Login

Atualize seus dados

Superintendente 
do Sebrae/ES, Pedro Rigo diz que meta para o ano 
que vem é  capacitar mais de 200 mil estudantes.
Especial Educação

Vida nova para 15 mil alunos

Esse é o número de estudantes que serão beneficiados pelo Programa Educação Empreendedora, do Sebrae, este ano

18/10/2021 00:00:00 min. de leitura

Imagem ilustrativa da imagem Vida nova para 15 mil alunos
Superintendente do Sebrae/ES, Pedro Rigo diz que meta para o ano que vem é capacitar mais de 200 mil estudantes. Foto:
 

Aprender a ter um pensamento empreendedor não significa apenas receber orientações para abrir uma empresa. Conhecimentos como plano de negócios, cálculo de riscos e liderança em projetos criam não só um bom empresário, mas também um profissional precioso para o mercado de trabalho. 

Pensando nisso, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) desenvolve o programa Educação Empreendedora, que deve transformar a vida de 15 mil alunos em todo o Espírito Santo até o final deste ano. Para o ano que vem, a  meta é maior: capacitar mais de 200 mil estudantes.

Por meio de parcerias com instituições de ensino públicas e privadas, o órgão orienta, de forma gratuita, estudantes que cursam do 1º  ano do ensino fundamental até a faculdade. Apostilas e treinamentos são totalmente custeados pelo Sebrae.

“Estamos buscando ampliar a cultura do empreendedorismo nas escolas, especialmente do 1º ao 9º  ano do ensino fundamental. O objetivo é fazer com que  crianças e adolescentes conheçam a realidade do mercado e tenham a oportunidade de escolher entre trabalhar de carteira assinada ou abrir o próprio negócio”, explica o superintendente do Sebrae/ES, Pedro Rigo. 

Analista do Sebrae e gestor do Educação Empreendedora, Rodrigo Belcavello diz que o programa aborda temas diferentes de acordo com a série cursada pelo aluno. 

“No 1º ano do ensino  fundamental, por exemplo, os alunos produzem e comercializam um sachê de ervas aromáticas. No 5º ano abordamos a gastronomia saudável, e no 9º ano, os estudantes montam um plano de negócios completo, idêntico aos que são elaborados junto às empresas que orientamos”, afirma Rodrigo.

O programa também atua na educação de jovens e adultos, criando soluções para capacitá-los para o mercado de trabalho. 

A partir deste ano, também estão sendo disponibilizadas soluções para professores e gestores de escolas. A previsão é que 600 educadores sejam capacitados este ano e cerca de 1.500 em 2022.

"Estamos buscando ampliar a cultura do empreendedorismo nas escolas, especialmente do 1º ao 9º ano do ensino fundamental”

Pedro Rigo ,
 

Saiba mais

Programa existe há 13 anos

Educação Empreendedora

  • Há 13 anos, o Sebrae/ES oferece o programa Educação Empreendedora a alunos do ensino fundamental e médio, incluindo educação de jovens e adultos e também faculdades.
  • Cerca de 65 mil alunos já foram capacitados no Estado desde o início do projeto. O objetivo é fazer com que eles aprendam mais sobre o mercado de trabalho e, com isso, sejam  bons profissionais.
  • Os estudantes são incentivados a criar planos de carreira e  pensar em seus interesses e aptidões para o que querem fazer no futuro. O programa cria cidadãos mais conscientes e estimula a liderança.

Radar

  • As escolas também podem ter acesso ao Radar de Educação Empreendedora, desenvolvido com base em cinco dimensões (Atores, Cultura, Recursos, Estrutura e Políticas Públicas). Com o radar, a instituição pode verificar seu desempenho, além de  desenvolver ações para melhorar o ensino empreendedor. 

Como participar

  • As instituições de ensino interessadas podem se inscrever nas diversas soluções disponibilizadas, além de adquirir os materiais oferecidos na plataforma de Educação Empreendedora do Sebrae, de forma gratuita. Acesse: Portal Sebrae: Educacao Empreendedora
Imagem ilustrativa da imagem Vida nova para 15 mil alunos
Belcavello: 10 projetos inscritos. Foto:
 

Prêmio para incentivar o pensamento empreendedor

Para incentivar professores a  ensinar o pensamento empreendedor, além de identificar e reconhecer as melhores práticas da educação empreendedora no Brasil, o Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora chega à sua segunda edição este ano.

Rodrigo Belcavello, analista do Sebrae e gestor do Educação Empreendedora, adiantou que, no Estado, há 10 projetos inscritos na premiação. 

Iniciativas de todo o País concorrem e os professores mais bem  avaliados vão receber bolsas integrais para  MBA a distância em Educação Empreendedora 5.0 da Escola Superior de Empreendedorismo, com carga horária de 360 horas.

“Primeiro há uma etapa estadual, e os melhores vão avançar para a etapa nacional em Brasília. Os vencedores  poderão ainda participar da missão técnica para a  escola referência em Educação Empreendedora totalmente custeada pelo Sebrae”, ressaltou Rodrigo. 

Qualquer professor com uma iniciativa ligada ao empreendedorismo pode concorrer. 

Em 2019, na primeira edição do prêmio, o professor de Biologia Vinicius Ferreira Santi, da Cooperativa Educacional de Linhares (CEL), venceu a etapa nacional do Prêmio com o projeto Cooperativas Mirins.

Segundo o Sebrae, a premiação, além de valorizar os profissionais, também é uma ótima oportunidade de oferecer ao ecossistema educacional projetos inspiradores que podem dar origem a novas ações em outros lugares.