Login

Atualize seus dados

A utilização de materiais construtivos,  como argila, tintas e conchas, por exemplo, potencializa o uso da imaginação entre os alunos da instituição
Especial Educação

Curiosidade conduz aprendizado

Destinada a crianças de zero a cinco anos, escola baseia o ensino em projetos que são originados junto aos interesses dos alunos

18/10/2021 00:00:00 min. de leitura

Imagem ilustrativa da imagem Curiosidade conduz  aprendizado
A utilização de materiais construtivos, como argila, tintas e conchas, por exemplo, potencializa o uso da imaginação entre os alunos da instituição Foto:
 

Mãos na terra, na tinta, na argila ou num instrumento musical. Olhos e ouvidos atentos e sempre curiosos. Esse é o ambiente pensado para o aprendizado ativo e criativo na escola Uirandê, situada na Praia do Canto, em Vitória.

Há 35 anos a escola desenvolve um trabalho diferenciado. “Temos uma grande preocupação com o interesse e com a autonomia infantil. Compreendemos que as crianças são detentoras de um grande potencial a ser estimulado de forma individualizada para um aprendizado natural e divertido”, ressalta  Leonardo Costa Gomes, diretor da escola.

Ele pontua que o isolamento social ajudou a evidenciar a necessidade de um olhar único para cada criança dentro da educação infantil. “Acredito que a grande reviravolta desses tempos pandêmicos foi a educação começar a dar foco ao indivíduo e às suas experiências de vida, em casa e dentro da instituição”

Para ajudar nesse processo, a escola possui a equipe do bem-estar, formada por profissionais de saúde física e mental. Eles atendem às famílias quando são solicitados ou quando a instituição julga necessário.

Leonardo ainda completa: “Temos de ser uma escola maravilhosa para todos os alunos, independente do que eles vão ser: um engenheiro, um artista plástico, um programador ou um médico”.

Para estimular a curiosidade,  uma das melhores ferramentas  é a exploração das inúmeras linguagens das crianças, diz o diretor. 

“Desde bem pequenos, já é possível perceber e dar apoio às aptidões e interesses de cada criança. Para isso, usamos a dinâmica das brincadeiras, das interações e da arte. Uma criança que brinca feliz, certamente será um adulto que trabalhará pleno e realizado”

Para incentivar essa autonomia em aprender, a escola Uirandê baseia a aprendizagem em projetos, que são originados e debatidos junto aos interesses das crianças de cada turma, sob olhares atentos de professores e coordenadores. 

A utilização de materiais construtivos, não estruturados, que potencializam o uso da imaginação, tais como argila, tintas, conchas, entre outros, desenvolve um processo em que a criança se vê livre para explorar com seus pares um mundo lúdico e ser quem ela realmente é.

Imagem ilustrativa da imagem Curiosidade conduz  aprendizado
Casacas e tambores de congo são utilizados no processo educacional para valorizar o folclore capixaba e brasileiro fique por dentro Foto:
 

Fique por dentro

Educação infantil 

  • Para crianças de zero a cinco anos. Com horários matutino, vespertino e integral.

Equipe do bem-estar

  • A escola tem uma equipe do bem-estar formada por profissionais de saúde física e mental, composta por três psicólogos, um pediatra, uma especialista em Atendimento Educacional Especializado (AEE), uma odontopediatra, além da própria coordenadora pedagógica também formada em psicopedagogia. Eles  atendem às famílias quando são solicitados ou quando a instituição julga necessário.
  • Oferece atividades complementares como capoeira (Grupo Lealdade e Força), natação, balé (parceria Duetto), Educação Tecnológica (robótica e lego), futebol (brincadeiras com bolas), Inglês (carga adicional no contraturno com exploração sensorial e musical) e Espanhol (xadrez e outros jogos).
  • Endereço: Avenida Rio Branco 1.806, Praia do Canto. Vitória. 
  • Telefone: (27) 3225-6455 / (27) 98115-1008.
  • E-mail: [email protected]
  • Site: www.uirande.com
  • Redes sociais:  www.facebook.com/UirandeEscolawww.instagram.com/uirandeescola
Imagem ilustrativa da imagem Curiosidade conduz  aprendizado
Espaço de culinária infantil Foto:
 

Experiências em meio à natureza

A vivência das crianças com a natureza é valorizada pela Uirandê e faz parte do currículo. Uma crescente área verde, espalhada por toda a escola, possibilita às próprias crianças participarem da plantação e do cuidado de árvores frutíferas, espécies de vegetação nativa e do pouco que resta da fauna local. 

“A escola dispõe de hortas educativas e de um espaço de culinária infantil sempre em ação. Esse tipo de experiência, da terra à mesa, é fundamental para a formulação de um estilo de vida saudável”, salienta o  diretor da escola, Leonardo Costa Gomes. 

A experiência com a família também tem seu lugar na formulação de conceitos fundamentais sobre a natureza e a sociedade nas crianças. 

Este ano, devido à pandemia, a escola optou por “desemparedar” seu evento que reúne as famílias na escola, convidando todos para um piquenique na praia, proporcionando aventuras em canoas havaianas, pranchas e bicicletas aquáticas, bem como a possibilidade de empinar pipas, jogar capoeira e  participar de um treinamento com os bombeiros,  se apropriando de um pedacinho da cidade, num evento  para seus colaboradores e as famílias que atendem. 

“A Uirandê acredita que uma educação infantil de qualidade se faz com o envolvimento de todos harmonicamente e que, tanto adultos quanto crianças, devem brincar e interagir com satisfação, gerando tempo de qualidade em nossas vidas, assumindo papéis e responsabilidades, em busca de um mundo melhor”, ressalta Leonardo.

Ensino de linguagens com  cultura capixaba

A Uirandê aposta na cultura capixaba para formular uma aprendizagem atraente para as crianças. 

“Fizemos aquisição de casacas e tambores de congo, produzidos pelos mestres Daniel e Vitalino, ambos da Barra do Jucu. A escola conta com diversos profissionais de artes capazes de realizar uma imersão profunda no folclore capixaba e brasileiro”, explica Leonardo Costa Gomes, diretor do centro educacional. 

E completa: “Vamos contar e cantar a história de nossa terra através de lendas, ritmos,  nosso artesanato e nossa culinária, de forma a valorizar a nossa terra. Sabendo quem somos, fica mais fácil decidir para onde vamos”.      

O diretor lembra que a música de qualidade deixa o ambiente prazeroso e ativa funções da criança, como a percepção e a capacidade de memorização de múltiplos ritmos, timbres, entonações e significados, constituindo uma boa ferramenta para o aprendizado do Inglês. 

“A fluência vem do entendimento dos sons característicos daquela língua e do ritmo, da entonação das frases, variáveis muito marcadas ao cantarmos uma música ou na contação de histórias com entonação dramática, por exemplo. Esse movimento de apropriação é bastante potencializado por tais atividades culturais”.

Na Uirandê, tanto a cultura já arraigada localmente quanto aquela que parece nova, diferente, é vista de forma atrativa e dinâmica, gerando potência e plasticidade cognitiva  para as crianças e os adultos envolvidos no processo.