Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Plenário

Plenário

Colunista

Kleber Amorim

“Protocolo da Sesa é insatisfatório”

| 23/10/2020, 07:56 07:56 h | Atualizado em 23/10/2020, 08:13

O coordenador do Centro de Apoio Operacional Eleitoral (Cael), Cláudio Lemos, não ficou muito satisfeito com as recomendações sanitárias da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) para o período eleitoral.

“O protocolo é insatisfatório. Pedimos que fossem criadas regras e vieram recomendações para se evitar condutas. Ou seja, uma recomendação cumpre quem quer. Nos municípios não deve mudar nada, cada juiz deve continuar fazendo as regras”. A nota técnica com mais de 20 recomendações foi publicada pela coluna Plenário na edição de ontem.

O promotor afirmou que irá encaminhar um ofício à Procuradoria Regional Eleitoral para que solicite ao TRE que, com base na nota técnica da Sesa, sejam criadas regras uniformes para os municípios. “Tinha que ter regras mais específicas, principalmente porque estamos vendo subir os índices (de casos) e tem município que pode ir para o risco alto”.

Pingue...
Após repercussão negativa por ter dito a uma convidada que falava na tribuna da câmara que ela deveria “ficar calada”, o vereador de Vitória Luiz Emanuel disse que nunca foi machista e indelicado com ninguém, mas que perdeu a paciência com o presidente da Casa, Cleber Felix, a quem acusa de fazer “um consórcio com o PT para fazer oposição ao prefeito”.

...Pongue
Já o presidente da Câmara de Vitória, Cleber Felix, disse que o Legislativo está aberto a todos os cidadãos, independentemente de sua ideologia. “Em vez de acusações infundadas e levianas contra mim, o vereador Luiz Emanuel deveria gastar o tempo dele pedindo desculpas à oradora e aos cidadãos que assistiram a esse vexame protagonizado por ele”.

Imagem ilustrativa da imagem “Protocolo da Sesa é insatisfatório”
Vai doer no bolso!
E já começaram a pipocar as pesquisas fakes nos grupos de WhatsApp – que são, muitas vezes, a única fonte de informação de muitos eleitores. A legislação eleitoral manda dizer que divulgar e compartilhar pesquisa não registrada no TSE gera multa pesada, de R$ 53 mil a R$ 106 mil.

Barrado em Montanha
O juiz eleitoral Helthon Farias indeferiu a candidatura a prefeito de Montanha de André Sampaio (PSB). A decisão levou em conta uma condenação no TCU por irregularidades nas contas de quando André foi gerente do Ifes de Nova Venécia. O problema teria ocorrido numa licitação envolvendo um parente de André. O candidato nega. “A decisão não tem fundamento para prosseguir e vamos recorrer”.

Médico pode atender com camisa do candidato?
Um vídeo em que um suposto médico aparece atendendo no posto de saúde de Itaoca, em Itapemirim, vestindo uma camiseta com a foto e o número do prefeito Thiago Peçanha, candidato à reeleição, viralizou em grupos de WhatsApp ontem. Procurado, o prefeito disse por meio de seu advogado, que vai pedir ao Ministério Público que apure os fatos. “Não houve ciência, anuência nem determinação para se realizar campanha em órgão público”.

Galeria

O que diz a lei...
A lei permite a manifestação silenciosa, como usar camiseta de um candidato, mas proíbe fazer propaganda e campanha em órgãos públicos, como unidades de saúde. “Teria que ver o contexto. Em todo caso, a Promotoria da cidade deve ser procurada”, disse o promotor Cláudio Lemos.

Rigoni apoia Gandini
O candidato a prefeito de Vitória Fabrício Gandini agradeceu o apoio do deputado Felipe Rigoni. “Estou feliz e grato com o apoio. Eu me identifico muito com o trabalho do Rigoni”.

Pedido negado
A Justiça negou pedido liminar da campanha de Gandini por direito de resposta contra programa de Pazolini em que ele teria chamado de mentirosa a proposta de fazer concurso público para a Guarda ano que vem.

Turismo pós-pandemia
O governo abriu crédito de R$ 1,2 milhão para a Secretaria de Turismo.

MATÉRIAS RELACIONADAS