Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Doutor João Responde

Doutor João Responde

Colunista

Dr. João Evangelista

Ínguas e o sistema imunológico

Jornal A Tribuna | 14/12/2021, 10:19 10:19 h | Atualizado em 14/12/2021, 10:20

Gânglio linfático aumentado pode surgir em vários locais do corpo. Quando se dá na região da virilha, esse inchaço é denominado íngua. Durante a Idade Média, virilha significava “partes sexuais do homem”. 

Com o passar do tempo, a palavra passou a designar apenas os músculos que ligam a coxa ao tronco.

O sistema linfático constitui uma parte do sistema imunológico, sendo formado pelos vasos linfáticos, linfonodos e pelo fluido linfático ou linfa, que significa “água”.

Sua principal função é a de drenar fluidos, resíduos e outras partículas, como vírus e bactérias, dos tecidos para a corrente sanguínea.

Os vasos linfáticos formam uma rede de pequenos canais que estão distribuídos em todas as partes do corpo.

Essas estruturas possuem comunicação com as células da pele e dos órgãos internos, de forma a drenar líquidos e resíduos para os dutos maiores, onde alcançam a corrente sanguínea.

Linfonodos são pequenos nódulos dispostos ao longo dos vasos linfáticos. Sua função é a de filtrar organismos prejudiciais e células anormais, retirando-os da linfa, antes que ela atinja a corrente sanguínea.

Esses gânglios contêm células do sistema imunológico, atacando e destruindo os microrganismos que são transportados pelo fluido linfático, impedindo que eles causem processos infecciosos.

A linfa brota das paredes dos capilares sanguíneos, fornecendo oxigênio e outros nutrientes às células, retirando resíduos, além de transportar glóbulos brancos, que ajudam a combater infecções.

Caso a linfa não seja drenada, seu acúmulo provocará edema nos tecidos. Por esse motivo, os canais linfáticos retiram o fluido linfático ao redor das células, transportando-o até vasos que possuem ligação com a circulação sanguínea.

Íngua é o aumento dos linfonodos, que geralmente acontece por alguma infecção ou inflamação da região em que ela surge.

Gânglios linfáticos são pequenas estruturas que fazem parte do sistema imunológico e agem como filtros para substâncias ou microrganismos, atacando e destruindo patógenos que são transportados pelo líquido linfático. 

O aparecimento do conhecido “caroço” na virilha, pescoço ou axila, representa uma inflamação leve e passageira, mas que também pode ser causada por doenças mais graves, como o câncer ou patologias autoimunes.

Inflamações podem gerar essas adenopatias que funcionam como filtro contra possíveis ameaças ao corpo. Rinites, faringites, gengivites, por exemplo, são importantes causas de linfonodos hipertrofiados.

Qualquer tipo de infecção provoca íngua, sendo as mais comuns, os resfriados, as gripes, otites, sinusites, faringites ou qualquer tipo de virose, como rubéola ou dengue, por exemplo, que causam gânglios no pescoço, nuca, mandíbula ou atrás da orelha.

Enfermidades que interferem na imunidade, como sarcoidose, artrite reumatoide e cânceres também podem produzir aumentos dos linfonodos.

Não é a doença que muda o corpo, mas a reação dele diante dela.

A dúvida é o sistema imunológico da razão.

Seu limite gratuito de 15 matérias bloqueadas acabou...
Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos:
Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

MATÉRIAS RELACIONADAS