search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Estado tem 290 obras públicas paralisadas

Notícias

Publicidade | Anuncie

Economia

Estado tem 290 obras públicas paralisadas


Terminal Urbano de Vila Velha é uma das obras que estão paralisadas no Estado (Foto: Dayana Souza / AT — 18/02/2019)Terminal Urbano de Vila Velha é uma das obras que estão paralisadas no Estado (Foto: Dayana Souza / AT — 18/02/2019)

O Tribunal de Contas do Espírito Santo (TC-ES) identificou que há 290 obras paralisadas no Estado e que já custaram R$ 592,3 milhões aos cofres públicos. Segundo o levantamento, o investimento previsto para essas obras é de R$ 1,25 bilhão. Os dados são de outubro de 2020.

De acordo com a coordenadora do Núcleo de Edificações do TCE-ES, Flávia Holz, são consideradas obras paralisadas aquelas que receberam esta declaração, pelo órgão responsável, e que não receberam novas medições de serviços em período superior a 90 dias.

Flávia explicou que o objetivo do relatório é dar subsídios para que os gestores possam realizar novos planejamentos: “Enxergamos a possibilidade dos gestores aproveitarem uma obra paralisada, em vez de começar uma nova.”

Das 290 obras, 219 são dos municípios, 67 do governo do Estado e quatro do Ministério Público Estadual (MPES). O processo de fiscalização foi votado na sessão do TC-ES do dia 29 de abril.

O voto do relator, conselheiro Sérgio Borges, foi acompanhado pelo plenário para que o relatório seja encaminhado aos gestores municipais, ao governador do Estado e à Procuradora-Geral de Justiça do Ministério Público para embasar suas análises nos planos plurianuais e leis orçamentárias, e também para que atendam a Lei de Responsabilidade Fiscal.

O relatório do TC apontou que a maior parte dos recursos de obras paralisadas no Espírito Santo está concentrado em obras de transportes (24,67%), seguido de edificações para Cultura (14,88%), e infraestrutura urbana (13,41%).

Dentre as obras do governo do Estado, o Departamento de Edificações e de Rodovias do Espírito Santo (DER–ES) concentrou 46,48% das obras (33), e 80,61% do valor contratado, o que significa um valor acima de R$ 653 milhões.

Entre as obras está o Cais das Artes, localizado na Enseada do Suá, em Vitória. As obras começaram em 2010, mas estão totalmente paradas desde 2017, segundo o relatório do TCE. O valor contratado é de R$ 183,8 milhões.

Dos 78 municípios, 13 não possuíam nenhuma obra paralisada até outubro de 2020. São eles: Marilândia, São Domingos, São Gabriel da Palha, Vila Valério, Montanha, Mucurici, Ponto Belo, Bom Jesus do Norte, Divino São Lourenço, Águia Branca, Jerônimo Monteiro, Laranja da Terra e Rio Bananal.


SAIBA MAIS
Estação está sem conclusão desde 2012


Cais das Artes

  • Responsável: DER-ES
  • Tipo: Construção
  • Local: Vitória
  • Início: 2010
  • Paralisação: 2017
  • Previsão de retorno: Não há

Terminal de Vila Velha

  • Responsável: Instituto Obras Públicas do Estado (Iopes)
  • Tipo: Reforma
  • Local: Vila Velha
  • Início: 2011
  • Paralisação: 2014
  • Previsão de retorno: Não há

Ponte Florentino Avidos

  • Responsável: DER-ES
  • Tipo: Recuperação
  • Local: Colatina
  • Início: 2012
  • Paralisação: 2014
  • Previsão de retorno: Não há

Trevo da Rodovia ES-446

  • Responsável: DER-ES
  • Tipo: Pavimentação
  • Local: Baixo Guandu
  • Início: 2013
  • Paralisação: 2013
  • Previsão de retorno: Não há

Estação de Tratamento de Água

  • Responsável: Cesan
  • Tipo: Reforma
  • Local: Serra
  • Início: 2011
  • Paralisação: 2012
  • Previsão de retorno: Não há

Promotoria de Justiça

  • Responsável: Ministério Público do Espírito Santo (MPES)
  • Tipo: Reforma
  • Local: São Mateus
  • Início: 2019
  • Paralisação: 2020
  • Previsão de retorno: Sim - data não informada.

Calçada da Fama

  • Responsável: Secretaria de Esporte e Lazer (Sesport)
  • Tipo: Construção
  • Local: Vitória
  • Início: 2020
  • Paralisação: 2020
  • Previsão de retorno: Sim - data não informada.

Fonte: Tribunal de Contas do Estado


Planejamento para serviço voltar

O governo do Estado, os municípios e o Ministério Público do Espírito Santo declararam ao Tribunal de Contas Estadual (TC-ES) possuir planejamento para a retomada de 123 obras das 290 que estão paralisadas, o que representa 42,41% do total.

Em nota, o Departamento de Edificações e de Rodovias do Espírito Santo (DER-ES) informou que a obra do Cais das Artes está judicializada, aguardando os trâmites de liberação, ainda sem data.
Ainda de acordo com a nota, o prazo para a entrega, após a retomada dos serviços, é de dois anos.

A Associação dos Municípios do Estado (Amunes) disse, por meio de sua assessoria, que o relatório trata de questões específicas, o que deve ser tratado por cada prefeito.

A reportagem acionou o MPES, mas não houve resposta.

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.