X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Esportes

Rubão rebate Augusto Melo e diz que presidente do Corinthians 'distorce todos os fatos'


O ex-diretor de futebol do Corinthians, Rubens Gomes, conhecido como Rubão, rebateu as declarações do presidente do clube, Augusto Melo, em vídeo divulgado nas redes sociais. O gestor comentou sobre as alegações feitas pelo mandatário corintiano e disse que "o tempo vai mostrar quem está falando a verdade".

Augusto Melo concedeu entrevista ao programa "Canal do Benja" no YouTube nesta sexta-feira e chamou Rubão de "mentiroso". O presidente relatou que o ex-diretor foi desligado do cargo porque "não teve competência", e que o executivo pegava cerca de 60 ingressos por jogo para entregar a familiares e amigos e teria se irritado quando foi impedido de continuar com o benefício.

O ex-diretor de futebol rebateu as alegações horas depois em vídeo divulgado no Instagram. "Vim aqui esclarecer as inverdades que o presidente falou. Ele distorce todos os fatos, é impressionante. Queria dizer sobre os ingressos. Ele disse que eu recebia 60 ingressos. Eu nunca recebi ingresso nenhum, é mentira. Quem recebia era o departamento (de futebol) e eram 40 ingressos."

De acordo com o gestor, 90% dos ingressos recebidos não eram usados, e os bilhetes atendiam jogadores, autoridades, artistas e pessoas que chegavam de última hora. "Eu tenho no meu celular tudo registrado, que a maioria desses ingressos foi devolvida."

Outro assunto abordado por Rubão foi a saída de Matías Rojas do Corinthians. O meia deixou a equipe no começo de março e cobra cerca de R$ 40 milhões do clube na Fifa. Segundo Augusto Melo, o ex-diretor errou ao conduzir o caso do atleta.

"O presidente falou que eu deixei o empresário dele (Rojas) 10 dias sem resposta. Não foram 10 dias. Eu nunca falei com o empresário do Rojas, eu sempre falei com o advogado do Rojas, doutor Rafael. E, a pedido do próprio presidente, eu deixei o caso. A pedido dele. Também tenho documentado no meu celular", disse o ex-dirigente corintiano.

No vídeo, Rubão também rebateu as alegações de que teria se reunido com Andrés Sanchez e Jorge Kalil para derrubar o atual presidente. "Eu fiz a campanha dele (Andrés). Eu ajudei ele a eleger. Fui o maior combatente da Renovação e Transparência. E ele dizer que eu estava me juntando à Renovação e Transparência para derrubá-lo? Aí é brincadeira, passou dos limites", afirmou o gestor.

"Fui procurado, sim, pelo doutor Jorge Kalil para tomar um café, porque eles tiveram uma reunião com o presidente e saíram com mais dúvidas ainda. Quando cheguei lá, queriam falar sobre direito de televisão. Falei que não posso esclarecer porque não sou eu quem cuida de direito de TV", afirmou Rubão.

Sobre a saída do Corinthians, Rubão disse à TV Gazeta que o motivo seria um racha com Augusto Melo por causa do contrato de patrocínio com a VaideBet. O ex-diretor disse que o mandatário corintiano teria afirmado em dezembro que o acordo foi selado sem intermediários.

Rubão teria descoberto posteriormente que o nome da Rede Social Media Design Ltda, intermediária na negociação, estaria no contrato, e que o clube teria que pagar 7% do montante líquido do valor do patrocínio à empresa. O montante equivale a cerca de R$ 25 milhões.

O Corinthians se pronunciou na tarde de quinta-feira sobre as declarações do ex-dirigente de futebol e alegou que a negociação com a empresa de apostas ocorreu "como é de prática habitual do mercado" e com uma organização intermediária.

Ao final do vídeo divulgado nesta sexta-feira, Rubão relatou o que motivaria as recentes declarações do presidente. "Tudo isso está acontecendo pelo fato de que eles não conseguem esclarecer colchão, VaideBet e porque o marketing não consegue trazer um real para o Corinthians."

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: