Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

406 mil no Estado descobrem que têm dinheiro esquecido em banco

Mais de 20 milhões, em todo o País, acharam valor a receber, entre cerca de 100 milhões consultas ao sistema do Banco Central

Vinícius Guidoni | 21/02/2022 12:37 h

Imagem ilustrativa da imagem 406 mil no Estado descobrem que têm dinheiro esquecido em banco
 

Mais de 20 milhões de brasileiros já encontraram dinheiro esquecido em instituições financeiras desde a retomada do site SVR (Sistema Valores a Receber) disponibilizado pelo Banco Central (BC). No Estado, a estimativa é que 406 mil tenham achado algum valor a receber.

A consulta, que pode ser feita por meio do site valoresareceber.bcb.gov.br, no entanto ainda não exibe o valor que o cidadão pode ter e indica apenas se há ou não alguma quantia disponível. 

Até agora, em todo o País, foram feitas 96,8 milhões de consultas a CPFs e CNPJs. A maior parte delas foi realizada por pessoas físicas, com 94,3 milhões. 

Desse total, 20,3 milhões encontraram saldo a receber, enquanto 74 milhões não têm direito, conforme balanço do BC até as 18 horas da última sexta-feira.

Entre as pessoas jurídicas, foram quase 2,5 milhões de consultas, sendo 249 mil com saldo e 2,25 milhões sem. O Banco Central ainda  estima que há cerca de R$ 8 bilhões de recursos esquecidos e, em uma primeira fase de saques, prevê a devolução de R$ 3,9 bilhões a 27,9 milhões de CPFs e CNPJs.

Após o pedido de transferência, o dinheiro deverá ser depositado via Pix, TED ou DOC. Quem acessou o site e descobriu que não possui quantias a receber nesta etapa poderá fazer nova consulta no dia 2 de maio. 

Na primeira fase, os valores devolvidos são referentes a contas correntes ou poupanças encerradas com saldo disponível ou recursos de consórcios esquecidos, dentre outras situações.

Golpe

Desde que o Banco Central anunciou que consumidores poderiam reaver “dinheiro esquecido” nos bancos, empresas de cibersegurança identificaram sites e aplicativos falsos que estão utilizando o assunto para atrair vítimas.

Segundo cálculos da Psafe – a unidade especializada em cibersegurança do grupo CyberLabs –, sites falsos já teriam vitimado mais de 560 mil pessoas. As mensagens com os links falsos geralmente chegam por meio de aplicativos ou redes sociais, com o texto de que no link informado será possível consultar o valor e transferir para a conta do destinatário.

É possível achar valor em dois lotes

Os capixabas que têm dinheiro esquecido nos bancos e em outras instituições financeiras poderão receber os valores em mais de uma etapa de liberação, de acordo com o  Banco Central.

Quem já fez a consulta no Sistema Valores a Receber (SVR) e sabe que será contemplado na primeira fase poderá receber também nas demais liberações.

O total a ser devolvido está estimado em R$ 8 bilhões. Na primeira fase, já aberta, serão liberados cerca de R$ 4 bilhões para 28 milhões de beneficiários em todo o País, sendo 26 milhões de pessoas físicas e 2 milhões de pessoas jurídicas. Nas próximas fases, o sistema pagará R$ 4 bilhões.

O primeiro lote de pagamentos será liberado a partir do próximo dia 7. Quem faz a consulta recebe a data e o horário em que deve voltar ao site de valores para pedir a transferência. O dinheiro será depositado via Pix, Transferência Eletrônica Disponível (TED) ou Documento de Crédito (DOC).

Já a partir de 2 de maio, o Banco Central abrirá a nova consulta para outros R$ 4 bilhões, que são referentes a valores deixados nos bancos por outras situações. Assim, mesmo quem já tiver resgatado no primeiro lote poderá ter mais dinheiro que ficou para trás.

Quem tem dinheiro esquecido em bancos irá solicitar o montante no site de valores a receber, na data marcada pelo BC. Será preciso fazer login com a senha do sistema gov.br, criada para acessar sites como do INSS e da Receita Federal, por exemplo.


SAIBA MAIS


Devolução será a partir do dia 7 de março

- Como consultar se há valor ou não a receber

- Primeiro, o cidadão deve acessar o site valoresareceber.bcb.gov.br.

- Depois, deve digitar CPF ou CNPJ e a data de nascimento ou de criação da empresa para consultar se há  valores esquecidos em bancos.

- Se tiver dinheiro a receber, guarde bem a data que o sistema vai te informar. É neste dia que  saberá o valor exato que tem a receber e solicitar a transferência, também pelo valoresareceber.bcb.gov.br.

- Valor a receber será divulgado em março

- O sistema criou um calendário para que as pessoas físicas e jurídicas possam pedir o resgate e saber o valor exato esquecido. Foram criados três períodos, definidos a partir da data de nascimento da pessoa ou de criação da empresa.

Calendário

- 7 a 11 de março: para nascidos ou empresas abertas antes de 1968.

- 14 a 18 de março: para nascidos ou empresas abertas entre 1968 e 1983.

- 21 a 25 de março: para nascidos ou empresas abertas após 1983.

Resgate

- A devolução do dinheiro poderá ser feita via Pix a partir de 7 de março. Aqueles que não tiverem ou preferirem não indicar uma chave na hora de pedir a transferência serão informados pelos respectivos bancos sobre como será feito o depósito.

- Se não conseguir acessar o site no dia indicado pelo sistema do BC, volte ao valoresareceber.bcb.gov.br em outro momento e repita o processo. O sistema vai te informar uma nova data para retorno.

Cidadão deve ter login no site do governo

- Para pedir o resgate do dinheiro, será necessário usar um login gov.br nível prata ou ouro. Caso ainda não o tenha, basta fazer um cadastro gratuito pelo site ou pelo aplicativo gov.br.

Fonte: Banco Central.

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS