Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Nutridicas

Nutridicas

Colunista

Dia Mundial da Alimentação

| 16/10/2020, 08:50 08:50 h | Atualizado em 16/10/2020, 08:53

Hoje comemoramos o Dia Mundial da Alimentação. A data foi criada com o intuito de desenvolver uma reflexão a respeito do quadro atual da alimentação mundial. De acordo com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), o objetivo é alcançar a segurança alimentar de todos e garantir que as pessoas tenham acesso regular a alimentos de alta qualidade suficientes para levar-se uma vida ativa e saudável.

E nada mais justo do que lembrar desta data tão especial e também lembrar do nosso Guia Alimentar para a População Brasileira, material reconhecido como um dos melhores do mundo, sendo um dos mais inovadores, no que diz respeito ao seu objetivo de orientar e esclarecer sobre melhores escolhas alimentares considerando as diversas dimensões da alimentação e da nutrição.

Vale lembrar também, de forma lastimável, que esse maravilhoso material vem sofrendo fortes ataques pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA).

Mas como Nutricionista, é meu dever defender o Direito Humano à Alimentação Saudável e Adequada (DHAA) e a Segurança Alimentar e Nutricional (SAN), direito que é meu e seu.

O Guia Alimentar para a População Brasileira deve ler lido, compartilhado, posto em prática, defendido! E pensando nisso vou compartilhar com vocês os 10 passos para uma alimentação saudável descritos no nosso Guia.

1. Priorize alimentos in natura (como frutas, verduras, legumes, ovos e carnes) ou minimamente processados (como leite, farinha, frutas secas, castanhas).

2. Utilize óleo, sal e açúcar com moderação.  Se o uso for moderado, esses ingredientes culinários contribuem para deixar a alimentação mais saborosa sem torná-la nutricionalmente desbalanceada. 

3. Limite o consumo de alimentos processados

4. Evite o consumo de alimentos ultraprocessados. Para identificar esses alimentos fique atento à lista de ingredientes. Se conter cinco ou mais componentes presentes na lista geralmente são ultraprocessados. Outro ponto importante é observar os nomes dos ingredientes. Caso eles soem complicados ou pouco familiares, isso deve servir de alerta. Se você não usaria aqueles itens em uma preparação caseira, provavelmente se trata de um ultraprocessado.

5. Coma com regularidade e atenção

6. Compre alimentos na feira. Valorize o comércio pequeno e local.

7.  Cozinhe!

8. Planeje as compras e o preparo das refeições.

9. Evite fast food. Evite levar crianças para comer em redes de fast food que oferecem brindes com a refeição. Esse tipo de estratégia de marketing estimula hábitos alimentos não saudáveis e pode provocar obesidade e outras doenças.

10.  Seja crítico com a publicidade de alimentos.

Aproveite hoje, dia 16 de outubro, e reflita sobre seus hábitos alimentares, o desperdício e como você pode ajudar a mudar o quadro da alimentação mundial. Pequenas atitudes fazem o mundo melhor.

MATÉRIAS RELACIONADAS