Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Estado tem primeira dupla de skatistas profissionais

A Confederação Brasileira de Skate anunciou os nomes de Aline Soares e Jhonata Santos Viana no último dia (04) de fevereiro

Úrsula Ribeiro e Marcos Barcelos | 09/02/2022 13:45 h | Atualizado em 09/02/2022, 17:50

Aline Soares Dantas, de 39 anos, durante manobra: “São  24 anos sendo profissional de skate e do skate”
Aline Soares Dantas, de 39 anos, durante manobra: “São 24 anos sendo profissional de skate e do skate” |  Foto: Leone Iglesias/AT
  

Para alguns, as rampas de skate do Atlântica Parque, em Jardim Camburi, Vitória, é um simples espaço de lazer. Já para a skatista e professora Aline Soares Dantas, de 39 anos, é o seu escritório e a sua escola.

No  dia 4 de fevereiro, a Confederação Brasileira de Skate (CBSK) anunciou oficialmente o nome dela  como skatista profissional, sendo a primeira capixaba a alcançar esse feito.

Enquanto ensinava as manobras na pista do Atlântica Parque, Aline  contou detalhes de sua trajetória. A professora afirma que foi  o seu irmão Sérgio Paulo, de 45 anos, a pessoa a incentivá-la na atividade que escolheu seguir, em 1998.

“Ao todo, são  24 anos sendo profissional de skate e do skate. Desde o começo  que eu participo de competições e hoje ensino pessoas a praticarem o esporte”, afirmou.

 A skatista se formou em Educação Física no ano passado e também atende crianças portadoras de deficiências como síndrome de Down, autismo e paralisia cerebral utilizando o skate como forma de reabilitação, em uma clínica de Itaparica, em Vila Velha.

“É um esporte que, além de trazer vários estímulos, traz diversão, alegria, desperta o senso de coletividade, de cooperação e de amizade”, salienta.

Aline é adepta do skate de rua, uma modalidade que simula obstáculos encontrados nos ambientes urbanos, como calçadas, escadas e corrimões. Recentemente, a esportista que se destacou na especialidade foi   Rayssa Leal, a “Fadinha”, medalhista de prata nas Olimpíadas de Tóquio, em 2021.

Aline afirma que a modalidade vem crescendo  e que isso a estimula a continuar na atividade.

“O ano de 2007 foi quando eu mais evoluí em manobra, mas hoje estou muito mais disposta a andar de skate. Isso porque naquele ano eu não tinha tantas meninas andando comigo. Hoje eu vejo minhas alunas que  gostam do esporte, pegam rápido as orientações e isso vai me dando mais gás para seguir em frente”.

O reconhecimento da CBSK vem para marcar uma geração e abrir novas portas, segundo ela. 

“Só quem é mais antigo sabe a luta que foi construir pistas nas cidades. Temos de mostrar quem é o Estado no esporte, marcar o nosso território, pois temos meninas e meninos fantásticos no skate”.

Primeiro skatista profissional do Estado na categoria Skate Downhill Speed

Jhonata Santos Viana, skatista profissional
Jhonata Santos Viana, skatista profissional |  Foto: Acervo pessoal
  

Proibido pelo pai de andar de skate, o empresário e agora skatista profissional Jhonata Santos Viana, de 35 anos, também teve o nome divulgado no último dia (04) de fevereiro pela Confederação Brasileira de Skate (CBSK). Após 11 anos de competições o tão sonhado reconhecimento chegou, declarou Jhon Heijhow , como é conhecido entre os amigos.

O skatista relembrou as dificuldades que enfrentou até a conquista e a trajetória que o trouxeram até aqui. Segundo Jhon, desde criança sempre gostou de andar de skate, porém era proibido pelo pai, e muitas vezes andava escondido. Segundo o atleta, o título de profissional é a realização de um sonho e foi recebido com muita alegria.

“Meu pai me proíbia de andar de skate. Ele acreditava que não era uma profissão e que eu poderia conseguir viver disso. Mas eu nunca desisti, sempre andava escondido. Ando de skate há 21 anos, e há 11, comecei a competir e me destacar dentro da minha categoria. E hoje ter recebido o reconhecimento que agora sou skatista profissional, só me faz sentir que tudo valeu a pena”, falou.

O mais novo skatista profissional tem uma vida marcada pelo esporte. Além de atleta profissional de skate Downhill speed, Jhon é de Skate, Kitesurf, Surf Patinação, Skimboard e guia de cicloturismo. “Me dedico muito ao que faço, e esse é o segredo. Nunca desista do seu sonho e seja sempre consistente e persistente, que uma hora a conquista vai chegar. Estou muito feliz, pois não se trata apenas de um título e sim a concretização de um sonho”.

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS