Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Chance de ser promovido é maior trabalhando presencialmente

| 28/02/2021 15:26 h | Atualizado em 28/02/2021, 15:42

A chance de um colaborador que trabalha presencialmente ser promovido é 50% maior do que a daquele que trabalha remotamente. Esse foi o resultado de uma pesquisa feita em janeiro do ano passado e destacada por Tiago Alves, CEO da Regus & Spaces Brasil.

De mesma forma que, com a chegada da pandemia, colaboradores começaram a trabalhar em home office sem antes ter tido essa experiência, líderes começaram a gerir equipes remotas sem saber fazer isso. Para Tiago, o resultado da pesquisa se deu devido à falta de noção de gestão da localização flexível dos colaboradores.

Colaborador que está trabalhando presencialmente convive mais com o líder e tem maior possibilidade de ser avaliado.
Colaborador que está trabalhando presencialmente convive mais com o líder e tem maior possibilidade de ser avaliado. |  Foto: Pixabay

Sandra Gioffi, que é uma das diretoras da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH) e ministrou uma palestra no webinar “Futuros Possíveis”, destacou que o colaborador é promovido pelo conjunto de suas competências: conhecimento, habilidade e atitudes.

Ela destacou que o líder vai conviver mais e ter mais possibilidade de avaliar aquele colaborador que está trabalhando presencialmente.

Para Sandra Gioffi, o líder avalia melhor quem trabalha  presencialmente
Para Sandra Gioffi, o líder avalia melhor quem trabalha presencialmente |  Foto: Divulgação
“O ser humano é empático por natureza. Quando você está em uma dinamica interativa física, fica mais fácil de ser impactado pelos comportamentos positivos”, diferenciou Sandra.

Contudo, o empregado não pode colocar na mão do gestor as oportunidades de crescimento dele, conforme a vice-presidente da Associação Brasileira de Recursos Humanos no Espírito Santo (ABRH-ES), Neidy Christo.

“Se o colaborador trabalha presencialmente e não sabe fazer seu marketing pessoal, pode ficar sumido. Do mesmo jeito que quem trabalha e não tem essa habilidade”, ressaltou.

Ela enfatizou que os profissionais precisam ser protagonistas da própria carreira, já que promoções não caem do céu. Mas pontuou também que existem empresas que não enxergam os profissionais ou têm iniciativas para reter talentos.

“É preciso pensar: que indícios eu dou para o meu superior e para a minha empresa de que mereço uma oportunidade de promoção?”, destacou.

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS