X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Regional

Coral invasor é ameaça em navio afundado no ES

Partes do navio afundado Victory 8B quebraram e foram tomadas pelo coral-sol, que ameaça toda a biodiversidade marinha


Imagem ilustrativa da imagem Coral invasor é ameaça em navio afundado no ES
A ilha escalvada, em Guarapari, é onde o coral-sol (destaque) que invadiu o espaço da vida marinha do navio afundado Victory 8B |  Foto: Roberta bourguignon e Bruno Felipetto

Depois das tempestades que atingiram Guarapari no início deste ano, o navio afundado Victory 8B, que fica no fundo do mar em frente à Ilha Escalvada, acabou quebrando. Nessa ruptura, muitas partes da embarcação foram tomadas por um coral que ameaça a biodiversidade marinha no local.  

A espécie já foi identificada e se trata do coral-sol, de cores fortes que vão do laranja ao amarelo, e tem uma beleza que engana, mas não é nativo da região e, por isso, preocupa os mergulhadores que visitam o navio no fundo do mar. 

Leia mais notícias de Cidades aqui

Eles temem que o maior recife artificial de peixes da América Latina possa desaparecer por causa da invasão do  coral-sol. A invasão de espécies não nativas em todo o mundo é considerada a segunda maior causa da perda de biodiversidade. 

“Quase todas as partes do Victory foram tomadas pelo coral-sol e é uma coisa perigosa para as espécies de Guarapari, porque onde esse coral chega, mata outras espécies nativas. Então existem vários relatos de que onde ele chega, destrói tudo”, explicou o empresário e instrutor de mergulho, Bruno Filipetto. 

Exótica 

O biólogo capixaba e mestre em biologia animal, Daniel Gosser Motta, esclareceu que o coral consegue se propagar e crescer mais rápido do que muitas espécies que vivem nos recifes, além de ser capaz de resistir às variações de temperaturas e conseguir se aderir a todos os tipos de substratos, incluindo naufrágios, píeres e recifes artificiais.

Onde se propaga, o coral ainda possui uma defesa química eficaz contra outros corais nativos, destruindo os tecidos deles e, desse modo, acabando com a biodiversidade marinha, porque os peixes, naquele ambiente, vivem e se alimentam dos nutrientes que os corais já destruíram. 

“O coral-sol é considerado uma espécie exótica invasora, pois não é uma espécie nativa do nosso território e conseguiu se estabelecer, se propagar e causar um grande impacto ecológico, tornando-se assim uma praga”, afirmou o especialista.

 E concluiu: “Espécies exóticas invasoras possuem vantagens competitivas e favorecidas pela ausência de predadores naturais, ameaçando a sobrevivência das espécies nativas”, explicou Daniel Gosser Motta.

Local atrai turistas de vários países

O navio Victory 8B comemorou, neste mês, 20 anos de afundamento. Foi por causa desse navio que Guarapari possui o título de maior recife artificial de peixes da América Latina e o local atrai turistas de vários países.

A embarcação no fundo do mar possui 89,77 metros de comprimento e foi afundada de forma controlada a quase 40 metros de profundidade, em frente à Ilha da Escalvada, a 12 quilômetros da orla da cidade, depois de 500 dias de limpeza.

O navio estava abandonado no Porto de Vitória depois de ser apreendido pela Companhia Vale a  pedido do Banco Central da Grécia. Com autorização do Ministério do Turismo (MTur), avaliação do Ibama, Instituto Chico Mendes  (ICMBio) e Marinha do Brasil, pôde virar o berçário de centenas de espécies de peixes e é atração para turistas de todas as partes do mundo.

“Milhares de turistas de todo o mundo visitam a cidade só para conhecer o navio de perto. O Victory é uma atração superimportante para Guarapari, uma vida marinha abundante foi atraída pelo navio, e é uma conquista que a cidade teve, e temos muito o que comemorar nesses 20 anos”, explicou o empresário e instrutor de mergulho Bruno Felipetto.

Porém, essa biodiversidade está ameaçada, após o surgimento de uma espécie exótica, o  coral-sol

“Acredito que,  neste momento, vamos precisar de ajuda na área ambiental, para que possamos liberar o Victory desse coral invasor”, afirmou Felipetto.  

Até o momento, o coral-sol já invadiu costões rochosos do litoral de cinco estados brasileiros, sendo o Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina e Bahia.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: