X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Esportes

Rublev bate Fritz em Madri e faz quinta decisão de Masters 1000 da carreira contra Aliassime


Bola na rede de Taylor Fritz, Andrey Rublev se vira para o staff com braços erguidos, faz o sinal da cruz e agradece aos céus por mais uma vitória em Madri. Ao fechar em 6/4 e 6/3, o russo chega à quinta vitória em Masters 1000 da carreira e terá pela frente o canadense Félix Auger-Aliassime, que contou com abandono de Jiri Lehecka.

Depois de ser eliminado em quatro estreias seguidas, Rublev mudou o comportamento e, mais tranquilo e reclamando menos, vem realizando uma grande campanha em Madri. Antes de passar por Fritz, ele já havia virado diante de Carlos Alcaraz, e chega como favorito à quinta final de um Masters 1000 da carreira, onde buscará o segundo título.

O sétimo cabeça de chave em Madri, contudo, descarta ser apontado como o "cara" da decisão de domingo. "Não estou olhando dessa forma. Porque eu sei que Felix estava entre os 10 primeiros. Ele ficou um tempo sem jogar no ano passado e agora está jogando cada vez melhor. Jogamos no início da temporada. Salvei não sei quantos match points, ele quase me bateu", afirmou, lembrando de jogo em Roterdã no qual ganhou de virada. "Nunca olho o ranking porque conheço os caras e como eles jogam. Julgar pela classificação no tênis não funciona."

O russo tem razão em pregar respeito ao canadense, que já figurou no Top 10 da ATP não faz muito tempo. Na história, eles já se enfrentaram por 10 oportunidades e o equilíbrio é a tônica do embate, com cinco vitórias para cada lado.

Para se garantir, Rublev se impôs desde o início em Madrid. Mesmo perdendo o serviço na largada da partida, devolveu a quebra a seguir e comandou todas as ações do jogo. Ele fechou a primeira parcial em 6/4 ao aproveitar novo break point.

No segundo set, mais uma vez o russo mostrou todo seu talento para ganhar. Rublev abriu 5 a 2 e sem permitir reação, fez enorme festa quando Fritz parou na rede.

Um dia após superar Andrii Medvedev após o russo abandonar no começo do segundo set, foi a vez de Jiri Lehecka abandonar uma partida antes do final. O checo sentiu dores nas costas e acabou desistindo da semifinal quando o jogo estava empatado por 3 a 3.

Algoz de Nadal e Medvedev, Lehecka não escondeu o abatimento com a eliminação e quebrou a raquete. Ele buscava a primeira final de um Masters 1000, assim como Aliassime, de 31 anos, que busca voltar às principais posições do ranking após parar um tempo por lesão.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: