search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Criança internada com síndrome rara ligada à covid-19

Notícias

Publicidade | Anuncie

Cidades

Criança internada com síndrome rara ligada à covid-19


Beatriz tem a síndrome de Kawasaki, uma doença inflamatória que está ligada à Covid-19 (Foto: Acervo Pessoal)
Beatriz tem a síndrome de Kawasaki, uma doença inflamatória que está ligada à Covid-19 (Foto: Acervo Pessoal)
Uma menina de três anos foi internada no Hospital Estadual Infantil e Maternidade Alzir Bernardino Alves (Himaba), em Vila Velha, segundo sua família, com diagnóstico de síndrome de Kawasaki – uma doença inflamatória rara de causa desconhecida, mais comum na Ásia, ligada à Covid-19.

Beatriz Dutra Amado, de 3 anos, está internada desde o dia 24 de julho. Os sintomas, no entanto, começaram no dia 20, de acordo com a tia da criança, Gleyciane Dutra, de 26 anos.

“Ela começou a sentir febre, que foi aumentando com o passar do tempo, batendo os 39 graus. No terceiro dia de sintomas, levei-a ao hospital, relatando que, mesmo com medicamento, o estado febril não sumia”, conta Gleyciane, que mora com a pequena.

No hospital, ela relata, Beatriz passou por exames de sangue, urina e um raio-X no tórax. Foi diagnosticada com sinusite e o receituário previa dipirona e amoxicilina. “Mas começaram a aparecer manchas avermelhadas na coxa”.

No último dia 24, quando a menina foi internada, a febre seguiu aumentando, remédios não faziam efeito e as manchas se espalharam pelo corpo. “Foram para os braços, barriga, rosto e os pés e mãos ficaram avermelhados”, recorda.

A tia diz que só ouviu um diagnóstico do corpo médico no dia 27. “Falaram que era síndrome de Kawasaki. Um eletrocardiograma mostrou alterações no coração. As artérias e veias da Beatriz dilataram e ela está tomando imunoglobulina, sem previsão de alta”.

Gleyciane disse que ela e o marido tiveram sintomas da Covid-19, mas não testaram para ter certeza do diagnóstico.

O teste de Beatriz ainda não saiu – há relatos desde a Europa de que a síndrome ocorre em crianças contaminadas pelo Sars-CoV-2.

Mãe da menina, Gleycielle Dutra, 25, disse que a filha está em isolamento. “Ela chora de dor quando toma medicação”.

A pediatra Lívia Borgo não atua nesse caso, mas explicou à reportagem que a ligação entre a síndrome de Kawasaki e a Covid-19 pode ser explicada pelas manifestações clínicas semelhantes, causadas por uma resposta imunológica exacerbada – a partir da infecção – que afeta o sistema cardiovascular do paciente.

Procurada, a Secretaria de Estado da Saúde, responsável pelo Himaba, não comentou o caso da menina Beatriz até o fechamento desta edição.


SAIBA MAIS
Entenda a doença


Sintomas

  • A Síndrome de Kawasaki tem como um dos sintomas o aparecimento do chamado “rash cutâneo”, que são erupções da pele, além de lesões e placas avermelhadas. Pode ocorrer em crianças contaminadas pelo novo coronavírus Sars-CoV-2.
  • Outra característica, segundo a doutoranda em Neurociências Luiza Mugnol Ugarte, é a vasculite, uma inflamação aguda dos vasos sanguíneos. Em casos graves, pode levar ao infarto agudo do miocárdio e morte súbita.
  • Os sintomas conhecidos da Covid-19 não se apresentam nessas crianças. Elas apresentam febre por muitos dias, dor abdominal, que pode ser acompanhada de vômito e diarreia, e as manchas avermelhadas na pele.
  • Outros sintomas não tão comuns incluem olhos vermelhos, lábios secos, língua dolorida, mãos e pés inchados, além de músculos doloridos e falta de forças para caminhar.

Tratamento

  • Pesquisadores do Children National Hospital (EUA) publicaram artigo lembrando que se deve prestar atenção aos sintomas, mesmo que leves, para que a síndrome não se alastre para casos mais graves. O diagnóstico precoce da doença de Kawasaki e o tratamento imunoglobulina previnem o inchaço arterial – o que acontece com a pequena Beatriz.

Ligação com a Covid-19

  • A covid-19 é conhecida por provocar uma inflamação grave no organismo de alguns pacientes, incluindo nos vasos sanguíneos – o que poderia ter relação com o aparecimento da síndrome.
  • A pediatra Lívia Borgo acrescenta que a ligação entre a síndrome de Kawasaki e a Covid-19 pode ser explicada pelas manifestações clínicas semelhantes (dor abdominal, vômitos e diarreia), causadas por uma resposta imunológica exacerbada – a partir da infecção – que afeta o sistema cardiovascular do paciente.

Fontes: Pediatra Lívia Borgo, doutoranda em Nuerociências Luiza Mugnol Ugarte, e artigo de pesquisadores do Children National Hospital (EUA).

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados