search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Muitos gênios da humanidade foram disléxicos
Doutor João Responde

Muitos gênios da humanidade foram disléxicos

Os primeiros profissionais que se interessaram pelos distúrbios da linguagem foram os oftalmologistas, afirmando não serem os olhos que leem, mas o cérebro. É importante lembrar que o indivíduo disléxico não tem comprometimento intelectual.

Dislexia é um distúrbio genético que dificulta o aprendizado e a realização da leitura e da escrita.
O cérebro, por razões ainda não esclarecidas, tem dificuldade para encadear as letras e formar os vocábulos, e não relaciona direito os sons às sílabas formadas. Como sintoma, a pessoa começa a trocar a ordem de certas letras, ao ler e escrever.

Enfatizando, a dislexia não tem nada a ver com baixo quociente de inteligência.

No meio da dificuldade habita a oportunidade. O importante não é aprender tudo, mas aprender a aprender, aprender a se desenvolver e aprender a continuar se desenvolvendo. Aprendizados são biológicos em suas raízes, sociais em seus fins e mentais em seus meios.

Pessoas disléxicas se atrapalham com as palavras, mas costumam brilhar junto aos cálculos, por exemplo.

O comportamento desses indivíduos também varia. Alguns são desorganizados, enquanto outros se mostram metódicos. Existem disléxicos falantes, enquanto outros são bastante tímidos.

A dislexia ocorre mais no sexo masculino. Existem diversos graus de intensidade e o diagnóstico costuma surgir na infância, quando a criança está aprendendo a ler e escrever. Não é raro, porém, que casos mais leves sejam surpreendidos na adolescência ou fase adulta.

Por se tratar de um distúrbio genético, não há como prevenir a dislexia. A saída é detectá-la precocemente para assegurar o aprendizado da criança e sua qualidade de vida.

Embora a dislexia não tenha cura, é possível levar uma vida normal se houver, desde cedo, suporte especializado.

O tratamento com fonoaudiólogo e psicólogo permite criar estratégias para superar as dificuldades com as palavras e outras eventuais barreiras, no dia a dia. A terapia também é importante para dirimir possíveis crises de autoestima.

Muitos gênios da humanidade foram disléxicos, como Agatha Christie, Albert Einstein, Auguste Rodin, Charles Darwin, Leonardo da Vinci, Michelangelo, Picasso, Rafael, Arthur Rimbaud, Thomas A. Edison, Vincent Van Gogh e Walt Disney.

Quem descobre outras formas de linguagem, descobre o mundo.Quando Michelangelo ergueu o martelo contra o joelho de Davi e gritou “fala”, ele estava mostrando a perfeição de sua arte, que só faltava falar, além de sua disléxica e criativa linguagem.

Rodin era outro escultor obsessivo com a perfeição, como se quisesse fazer suas figuras falarem. Seu “Pensador” é um ser que faz um esforço hercúleo para pensar. O gênio estaria se autorretratando como disléxico.

Van Gogh criou cores com tonalidades variadas, na ânsia de retratar sua maneira diferente de ver, que poderia ser a de um disléxico. Picasso inaugurou uma nova forma de arte, o Cubismo, essa curiosa forma de ler a realidade.

Dante Alighieri, o criador da língua italiana, clareava os meandros por onde o seu cérebro viajava, lembrando-nos de que o artista é um condenado à beleza, por maiores que sejam as suas limitações.

Arthur Rimbaud arrebentou as válvulas da linguagem, criando a poesia moderna. Ao arrombar as entranhas das palavras, virando-as pelo avesso, a dislexia mostra-se como bênção e tormento, que dão frutos.

Não devemos amaldiçoá-la por atrapalhar a vida. Ela pode estar abrindo caminhos para uma existência mais criativa. A intuição do disléxico pode ser muito bem um estalo de gênio.

A inteligência é aquilo que usamos quando não sabemos o que fazer. Uma boa aula é aquela que começa com perguntas e termina com perguntas.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Doutor João Responde

Doença como forma de protesto

Quando aquele casal entrou no consultório, eu não imaginava que os sintomas, descritos por ambos, revelavam uma linguagem cifrada para um se queixar do outro. Mal iniciei a consulta do marido, a …


Exclusivo
Doutor João Responde

“Não posso ficar doente, doutor!”

Há mais de três décadas, eu venho observando os olhares aflitos de alguns doentes, quando confrontados com a realidade da doença. Adoecer significa sair da ativa, tendo em vista que “paciente” quer …


Exclusivo
Doutor João Responde

Fadiga pode ser preguiça ou doença

Minha paciente esteve recentemente em outro médico, queixando-se de vários sintomas, tais como, calafrios, irritabilidade, fraqueza, tontura, dor de cabeça e, principalmente, cansaço que persiste o …


Exclusivo
Doutor João Responde

Quando o estresse vira veneno

Brotam preocupações nos semblantes das pessoas que aguardam na recepção daquele hospital. Na sala ao lado, uma mulher grita. De dentro dela, um médico puxa um neném todo sujo e amassado. Após levar …


Exclusivo
Doutor João Responde

Tenho medo de infartar de novo

Vítimas de infarto costumam temer o retorno da doença. É comum esse tipo de paciente confundir seus sintomas, acreditando que dores e desconfortos sejam sinais de um novo ataque cardíaco. Atendi …


Exclusivo
Doutor João Responde

Tenho angústia ou ansiedade?

Acompanhada pelo marido, visivelmente inquieta, a paciente mal sentou e foi logo dizendo: “Doutor, eu ando muito nervosa e tudo me incomoda. Estou tendo dificuldade de dormir e vivo com dor de …


Exclusivo
Doutor João Responde

Será que tenho mau hálito?

Bom dia! Em que posso ajudá-los? Dessa maneira iniciei a consulta daquela senhora, acompanhada pelo engraçado marido. “Doutor, meu esposo anda com brincadeiras sem graça, por causa do meu hálito. …


Exclusivo
Doutor João Responde

Causas de hemorroidas

Hemorroidas têm atormentado o homem desde tempos imemoriais, quando este tomou a postura ereta, uma vez que essa enfermidade só é encontrada na espécie humana. Existem referências dessa …


Exclusivo
Doutor João Responde

Doenças podem comprometer o funcionamento da tireoide

A glândula tireoide lembra uma borboleta, com seu corpo esguio agarrando-se à parte inferior da cartilagem tireoidiana, que está sobre a laringe, enquanto as asas, os dois lobos da glândula, estão …


Exclusivo
Doutor João Responde

O nefasto câncer de próstata

Crescer por crescer é a filosofia do tumor. Mesmo que uma pessoa não possa adivinhar o futuro de uma doença, pode remediar o mal, livrando-se de suas consequências, trocando lamentação por prevenção. …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados