X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

10 profissões do futuro na chegada do metaverso com salário de até R$ 25 mil

Especialistas dizem que é preciso estar pronto para a evolução de novas tecnologias que integram o espaço físico e virtual

Matheus Souza, do jornal A Tribuna | 27/07/2022 14:47 h

Imóveis estarão no metaverso
Imóveis estarão no metaverso |  Foto: Divulgação
 

Considerada a realidade do futuro, o metaverso está provocando mudanças no presente. Por isso, profissionais de diferentes áreas já estão se preparando para migrarem suas atividades. Enquanto isso, outras profissões surgem exclusivamente para esse universo.

O metaverso – que indica um tipo de mundo virtual que tenta replicar a realidade via dispositivos digitais – promete expandir o mundo que conhecemos. Nele, as possibilidades serão infinitas. Além de replicar o que já vivemos, o metaverso promete ir além dos limites da nossa realidade. 

Ainda que não esteja presente no cotidiano majoritário, muitos profissionais já estão de olho nas oportunidades que ele vai criar.

“Atualmente, as profissões mais comuns no metaverso são de consultoria, sejam elas de marketing, de psicanálise, de coach... São profissões que não necessitam de presencialidade”, explica Victor Hugo Korting, desenvolvedor de jogos e professor universitário. 

Enquanto essa nova realidade é construída, novas profissões vão surgindo para atuar nesse universo. Segundo a empresa europeia de recursos humanos, Adecco, pelo menos dez profissões devem surgir até 2030 devido ao metaverso.

Na prática, profissões que não são ligadas à  tecnologia terão sua versão no  metaverso, como por exemplo, professores, organizadores de eventos, estilistas, gestores de investimento e influenciadores.  Na tabela abaixo você confere algumas das profissões que estão surgindo junto a esse mundo.

Desenvolvedor de jogos, Victor Hugo Korting destaca que uma grande mudança será a possibilidade de fazer clientes de qualquer lugar do mundo. “Alguns serviços vão migrar totalmente para lá. Um advogado, por exemplo, vai poder utilizar a inteligência artificial para fazer tradução simultânea para clientes de qualquer língua”.

Gibran Chequer Fadlalah é CEO da Inside Tecnologia, uma empresa  especializada em treinamentos em Realidade Virtual. Ele conta que a construção desse mundo vai demandar profissionais que entendam de programação, design gráfico e modelagem 3D, por exemplo.

“Para outros profissionais, acredito que basta um pouco de curiosidade para conhecer as tecnologias disponíveis e entender como o que você faz (ou gostaria de fazer) pode ser feito dentro de um ambiente digital do metaverso”.

Salário pode chegar a 25 mil reais, garantem especialistas

Com salário médio na faixa dos R$ 15 mil, os profissionais que atuam no metaverso podem chegar a ganhar até R$ 25 mil, explicam especialistas em Recursos Humanos.

O professor e desenvolvedor de jogos, Victor Korting, explica que os salários altos ocorrem porque a maior parte das profissões que atuam no metaverso recebem em dólar.

“A média salarial no metaverso é nessa faixa de dois a três mil doláres. O que garante uma remuneração entre R$10 mil e R$ 15 mil. O problema é que se amanhã muda a referência cambial, aí mudam todos os valores de salário”, explica.

Ele explica que com o dólar sendo cotado na faixa  de R$ 5, acaba sendo muito vantajoso trabalhar por lá.

“A depender da sua geolocalização do mundo, esse salário pode ser bom ou ruim. Para um americano ele pode não ser tão atrativo, mas  aqui no Brasil é”.

O especialista em RH Elcio Teixeira  conta que a remuneração pode ser ainda maior, chegando a R$ 25 mil para profissionais de T.I. 

“Em geral, as remunerações se dão por projetos, e a tendência é que eles sejam  bem caros e consequentemente as remunerações ficam mais altas, até por conta da escassez de profissionais que operam nesse metaverso”.

CONFIRA AS PROFISSÕES

1) Consultor de imagem pessoal e profissional

Foi de olho nesse universo que a consultora de imagem profissional, Janaína Gurgel, de 49 anos,  começou a se preparar para trabalhar no metaverso.
Foi de olho nesse universo que a consultora de imagem profissional, Janaína Gurgel, de 49 anos, começou a se preparar para trabalhar no metaverso. |  Foto: Douglas Schineider/AT
 

- A imagem é essencial em qualquer ambiente, inclusive no virtual.

- "Quando começam a construir um avatar nesse ambiente, as pessoas  podem querer reproduzir quem se é no mundo real ou construir uma nova personalidade. Para isso, é necessário uma orientação”, explica a consultora de imagem, Janaína Gurgel.

2) Designer de vestuário para avatares

- Tal qual fazem os estilistas no mundo real, o designer de vestuário faz o mesmo para os avatares, que são a nossa representação naquele mundo.

3) Planejadores de comunidades e mundos

- É o profissional responsável por descobrir quantos servidores são necessários para suportar uma comunidade virtual, por exemplo.

- Responsável por planejar o crescimento das comunidades virtuais.

4) Gestor de segurança

- O profissional Atua no monitoramento dos mundos virtuais,  garantindo a segurança dos usuários contra  ataques de hackers, assédios e usuários burlando as regras e leis estabelecidas.

5) Metamédicos ou gestores de saúde 

Com nossos dados biométricos e físicos  disponíveis nos avatares, fica possível aos profissionais da saúde realizar diagnósticos e testes virtuais.

6) Arquitetos e designers

- São responsáveis pelas construções de objetos, lugares ou experiências no metaverso.

7) Corretores de imóveis

- Serão os responsáveis por auxiliar na compra de imóveis e terrenos no metaverso.

8) Diretores de eventos

- Como é possível a realização de concertos, exposições e conferências por lá, profissionais que entendam desta nova realidade serão muito demandados.

9) Construtores de hardware 

- Atuam na construção de servidores que alimentam as comunidades virtuais.

10) Criador de mundos ou storyteller

- Esses profissionais planejarão roteiros para criar experiências imersivas de narrativa para todos os que visitam os mundos virtuais, considerando todos os impactos sociais e possibilidades deste novo universo.

Como se preparar para o Metaverso?

- ”Experimente tudo o que há, para que tenha não somente a ideia do que é, mas saiba o que efetivamente é preciso fazer”, afirma a  especialista em Gestão de Carreira e Liderança, Vânia Goulart.

- Adapte-se primeiro: “Primeiro, adquira um óculos de realidade virtual. Crie perfis em plataformas do Metaverso e, depois, vá se familiarizando. Quando estiver ágil, você pode pensar em se desenvolver lá”, orienta o Professor Victor Hugo.

Riscos

- “ Por estar sempre disponível, pode haver um grave declínio social do trabalhador. Aumentando o número de doenças relacionadas a psique e o trabalho extenuante”, considera o advogado trabalhista, Wiler Coelho.

Fonte: Pesquisa AT

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS