search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Dicas para ajudar os filhos com as aulas a distância

Notícias

Publicidade | Anuncie

Cidades

Dicas para ajudar os filhos com as aulas a distância


A operadora industrial Jussara Knaak  ajuda o filho Leonardo Rezende, de 14 anos, nos estudos em casa (Foto: Acervo pessoal )
A operadora industrial Jussara Knaak ajuda o filho Leonardo Rezende, de 14 anos, nos estudos em casa (Foto: Acervo pessoal )

As aulas na rede particular do Estado foram retomadas. No entanto, por causa da medida de isolamento, devido ao coronavírus, os alunos estão estudando pela internet.

A mudança se deu após a aprovação, pelo Conselho Estadual de Educação, do retorno das atividades na modalidade a distância, conforme anunciou o governador do Estado, Renato Casagrande.

A situação é uma novidade para os estudantes do ensino básico (fundamental e médio). Ter uma rotina parecida com as aulas na escola e estudar em um local tranquilo e com horários de intervalos são algumas das dicas dos especialistas para que os pais ajudem os alunos na adaptação.

Para a especialista em Educação Edna Tavares, a primeira sugestão é estabelecer uma rotina para os pequenos e deixar claro que o cumprimento das tarefas escolares é obrigatório. “A família tem que ter diálogo claro e aberto com a criança, para que tudo fique mais leve, e ela entenda que é um momento passageiro”, afirmou.

Segundo Tavares, é importante compreender que estudar de forma virtual não faz parte da cultura, quando se tratam de crianças. Para ela, o ensino a distância não é o ideal nessa faixa etária; mas, é o único no momento.

Para a psicopedagoga e analista educacional Maria Tereza Samora, a rotina e o cronograma têm de ser construídos junto com o aluno. “Os pais que querem ajudar seus filhos precisam aprender a melhor maneira de se organizar, para que o dia a dia da família seja mais produtivo e leve”, acrescentou.

De acordo com a coordenadora do Censo EAD.br, da Associação Brasileira de Educação a Distância (Abed), Betina von Staa, é necessário que os alunos continuem estudando conteúdos curriculares, enviados ou não pela escola, como também outros assuntos.

“Aprender sobre inglês, culinária, atualidades; consumir livros, filmes e músicas diferentes, e acessar a museus online são boas opções para aproveitar o tempo livre”, ilustrou.

A operadora industrial Jussara Knaak, 47, já está ajudando seu filho Leonardo Rezende, 14, nos estudos em casa. Ele irá seguir um plano apresentado pela escola.

“Ele estuda pela manhã, usando os livros didáticos, e conta com apoio da tecnologia, pois a escola já adotava ferramentas digitais para ajudar os alunos. Agora, então, está sendo de suma importância. Como é preciso mais concentração, estou acompanhando bem de perto”, contou Jussara.


Cronograma de estudos e intervalos

Dicas para os filhos

> Construir uma rotina, estabelecendo as prioridades. O ideal é começar tirando o pijama e arrumando a cama logo de manhã.

> Separar um local adequado para estudar, que seja mais tranquilo, silencioso, arejado e sem distrações, como televisão e celular.
estabelecer um horário parecido com o que se pratica na escola, a fim de aproximar de uma rotina normal.

> Montar um cronograma, com horários de estudos e intervalos.

> Diversificar a fonte de aprendizados.

> Durante o estudo, perguntar, interagir e fazer anotações, pensando sempre em uma revisão do que foi estudado.

> Quando surgirem dúvidas, anotar em um caderno para que possa tirá-las com professor posteriormente.

Dicas para os pais

Pai apoia filha em atividade escolar (Foto: Divulgação)
Pai apoia filha em atividade escolar (Foto: Divulgação)
> Demonstrar interesse naquilo que os filhos estão aprendendo e se colocar à disposição para ajudá-los.

> Orientar a criança para que se prepare como se fosse para a escola, tomando banho e colocando roupas leves e confortáveis.

> Criar um diário/caderno para que o filho possa anotar as dúvidas ou os pontos que não ficaram claros da disciplina estudada.

> Não se frustrar caso o primeiro cronograma não tenha dado certo, já que essa nova rotina é uma construção e podem surgir melhorias.

> Além disso, às vezes, determinados métodos podem dar certo para uma família e não para outras.

> Não querer resolver tudo para os filhos. Os pais são apenas um suporte, isto é, pessoas com quem o filho pode contar.

Fonte: Especialistas consultados.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados