o primeiro sintoma que o câncer de laringe provocou no aposentando Júlio Monteiro, de 72 anos. |  Foto: fotos: Kadidja Fernandes/at
 

“A princípio, não acreditei, mas não fiquei assustado.  Tive que fazer cirurgia e foi necessário a retirada da laringe. Depois, foram 33 tratamentos de radioterapia e três  de quimioterapia. Hoje estou curado, tenho boa saúde. Falo com dificuldade, mas falo,  uso a voz esofágica”, conta.


SAIBA MAIS

O que é  câncer de cabeça e pescoço?

- O câncer de  cabeça e pescoço é um conjunto de neoplasia que ocorre na região da cabeça e do pescoço. Câncer de cabeça e pescoço pode ocorrer na pele da face e pescoço, lábios, boca, faringe, laringe, tireoide e glândulas salivares.

Quais são os principais sintomas? 

- Nódulo no pescoço.

- Manchas brancas ou avermelhadas na boca.

- Ferida que não cicatriza em duas semanas.

- Dor de garganta que não melhora em 15 dias.

- Dificuldade ou dor para engolir.

- Alterações na voz ou rouquidão por mais de 15 dias.

Como fazer o autoexame

- O objetivo  é procurar mudanças na aparência dos lábios e da porção interna da boca, endurecimentos, caroços, feridas, sangramentos, inchaços, áreas dormentes e dentes amolecidos ou quebrados.

- Lave bem a boca e remova próteses dentárias se for o caso.

- Com a ajuda das mãos, olhe seus lábios superior e inferior por dentro e por fora, incluindo as gengivas.

- Observe o interior das bochechas, examinando também a garganta e o palato (céu da boca).

- Observe a língua por cima, por baixo, sem esquecer também das laterais.

- Apalpe a pele  do rosto e pescoço suavemente, procurando sinais como caroços e nódulos.

- Faça o autoexame da boca mensalmente. 

- Se notar alguma anormalidade, procure imediatamente um dentista ou um médico.

Como é feito o tratamento?

- A base do  tratamento do câncer de cabeça e pescoço é a cirurgia. 

- Nas fazes iniciais muitas vezes somente a cirurgia é suficiente. Entretanto, nas fases mais avançadas a cirurgia é associada com radioterapia e quimioterapia.

Qual a probabilidade de cura? 

- Câncer de tireoide:  até 90% em jovens e detecção precoce.

- Câncer de boca (cavidade oral): até 80% de cura.

- Câncer de laringe: acima de 80% nos casos iniciais, sendo que, em 70%, a laringe é inteiramente preservada.

Estimativa para 2022 no Brasil 

- Boca (cavidade oral): 15.190, sendo 11.180 em homens e 4.010 em mulheres.

- Laringe:  7.650, sendo 6.470 em homens e 1.180 em mulheres.

- Tireoide: 13.780, sendo 1.830 em homens e 11.950 em mulheres.

- Total: 36.620 novos casos de câncer de cabeça e pescoço, sendo 19.480 em homens e 17.140 em mulheres.

Fonte:  Médicos consultados, SBCCP e INCA.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS