search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Kevin o Chris é o novo patrão do funk!

Entretenimento

Entretenimento

Kevin o Chris é o novo patrão do funk!


Quando o batidão acelerado do carioca Kevin o Chris, 22, começa a tocar, a sugestão, presente no hit “Evoluiu”, está dada: “Seja no Lins ou no PPG, pode começar a descer”.

Mas não é só nas regiões do Rio que o som dele mostrou-se irresistível. No mês passado, ele se tornou o maior cantor brasileiro na plataforma de música Spotify, com mais de 8 milhões de ouvintes mensais.

Aos 22 anos, o  carioca Kevin o Chris já é apontado como sucessor de Catra e conta como seu funk conquistou astros. internacionais (Foto: Divulgação)
Aos 22 anos, o carioca Kevin o Chris já é apontado como sucessor de Catra e conta como seu funk conquistou astros. internacionais (Foto: Divulgação)

O sucesso é tanto que ele tem sido apontado como sucessor de Catra (1968-2018), sendo assim o “novo patrão do funk”. Mas ao AT2, ele foge do título.

“O Catra é o cara! Falo isso no presente mesmo porque, para mim, ele sempre será o patrão”, conta um dos maiores representantes do funk 150 batimentos por minuto (BPM), que, assim como Anitta, tem conquistado astros internacionais, como Drake, Post Malone e Cardi B.

“A fama é uma doideira! Mas é de boa”

Você se apresenta sábado na festa Kriok. Trará novidades?

É um evento irado e estou felizão de participar! A galera capixaba é responsa! E neste show de sábado já terá novidades. Vou jogar para a galera as músicas novas do DVD, que lancei recentemente a primeira parte nos aplicativos de música e no YouTube.

Kevin O Chris (E)  gravou com  MC Rebecca e o capixaba WC no Beat. (Foto: Divulgação)
Kevin O Chris (E) gravou com MC Rebecca e o capixaba WC no Beat. (Foto: Divulgação)

Ah! E tem lançamento de “Repara”, música da MC Rebecca, na próxima quarta. Estou pensando em cantar um pedaço no show para o pessoal já se ligar nesse hit da minha parceira, que está “brabo” (muito bom)!

Como era sua vida antes do funk? Teve de superar muitos obstáculos?

Tenho tido conquistas pelo meu trabalho com a música, mas o trampo é difícil, sim. Funk ainda tem barreiras e estou na luta para diminuir isso. Meu passado é de uma vida simples e humilde e hoje meu trampo é também para ajudar todos que sempre estiveram do meu lado e apoiando.

E como ficou depois dos primeiros sucessos? Quantos shows tem feito por mês?

Cara, em dezembro, são quase 30 shows! Eu estou com gás e também nessa parada de levar o funk para geral, tá ligado? O dinheiro vem, mas eu invisto na minha carreira. A fama é uma doideira! mas é de boa. A galera vem de boa e na melhor das intenções.

Estourou com o funk 150 BPM, bem mais acelerado. Consegue explicar o sucesso?

É muito bom ver isso tudo rolar. E tem o Rennan (da Penha) que agora tá livre! Ele é o cara do 150! O sucesso é porque o funk é irado mesmo, e o 150 tem uma batida que é f...

Como é ver grandes artistas, como Anitta, se rendendo ao 150 BPM?

Anitta é parceira! Satisfação por ela sempre. Ela abriu muitas portas no Brasil e lá fora. E olha que maneiro: uma mulher à frente disso! Maneirão! Orgulho para o Brasil!

Agora, você tem até música que ganhou os vocais do cantor canadense Drake. E já se tornou o maior cantor brasileiro no aplicativo de música Spotify. Imaginou que chegaria a esse patamar?

Estou muito feliz, mas não imaginava isso não. Sou praticamente o mesmo cara de um ano atrás, na minha e apenas fazendo minha música e meus shows, que é o que amo. Vejo isso como resultado do meu trampo, do funk, do público...

E o funk e a favela ainda têm que passar por muita coisa. Ainda não dá para dizer que vencemos totalmente. Pô, olha o que aconteceu no baile funk de Paraisópolis (SP). Preconceito!

Já tem colhido os frutos da parceria com Drake?

Claro, mano! O Drake é enorme e também tem um som que geral se amarra. Mas vou falar novamente: quem ganha é o funk brasileiro. Mais do que eu, tá ligado? O mundo tá se ligando no funk. Geral, gringo tá de olho! Viu a Madonna, Cardi B etc? É “nóis” no mundo!

O que te inspira a compor?

Várias paradas me inspiram, tanto o que vivi quanto o que não vivi. A vida toda me inspira.

Sua mais recente conquista é a gravação de seu primeiro DVD, “Evoluiu”. Como foi gravar um trabalho ao vivo, ainda mais tendo como diretor Julio Cesar Loureiro, que trabalhou com Dilsinho e Ludmilla em seus projetos ao vivo?

Foi a maior satisfação trabalhar com o Julio. E falo com orgulho o quanto esse DVD é um passo maneiro na minha carreira. Além do show ter um registro, eu estive com uma galera muito maneira. Estou felizão!


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados