Login

Atualize seus dados

EDUCAÇÃO FINANCEIRA

Aulas e games para ensinar criança a lidar com dinheiro

Pais e professores utilizam a criatividade e apostam em ferramentas diversas para ajudar no aprendizado sobre o tema

08/11/2021 18:55:45 min. de leitura

As dívidas são um pesadelo que acompanha a maioria das famílias brasileiras.  Juros altos,   falta de planejamento financeiro e do  consumo consciente são os principais fatores que contribuem para esses consumidores  fecharem o mês no vermelho. 

Em busca de uma vida financeira mais saudável para as próximas gerações, pais e professores lançam mão de aulas, games, atividades analógicas, diálogo, entre outras ferramentas para ensinar educação financeira para os filhos e alunos.

Nas escolas, os professores utilizam a criatividade para ajudar os alunos a lidarem com dinheiro. Somam-se às aulas, outras possibilidades de aprendizado como  os jogos digitais “Edu no Planeta das Galinhas”, “Powpay” e jogos analógicos, livros, entre outras.

Diretora pedagógica da Escola Novo Mundo, Elaine Cristina Santana contou que na instituição  as crianças de 5 e 6 anos participam de projetos, leituras, vivências e atividades que estimulam o contato delas com dinheiro e finanças. 

Como exemplo, citou que o livro “O menino e o dinheiro”, de Reinaldo Domingos,  é trabalhado com as crianças. “Outra vivência riquíssima que desenvolvemos é o Projeto Formatura”, destacou. 

Nesse projeto, as turminhas planejam como será a festa, quais atrações contratarão, quais investimentos financeiros serão necessários e o que poderiam fazer para alcançá-los, contou.  

Saber lidar com o dinheiro não é tarefa fácil, por isso, precisa ser ensinada desde cedo, segundo a  neuropsicopedagoga Geovana Mascarenhas. 

Ela considera que a melhor ferramenta é sempre a prática diária, mas detalhou que recursos como os jogos digitais  ajudam no processo, tornando o momento mais lúdico.  

A educadora financeira Herica Gomes detalhou que a partir dos dois anos já é possível falar de educação financeira com as crianças. “De maneira muito lúdica, para não transformar a criança em um  adulto mercenário”. 

O objetivo, segundo ela, é fazer a criança entender de onde vem o dinheiro, para onde ele deve ir e como devemos pensar no futuro. “Viver o presente é essencial, mas esquecer o futuro pode ser fatal para uma vida de dificuldades”.


Jogos com a mãe

Imagem ilustrativa da imagem Aulas e games para ensinar criança a lidar com dinheiro
A administradora Rafaela Batiste Marques Piazzarolo, 38, ensina educação financeira para os filhos Lucas e Helena Foto: Leone Iglesias/at
 

A administradora Rafaela Batiste Marques Piazzarolo, 38, ensina educação financeira para os filhos por meio de diálogo e jogos digitais e analógicos. 

Helena, 7, já encarou a realidade bem cedo.  “Um dia, fomos a uma loja e fui escolhendo alguns brinquedos. Mas chegou no caixa e eu queria o troco”. 

 Rafaela abriu o jogo. “Minha filha, me dá todo seu dinheiro”. Helena não gostou. “Mas todo? Então não quero, pode devolver um pouco”. E acabou devolvendo a metade. 

A pequena revelou  que aprende sobre o assunto com a mãe e com joguinhos como Roblox. Ela, o irmão Lucas, 13, e a mãe também gostam de jogos analógicos, como o Jogo da Vida.


Saiba mais


Quando começar

- A partir dos 2 anos de idade, os pais já podem falar sobre dinheiro com os filhos, de maneira lúdica. O propósito é fazê-los entender  de onde vem o dinheiro, para que ele serve, como viver o presente e planejar o futuro, por exemplo.

Diálogo

- Os filhos precisam entender que é preciso trabalhar para ganhar   dinheiro. 

- Experiências podem se tornar aulas. Como a ida ao supermercado,   onde os pais podem explicar que o dinheiro  é um meio pelo qual adquirimos alimentos, educação, saúde.

Mesada

- A mesada pode ser dada aos filhos a  partir dos 7 anos. Os pais devem explicar que a partir daquele momento, aquele será o dinheiro que a criança deve utilizar para determinadas coisas. E que ela tem de administrar bem para que o valor dure até a próxima mesada.


Prática na feira e no mercado

Algumas escolas estão desenvolvendo projetos para ensinar educação financeira aos alunos de forma divertida e leve. 

Doutora em Educação e diretora do Centro Educacional Sonho Meu, Edna Tavares contou que a escola trabalha com educação financeira há quatro anos. 

“Cada turma tem seu material didático e desenvolve um projeto específico para cada faixa etária”, detalhou.  Ela explicou que tem turma que trabalha educação financeira na feira e no supermercado.     

Imagem ilustrativa da imagem Aulas e games para ensinar criança a lidar com dinheiro
Edna Tavares: projetos Foto: Arquivo/AT
 

“Eles estudam todo o programa, guardando o dinheiro fictício para gastar da forma justa, no mercado que é montado no final do ano, cheio de objetos que fazem parte do universo infantil.”

Já a turma do 5º ano  aprende a empreender e criar empresas com a ajuda dos pais e com a bagagem que recebeu na escola.   

Segundo Edna,  com a pandemia e as dificuldades que ela trouxe, as crianças estão mais preocupadas em economizar, em aprender sobre finanças e a empreender.       

Professora do terceiro  ano do ensino fundamental da escola, Susane Kelly Moraes contou que utiliza um livrinho para ensinar sobre o tema. 

Além disso, desenvolveu com a turma um jogo de computador para envolver ainda mais os alunos. Ao jogar, eles têm a possibilidade de adquirir moedas e aprendem a poupar para adquirir novos produtos. 

“Eles relatam que estão trazendo menos dinheiro para o lanche porque têm de economizar; em casa eles falam com os pais para não deixar a luz acesa para conseguir poupar e ter coisas melhores no futuro”, exemplificou.


Jogos e ferramentas digitais


 Edu no Planeta das Galinhas

- Edu é um porquinho astronauta que passa pelo desafio de resolver diversos problemas que envolvem o aprendizado de  poupar, investir, consumir. No planeta das galinhas, por exemplo, ele aprende a comprar galinhas, milho, produzir ovos, entre tantos outros desafios. Mais informações: educash.com.br.

Powpay

- O jogo ensina a poupar, consumir considerando metas de gastos, por exemplo. Os pais conseguem acompanhar tudo por meio de notificação em tempo real, limite de gasto personalizado, acompanhamento, bloqueio e desbloqueio de cartão. Mais informações: powpay.com.

 Roblox

- O jogo incorpora outros jogos e permite que o usuários criem algumas coisas. Dentro desse universo a moeda utilizada é o robux. Ela pode ser conquistada por meio do desenvolvimento de atividades dentro do jogo, como venda de roupas de avatar ou através do pagamento com dinheiro de verdade. 

- O jogo traz a possibilidade de aprender conceitos como economia, como lidar com dinheiro, esforço e resultado. Mais informações: roblox.com

Bankaroo

- Trata-se de um banco virtual voltado para o público infantil. O objetivo é ensinar os pequenos sobre o valor do dinheiro. Por meio da ferramenta é possível aprender a fazer orçamento, economizar, traçar metas e buscar atingi-las. Mais informações: bankaroo.com

Bankids

- É  um simulador  de conta para que os pequenos aprendam a administrar valores. Eles passam a ter uma conta corrente e usam a moeda patakos ou PK$. Para ganhar esse dinheiro eles precisam se esforçar  e com ele na mão, aprendem a administrar,  economizar e investir. Para crianças de até 12 anos. Mais informações: canalkids.com.br.

Tindin 

- É uma ferramenta para ajudar professores e pais a ensinar educação financeira de uma forma lúdica. Para a família, por exemplo, há recurso para mesada com dinheiro real ou fictício, investimentos lúdicos, carteira digital, entre outros. Mais informações: tindin.com.br.