Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Nutridicas

Nutridicas

Colunista

Gabriela Rebello

Dia Mundial do Rim

| 12/03/2021, 10:58 10:58 h | Atualizado em 12/03/2021, 11:06

Hoje, 12 de março, é o Dia Mundial do Rim, e vamos falar sobre a doença renal crônica (DRC) e como uma boa alimentação pode ajudar na saúde desse importante órgão.

A DRC se caracteriza por lesão nos rins que se mantêm por três meses ou mais, com diversas consequências, pois os rins têm muitas funções, dentre elas: regular a pressão arterial, “filtrar” o sangue, eliminar as toxinas do corpo, controlar a quantidade de sal e água do organismo, produzir hormônios que evitam a anemia e as doenças ósseas, entre outras.

Considerado um problema de saúde pública no mundo, a doença afeta todos os aspectos da saúde dos seus portadores, sendo assim fundamental a prevenção e o diagnóstico precoce da doença.

E por falar de prevenção, a água é essencial para a vida, todo mundo sabe, ainda que muitas vezes seja tão negligenciada em nosso dia a dia.

Na verdade, somos um grande balde d'água com sais minerais e proteínas. Cerca de 60% do nosso corpo é composto por água, e ele precisa estar em perfeito equilíbrio com os demais elementos para que tudo funcione adequadamente, inclusive os nossos rins.

Mas, afinal, quanto de água nosso corpo precisa? O recomendado é pegarmos o peso corporal e multiplicar por 35. O resultado é a quantidade em mililitros (ml) de água que devemos beber por dia. Ressalvo que o consumo de água deve ser diário, visto que, diariamente, o corpo perde água a todo momento por meio do suor, da urina, fezes e expiração.

Mas vale a atenção, muitos alimentos possuem função hidratante, pois são compostos por cerca de 90% de água, confira: abobrinha, alface, rabanete, beterraba, chuchu, abacaxi, melão, melancia, laranja, pepino, jiló, tomate, nabo, couve-flor, maçã, uva e morango.

Confira também alguns dos principais sintomas de que o seu corpo está precisando de mais água!

Dores de cabeça – A desidratação pode provocar a dor de cabeça tensional, causada por alterações na dilatação dos vasos sanguíneos da cabeça.

Cansaço e mau humor – A água mantém a temperatura do corpo, na falta dela, a ação enzimática desacelera, causando cansaço, desânimo e mau humor.

Intestino preso – Muita gente tem uma dieta rica em fibras e reclama que tem o intestino preso. Atenção! Pode ser falta de água.

Pele, boca e olhos secos – A água é que lubrifica as mucosas.

Fome excessiva – O hipotálamo, área localizada no cérebro, manda a informação que o organismo precisa ser hidratado e dificilmente reconhecemos a sensação, principalmente se não temos o costume de beber água, e supomos que seja vontade de comer.

E se você já for um portador de doença renal, procure um nutricionista para orientações específicas no que diz respeito às escolhas alimentares e ao volume de água recomendado, pois essas orientações devem ser individuais.

Encontro vocês na próxima semana!
 

MATÉRIAS RELACIONADAS