search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Plástica
Painel da Folha de São Paulo

Plástica

Os atritos com Jair Bolsonaro e especialmente com seus apoiadores de extrema direita têm funcionado como banho de loja para o STF na relação com o Congresso, onde os parlamentares também têm sofrido com ataques agressivos.

Se em 2019 os ministros da corte foram alvos dos congressistas, que articularam três pedidos de CPI da Lava Toga, agora eles são vistos como último recurso na briga com grupos antidemocráticos. Senadores dizem que hoje não assinariam pedido de CPI.

Mudou
“Hoje é o mecanismo de preservação da democracia que temos funcionando. Mudou o contexto”, afirma o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). Ele foi um dos idealizadores da CPI em 2019, quando dizia que o presidente do STF, Dias Toffoli, tentava intimidar parlamentares com o inquérito das fake news.

Crime
O senador Álvaro Dias (Podemos-PR) tem opinião semelhante. “Hoje, atacar o Supremo é dar força a grupos criminosos que tentam alvejar as instituições democráticas”, afirma.

Mistura
Para o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), que entregou requerimentos para abrir a CPI em 2019, não é bem assim. “Não queremos atingir o STF. A ideia é investigar possíveis infrações dos magistrados. É CPI técnica.”

Me dê motivos
Major Olímpio (PSL-SP) concorda, mas diz que a CPI não tem futuro. “Pularam fora. Está morta. Os ataques ao STF são graves e desmobilizam os senadores. Tem também a turma Tim Maia, só esperando os motivos para ir embora”, afirma.

Uma mão
À época, o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) era o principal adversário da CPI. Hoje, dizem os parlamentares, é Davi Alcolumbre (DEM-AP) que tenta agradar o STF, já que apresentará à Corte uma tese que poderá permitir sua recondução à presidência do Senado.

Veja bem
Ofensiva do centrão travou acordo feito entre Eduardo Pazuello (Saúde) com municípios e estados sobre a distribuição dos R$ 10 bilhões da MP 969, destinados ao combate do coronavírus.

Pirão
O acerto de ministro e secretários havia definido critérios técnicos, como população e capacidade assistencial instalada. O Centrão quer distribuição política. O tema foi tirado da pauta da Comissão Tripartite, na qual estão Pazuello e secretários, pouco antes de reunião na última quinta.

O telefone...
Em caderneta encontrada com Fabrício Queiroz, em dezembro de 2019, investigadores acharam papel que dizia “Aroldinho federal” e “Aroldinho pode chegar até o Queiroz caso seja preço (sic)”. Eles acreditam ser Aroldo Mendonça, agente da PF aposentado que é conhecido dos Bolsonaros.

... tocou novamente
Nas redes sociais, Aroldo se descreve da seguinte forma: filho, pai, trabalhou com o pai, entrou na PF e hoje está com Bolsonaro. Assim como o senador, é dono de franquia da loja de chocolates Kopenhagen.

Dividida
Aroldo afirma que não é amigo de Flávio, mas que fez campanha para ele e esteve com ele só em eventos políticos, em 2018, pois seria candidato a deputado pelo PSL — a exceção foi uma vez em que jogaram bola, diz.

De vista
O agente diz ter estado com Queiroz só três vezes, na mesma época. “Se não o via em liberdade, por que ajudaria com ele preso?”, argumenta.
Sobre a loja de chocolates, “pura coincidência”.

Eu que fiz
Em explicações ao Ministério da Justiça, o delegado da PF Erick Blatt chamou de absurda qualquer ilação de que tenha relações com a família Bolsonaro. Ele diz não ter havido ingerência de qualquer pessoa no inquérito eleitoral sobre Flávio Bolsonaro.

Contrário
Como mostrou o Painel, Blatt, na contramão das suspeitas do Ministério Público do Rio no caso da rachadinha, concluiu após duas diligências que a evolução patrimonial de Flávio era compatível com sua renda.

Drible
A Roquette Pinto, que administra a Cinemateca Brasileira, recorreu a Pelé para tentar jogar holofotes sobre a crise da instituição, que abriga raridades relacionadas à carreira do ex-jogador. Pediram a ele que escrevesse para o ministro André Mendonça (Justiça), que é santista, mas Pelé não quis se envolver.

Tiroteio
“Em poucos meses, Weintraub saiu do anonimato e provou duas coisas: 1) não entende nada de educação e 2) é ótimo de fuga.”
De Daniel Cara, professor da USP e membro da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, sobre o legado do ex-ministro no governo

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Feitiçaria

Não passou despercebido na Câmara, muito menos na Economia, que um dos principais fatores que ajudaram a elevar a popularidade de Jair Bolsonaro tenha sido criado justamente com o intuito de …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Jeitinho

O governo planeja transferir recursos que estavam reservados para estados e municípios no combate ao coronavírus para financiar obras de infraestrutura da gestão Bolsonaro. A ideia é deslocar …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Olho no olho

As agendas de Jair Bolsonaro em estados, em clima de campanha, têm provocado incômodo e desconfiança. Atacados durante o primeiro semestre por causa de medidas durante a crise do coronavírus, …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Estilhaços

Apesar da saída de Salim Mattar e Paulo Uebel, dois dos auxiliares mais ligados à agenda liberal, quem conhece Paulo Guedes diz que ele não vai pedir demissão. “PG não sai. Tem consciência de que é o …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Merecimento

A decisão do Tribunal de Justiça de SP de criar até 19 Câmaras Extraordinárias para reduzir o acervo de 120 mil processos pendentes de julgamento poderá render um extra de até cerca de R$ 100 mil …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Essa tal liberdade

Em manifestação anterior à decisão da suspensão das contas nas redes sociais de bolsonaristas no âmbito do inquérito das fake news por Alexandre de Moraes, o procurador-geral da República, Augusto …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Efeito colateral

Sem contar os óbitos de Covid-19, o Brasil teve, entre os meses de março e junho, 23% de mortes a mais do que o esperado para o período, segundo levantamento do Conselho Nacional de Secretários da …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Novo normal

A revelação de novos repasses do amigo de Jair Bolsonaro à primeira-dama uniu bolsonaristas e integrantes do centrão. Dos dois lados o discurso foi o mesmo: apostam que os R$ 89 mil depositados pela …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Ao infinito e além

A principal tese que circula, por ora, nos bastidores do Congresso e do Judiciário para validar a recondução de Davi Alcolumbre (DEM-AP) teria como consequência prática a possibilidade de eternizar …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Na saúde e na doença

Damares Alves, que levou pautas da sua base evangélica (ela é pastora) para o ministério que chefia, está preparando um guia classificado como inédito para instruir municípios a fortalecer “vínculos …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados