search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

A tortura da coluna travada
Doutor João Responde

A tortura da coluna travada

Estima-se que uma expressiva quantidade de pessoas tenha ao menos um episódio de dor na coluna, ao longo da vida. Em alguns casos, ela surge de forma tão intensa que deixa o indivíduo impossibilitado de mover-se para a posição que estava inicialmente.

Sábado passado, enquanto regava as plantas no meu quintal, em Setiba, fui acometido por essa dolorosa disfunção locomotora. Durante um movimento brusco, senti uma contração dolorosa que me arriou no chão. Sem poder mexer o corpo, meu cérebro encheu-se de pensamentos sombrios.

Este tipo de dor provoca uma série de sentimentos, como medo, estresse, ansiedade e preocupação, acerca dos motivos para ter ocorrido e qual impacto terá na saúde. A situação também traz dúvidas sobre quanto tempo irá permanecer e interferir na realização das atividades diárias.

Buscando manter a calma, arrastei-me para dentro de casa e consegui tomar um fármaco com ação analgésica e anti-inflamatória. Decorridos trinta minutos, a dor aliviou, permitindo que eu retornasse para Vila Velha, onde seria mais bem avaliado e medicado.

Dor lombar aguda é uma experiência assustadora e caracteriza-se por ser um episódio súbito e torturante, causada pela rigidez e tensionamento da musculatura na região da coluna. Ela costuma aparecer após grande esforço, levantamento de peso excessivo, postura incorreta ou depois de permanecer muito tempo na mesma posição sem relaxar a musculatura.

Além disso, obesidade, falta de atividade física e tabagismo também contribuem para o surgimento de “coluna travada”. Mas, é bom lembrar que essa perda momentânea de movimento é uma espécie de proteção da articulação e do sistema nervoso, criada pelo corpo no momento da dor.

Outros fatores, como idade, hérnia de disco e distensão muscular são igualmente responsáveis pelo aparecimento de dores na coluna.

Com o envelhecimento, é natural que os ossos, discos, ligamentos e articulações comecem a degenerar. Com isso, a pessoa fica propensa a sofrer de dores lombares. O problema é quando as articulações comprimem os nervos, podendo causar dores agudas capazes de travar a coluna.

Distensão muscular é a principal causa da maioria dos casos de dores lombares. Normalmente, a tensão ocorre pelo uso excessivo dos músculos e má postura.

Lombalgia aguda surge geralmente após esforço físico ou mau jeito. Quase sempre, desaparece logo e não requer tratamento médico. 

Já a dor lombar crônica, apesar de ser menos intensa, pode permanecer por várias semanas, requerendo intervenção médica.

Os sintomas de ambas podem se apresentar como queimação, sensação de choque, incapacidade de ficar em pé e irradiação da dor para as pernas.

Diante dessa situação incapacitante, meu pensamento trava uma batalha, dividido entre o medo e a esperança, entre a paz e a apreensão, entre a coragem e a covardia, entre a fé e a razão. Minha mente é direcionada para meu corpo, mas no final ela me consola, a coluna destrava e a dor alivia.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Doutor João Responde

Perda de olfato

Anosmia é uma condição que corresponde à perda total ou parcial do olfato. Essa alteração pode estar relacionada com situações temporárias, como acontece durante uma gripe ou resfriado. Pode …


Exclusivo
Doutor João Responde

Efeito rebote de medicamento

Do mesmo jeito que uma bola volta a saltar quando a jogamos, os sintomas de uma doença podem reaparecer quando cessa o efeito daquilo que inicialmente a aliviou. Essa reversão da resposta, após a …


Exclusivo
Doutor João Responde

A sede lembra o valor da água

O ser humano não vive sem oxigênio, água ou alimento. Quando um destes falta ou escasseia, sua sobrevivência fica seriamente ameaçada. Nosso organismo não consegue ultrapassar quatro minutos sem …


Exclusivo
Doutor João Responde

Alívio da dor oncológica

De todos os sintomas que o paciente com câncer apresenta, a dor é sempre o mais temido. O sofrimento dessas pessoas é resultado da interação da percepção dolorosa associada à incapacidade física, ao …


Exclusivo
Doutor João Responde

Tutano: o miolo dos ossos

O corpo humano contém milhões de células. Todas elas exercem funções importantes no desenvolvimento do organismo, como, por exemplo, as células-tronco, que são encontradas na medula óssea. Medula …


Exclusivo
Doutor João Responde

Síndrome de Down e a ternura

O impacto do diagnóstico de um bebê com síndrome de Down pode trazer à tona sentimentos de medo, culpa, tristeza, vergonha e insegurança. Cada pessoa tem uma forma peculiar de lidar com esses …


Exclusivo
Doutor João Responde

Sono ninado pela melatonina

Diante do cansaço mental, as concentrações de oxigênio vão diminuindo no cérebro. Para compensar, o indivíduo começa bocejar, evidenciando vontade de dormir. Durante o sono, o sistema imunológic…


Exclusivo
Doutor João Responde

Valioso hemograma completo

Quando o médico solicita uma coleta de sangue, ele precisa dizer para o laboratório o que pretende que seja analisado na amostra enviada. Caso queira saber como andam os níveis de colesterol ou …


Exclusivo
Doutor João Responde

Relato sobre minha vacinação

A expectativa de ser vacinado contra a Covid-19 mexeu com meu sono. Assim que amanheceu, corri para o consultório visando adiantar o atendimento aos meus pacientes, já que o horário agendado para o …


Exclusivo
Doutor João Responde

Covid e o sistema imunológico

Nossas defesas desempenham um papel vital na luta contra a Covid-19. O sistema imunológico nos protege desse indesejado intruso. Mas, às vezes, este guardião se volta contra o próprio corpo. O …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados