X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Atenção com o verbo “ajudar”

| 25/01/2020 01:00 h | Atualizado em 26/01/2020, 15:00

Imagem ilustrativa da imagem Atenção com o verbo “ajudar”
Ele nasceu em 1º de fevereiro de 1901, em Cadiz, Ohio (EUA). Sua mãe morreu quando ele tinha 7 meses. Casou-se 5 vezes. Dizem que era obcecado por higiene pessoal. Considerado “O Rei de Hollywood”, foi galã de “…E o Vento Levou”(1939), um filme de 4,2 milhões de dólares e com 3 horas e 45 minutos de duração.

Durante as gravações desse filme, ele e Vivien Leigh jogavam jogos de tabuleiro. Ele a ensinou a jogar gamão; e ela o apresentou à batalha naval. Participou de mais de 70 filmes. Ganhou um Oscar pelo filme “Aconteceu naquela noite” (1934).

Ele morreu em 1960, em Los Angeles, Califórnia (EUA). No ano seguinte, nasceu seu filho. O nome completo desse ator norte-americano é William Clark Gable, mais conhecido como Clark Gable.

26/01 (DOMINGO): Dia da Austrália. É preciso ficar atento ao complemento do verbo “ajudar”, especialmente quando esse complemento for “pessoa”. Nesse caso, erros ocorrem com o uso do pronome “lhe(s)”. No lugar desse pronome, empreguem-se “o(s)” e “a(s)”. Vejam-se estes exemplos: 1. O filho ajudou o pai no combate ao incêndio na Austrália. 2. O filho ajudou-o (...).

27/01 (SEGUNDA-FEIRA): Dia do Orador. Leia-se esta frase e se observe a expressão em negrito (no sujeito): A maior parte dos (de + o) alunos admirava muito o orador da turma. Com o uso da expressão “a maior parte de”, o verbo pode ficar no singular ou no plural, concordando com o termo seguinte (alunos): A maior parte dos alunos admiravam (...).

28/01 (TERÇA-FEIRA): Dia do Portuário. Na indicação de horas, pode-se empregar o verbo “dar” de duas formas: 1. Deram 3 horas no relógio do porto. 2. Deu 3 horas o relógio do porto. Nas duas situações, o verbo concorda com o sujeito sublinhado. Esse sujeito pode ser “hora(s)” ou “relógio” (núcleo do sujeito). Essa regra vale também para os verbos “bater” e “soar”.

29/01 (QUARTA-FEIRA): Dia da Hospitalidade. O termo “brasis” indica o plural de “Brasil” e se refere também a “indígenas brasileiros”: 1. Quando viajamos por esses brasis, encontramos muita gente hospitaleira. 2. Os pesquisadores encontraram pobres brasis nas aldeias. Na referência a “terras do Brasil”, o termo “brasis” escreve-se com inicial minúscula.

30/01 (QUINTA-FEIRA): Dia da História em Quadrinhos. Que se atente ao aportuguesamento (adaptação de palavra de origem estrangeira à língua portuguesa). Deve-se dar preferência a ele. Leiam-se dois exemplos de vocábulos no mundo do faroeste: 1. Carlos adorava ler revista em quadrinhos com cowboy/caubói. 2. Nas histórias em quadrinhos, o sheriff/xerife é um super-herói.

31/01 (SEXTA-FEIRA): Dia da Solidariedade. Os pronomes “si” e “consigo” referem-se geralmente ao sujeito (Exemplos: 1. O homem solidário não pensa somente em si. 2. O avô trouxe a neta consigo.). Trata-se de pronomes reflexivos, empregados, às vezes, incorretamente (Exemplo incorreto: Preciso falar consigo hoje. Correção: ...falar com você ou contigo hoje.).

01/02 (SÁBADO): Dia do Publicitário. Com a sílaba final “ço”, “corço” nomeia um “pequeno veado” (Exemplo: No zoológico da cidade, havia um corço e uma corça.). Com a sílaba final “so”, “corso” refere-se a quem é “natural da Córsega”, a ilha (Exemplo: Corso, o publicitário chegou ao Brasil em 1972.). Emprega-se ainda corso com o sentido de “desfile carnavalesco de carros”.

Mostra (da) sua língua

Curiosidade

Eu fico, tu ficas, ele fica. Como se vê, “fico” é uma das flexões do verbo ficar no presente do indicativo. Já as palavras ficoide, ficologia e ficoterapia não têm nada a ver com esse verbo.

Nesses três vocábulos, “fico” é um elemento que vem do grego “phycos” (= alga). Leiam-se as informações referentes a esses termos: ficoide – relativo/semelhante às algas; ficologia – disciplina da biologia que estuda as algas; ficoterapia – tratamento terapêutico com das propriedades medicinais das algas.


J. JERRY TONONI é professor com notório saber, palestrante e consultor em texto administrativo/ empresarial, jurídico e acadêmico.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS