Login

Imagem ilustrativa da capa de fundo do colunista Gabriela Rebello

Nutridicas

Imagem do colunista Gabriela Rebello

Gabriela Rebello

Endometriose, além do uso de anticoncepcionais

20/10/2021 14:06:54 min. de leitura

Endometriose é uma doença inflamatória provocada por células do endométrio (tecido que reveste o útero) que, em vez de serem expelidas durante a menstruação, se movimentam no sentido oposto e caem nos ovários ou na cavidade abdominal, onde voltam a multiplicar-se e a sangrar.

Sintomas como: dor pélvica, dificuldades nas relações sexuais e sangramento mais intenso são os mais comuns citados por mulheres que sofrem dessa doença.

Mulheres com endometriose geralmente apresentam altos níveis de estrogênio, e isso faz com que o tecido endometrial cresça ainda mais dentro e fora do útero, piorando a condição.

Devido aos incômodos e como forma de reduzir a produção de estrogênio, muitas mulheres recebem o contraceptivo hormonal como parte do tratamento da endometriose. 

Mas essa prática nem sempre é muito interessante!

Quando a mulher faz uso do anticoncepcional e já tem endometriose pode sofrer com algumas consequências. O uso da pílula pode apenas mascarar a doença, não a tratando realmente.

Além disso, o uso de anticoncepcionais podem:

-Prejudicar a libido;

-Inibir bactérias simbióticas;

-Causar permeabilidade do intestino.

Estratégias de controle da endometriose devem ir além de apenas prescrever medicamentos como anticoncepcionais. A intervenção nos hábitos de vida pode fazer toda a diferença para inibir a produção de estrogênio. Isso inclui uma alimentação balanceada evitando alimentos inflamatórios, praticando atividades físicas regulares, entre outros.

Sendo possível que a mulher possa ter uma melhor qualidade de vida e alívio dos sintomas sem a necessidade do uso de anticoncepcionais.

Imagem ilustrativa da imagem Endometriose, além do uso de anticoncepcionais
Foto: Freepik