Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Professores pedem menos dever de casa para alunos

Excesso de atividades prejudica aprendizado, provoca estresse e ainda afeta a relação entre pais e filhos, dizem especialistas

Lorrany Martins | 10/02/2022 11:03 h

O ano letivo já começou para muitas crianças no Estado e, com ele, tem início também o terror de algumas famílias: o dever  de casa.

Em muitos casos, o momento da tarefa escolar se torna estressante, cansativo e causa conflitos familiares, principalmente, pela quantidade exagerada, o que prejudica o aprendizado. Por isso, educadores pedem que escolas  reduzam o dever de casa para alunos. 

“Sou absolutamente contra a forma como o dever de casa tem sido aplicado hoje em grande parte das escolas. Torna-se algo apenas cultural, para cumprir uma função sem objetivo claro de aprendizado”, destaca a psicóloga e educadora parental  Nanda Perim, do PsiMama.   

A especialista observa que a tarefa escolar, como é aplicada hoje, leva estresse à rotina da família. “Atrapalha na relação entre pais e filhos. Traz uma cobrança a mais na vida escolar, uma exaustão”.

Para a  psicopedagoga Christiane Fernandes Vitale, o dever de casa, da forma como é atualmente, se tornou ultrapassado. “Acredito que há alternativas mais eficientes e interessantes. Sem uma intenção clara, a partir do que acontece durante a aula, é o que está errado. Tem de ser pensado a partir do universo da sala de aula, da criança”.

As atividades enviadas para casa não devem roubar o pouco tempo de convivência e diversão em família. É o que defende a  educadora parental Monalizza Erlacher. “O alerta é que o excesso de deveres faça a criança perder o encanto por apreender”, salienta.

O peso com a tarefa escolar acompanha os alunos e as famílias desde o começo do século passado, conforme cita a doutora em Psicologia Maria Alice Fontes, diretora da Clínica Plenamente.

“Foi lá  que nasceu a péssima relação desse dever com punição. O mundo mudou, mas o mal-estar continua e a necessidade do momento de lição de  casa também. Mas hoje temos crianças mais ágeis e com uma sede de aprender que tem origem – ou estímulos – em outras formas. Para elas, a lição de casa, decididamente, não pode ser como antigamente”, pontua Maria Alice.

O excesso de tarefas, para a neuropsicopedagoga Geovana Mascarenhas, potencializou o lado ruim do dever de casa. “Mas não acredito que devemos acabar com ele. A tarefa é um reforço, e a quantidade e periodicidade devem ser apenas para que a criança consiga praticar o que já foi visto”, opina.

MOMENTO DIFÍCIL

Conflitos com filhos

A hora de fazer o dever de casa é um momento difícil na casa da Silvia Alves Messias, 45, mãe da Pietra Vitória, de 9 anos, e do Sílvio Bernardo, de 7.  Ela conta que, por várias vezes, já teve conflitos com os filhos por causa da tarefa escolar. 

“Eles começam bem, mas logo acham cansativo. Ao mesmo tempo  que quero que   tenham bons resultados, também acho que deveriam ter o tempo deles, mas são muitas tarefas. Não sou contra o dever de casa, mas tem de ser moderado, para não ficar desgastante”. 

A mãe Silvia Alves Mesias, 45 com os filhos, Pietra Vitória Alves Messias Rangel Roque, 9 e o Silvio Bernardo Alves Messias Rangel Roque, 7 |
A mãe Silvia Alves Mesias, 45 com os filhos, Pietra Vitória Alves Messias Rangel Roque, 9 e o Silvio Bernardo Alves Messias Rangel Roque, 7 | |  Foto: Douglas Schneider/AT
 

De olho nas novas regras

Imagem ilustrativa da imagem Professores pedem menos dever de casa para alunos
 

A pequena Maria Eduarda Ebenezer Erlacher Rossoni, de 5 anos, estava em uma escola em que não havia deveres de casa, o que faz sentido para a mãe dela,  a educadora parental Monalizza Erlacher, 38. Mas, este ano, ela  vai para uma escola  nova, onde as tarefas em casa fazem parte da rotina. 

“Se, em algum momento, eu identificar que as atividades estão em desacordo com as necessidades da criança, certamente, irei entrar em contato com a escola para requerer o ajuste. As tarefas não devem roubar o pouco tempo de convivência e diversão em família”, disse Monalizza.


SAIBA MAIS


Origem

- Uma das discussões das últimas semanas em torno do dever de casa foi em relação à sua origem. Segundo alguns estudiosos, foi o educador italiano Roberto Nevilis que, por volta do ano de 1905, demandou  que seus alunos fizessem tarefas da escola em suas casas, como forma de castigo e de punição para os estudantes.

- Outros estudiosos afirmam que a lição de casa surgiu nos Estados Unidos, nos anos de 1930, para  atender estudantes da zona rural que não podiam ir à escola todos os dias.

- No entanto, não há estudos concretos que afirmem a verdadeira origem da tarefa de casa.  

- Registros mostram a lição de casa como parte da relação com o processo de ensino-aprendizagem desde a Roma antiga, quando os filósofos pediam que seus discípulos praticassem a oratória entre um encontro e outro.

Brasil

- No Brasil, as tarefas de casa chegaram na época dos jesuítas, quando se adotava a prática do envio de atividades escolares como estratégia, intitulada de “repetição em casa”, que designava um período de estudo com a finalidade de exercitar as inteligências das crianças, eliminando as dificuldades.

- Nos anos de 1990, a lição de casa passou a ser incentivada a fazer parte das  práticas pedagógicas como uma estratégia que propicia a autonomia, a responsabilidade e a aprendizagem eficaz.

Objetivos

- Alguns educadores e especialistas em neurociência afirmam que o cérebro precisa de um tempo para assimilar individualmente o que foi aprendido em sala de aula. Por isso, o dever de casa se torna fundamental para a consolidação dos conteúdos trabalhados,  com  o reforço e a memorização importantes no processo de aprendizagem.  

- Além disso, estimula a criança a construir uma relação de responsabilidade, de autonomia e  favorece o hábito do estudo.

- Outro objetivo é fortalecer o vínculo família-escola.

As críticas

- Por muitos anos, o dever de casa foi usado para disciplinar e, até em alguns momentos, punir os alunos. Também de forma equivocada, segundo alguns especialistas, foi usado como forma de apenas ocupar os estudantes.

- Por isso, a crítica com relação ao dever de casa é que a forma como é aplicado, em muitas escolas, passa a ser prejudicial. Quando o volume é alto, acaba tomando espaço de outras atividades fundamentais para as crianças, como brincar, por exemplo.

- Educadores observam também que o exagero na quantidade de 

- Dever de casa gera conflitos entre pais e filhos. Defendem que a metodologia e o objetivo precisam ser revistos.

- Segundo eles, a tarefa de casa não deve ser uma repetição do que acontece na sala. Se o volume das atividades atribuídas ultrapassar o tempo de descanso das crianças ou adolescentes, isso pode ser prejudicial.

Tipos de tarefas 

As tarefas de casa podem ser classificadas de três formas:

- Investigativa: O aluno aprofunda os temas já estudados por meio de pesquisas mais detalhadas, posteriormente apresentadas aos colegas.

- Para sistematizar conhecimentos: O professor envia para verificar se o aluno está com dificuldade no conteúdo. Se necessário, retorna para a aula  e  explicação do tema.

- De preparação: Antes de iniciar um novo tema, o professor pode solicitar que os alunos leiam ou pesquisem assuntos relacionados.

Vantagens 

- Pode ser uma forma de interação entre família e escola, desde que haja adequação da tarefa. 

- A tarefa de casa auxilia no processo de aprendizagem e  ajuda no desenvolvimento de habilidades como  autonomia, independência, disciplina, organização e gerenciamento de tempo, além  de concentração e foco.

Outros países

China

- O país aprovou, no final do ano passado, uma lei educacional para cortar as “pressões duplas” envolvendo o dever de casa e as atividades fora da escola. A legislação pede aos pais que organizem o tempo dos  filhos para envolver períodos razoáveis de descanso e exercícios, reduzindo  o uso excessivo da internet.

- O governo chinês proibiu o dever de casa para turmas do 1º e do 2º ano do ensino fundamental e limitou a uma hora diária a lição no contraturno escolar para alunos do 3º ano.

Finlândia

- No país, que é exemplo em Educação, a tarefa de casa é comum, já que  as horas diárias de estudos na escola são mais curtas. Porém, os exercícios para casa não são em uma grande quantidade. O tempo dedicado à tarefa escolar aumenta com a idade do aluno.

Irlanda

- Algumas escolas costumam passar a lição da semana toda na segunda-feira, como forma de ajudar o estudante a se organizar e desenvolver a autonomia.

Estados Unidos 

- Os alunos estudam em período semi-integral e a lição de casa é comum na maioria das escolas, como no Brasil. Alguns especialistas americanos sugerem que os educadores reflitam mais a respeito de tarefas de qualidade.

Espanha

- A lição de casa é uma prática comum no país, mas, em 2016, um grupo de pais organizou uma “greve dos deveres de casa” para que seus filhos deixassem as tarefas de lado durante todo o mês de novembro para terem  mais tempo livre.

Fonte: Especialistas e pesquisa AT.

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS