search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Dura realidade
Gilmar Ferreira
Gilmar Ferreira

Gilmar Ferreira


Dura realidade

A demissão do ex-zagueiro Sebastião Leônidas, várias vezes campeão pelo Botafogo entre 1968 e 1970, gerou comoção e certa revolta com a atitude da diretoria alvinegra. Mas a falta de empatia, tão em voga na cartilha dos dirigentes dos clubes brasileiros, neste caso reflete apenas e tão somente a precariedade financeira do Glorioso. O balanço financeiro do exercício de 2019 apontou um déficit de R$ 20,8 milhões e a dívida total chegou a R$ 730 milhões. Independentemente da pandemia pela Covid-19, o corte nos custos era inevitável e nessa o coordenador técnico da base alvinegra, hoje com 82 anos, acabou incluído entre os 45 demitidos.

Carlos Augusto Montenegro, ex-presidente e membro do conselho gestor do Botafogo, lamentou a tomada de decisão, mas disse que não havia outra atitude.

A adequação dos custos era inevitável e a função ocupada por Sebastião Leônidas estava numa faixa salarial incompatível para a realidade alvinegra.

Custos

Fontes me garantem que, com os encargos sociais, os gastos com o ídolo ultrapassavam os R$ 25 mil, valores que Montenegro não confirma.

Mas sustenta que não havia alternativa e que acompanhará pessoalmente o processo de pagamento das indenizações. O clube já tem homenagem programada para logo após o fim do isolamento social.

Empresa

O momento é tão delicado que pode ser, inclusive, que a transformação em clube empresa saia mesmo antes do projeto que tramita no Senado — já aprovado pela Câmara dos Deputados.
Montenegro diz que o projeto do Botafogo S.A., também já aprovado pelo Conselho Deliberativo, está pronto para ser implementado. E garante que com ele o clube poderá incrementar as receitas.

Receita

Em 2019, o Botafogo estimou fechar o ano com R$ 250 milhões e, com muito esforço, chegou apenas a R$ 191 milhões. Este ano, embora ainda não se tem ideia do tamanho do buraco, os alvinegros esperam aos menos empatar a previsão de receitas e despesas — evoluindo patrimonialmente com a construção do seu Centro de Treinamento.
 

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Outro infectado

O presidente do Flamengo Rodolfo Landim anunciou na tarde de segunda-feira (25), em entrevista ao canal Fox Sports, que o clube tem mais um vice-presidente infectado com o coronavírus. Não revelou o …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Jogo ensaiado

O movimento liderado pelos presidentes de Flamengo e Vasco, visando à quebra do isolamento social para seus jogadores de futebol, com o apoio da Federação de Futebol do Rio (Ferj), deu ontem mais um …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Mais uma baixa

Há também uma explicação financeira que justifica a pressa dos dirigentes do Flamengo na retomada dos treinos no Centro de Treinamento George Helal. O clube já recebeu a informação de que o banco Bs2 …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O pé na porta

Internacional, Grêmio e Atlético/MG já estão treinando em seus CTs desde a última segunda-feira. Na terça-feira, o Flamengo meteu os pés na porta, peitou estado e prefeitura, e pôs seus jogadores em …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Treinos fantasmas...

A nova comissão técnica do Vasco nem bem assumiu o comando do time e já se vê em apuros com um antigo problema: a falta de pagamento dos salários. A coluna apurou que os jogadores já comunicaram que …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Os recuperáveis

Longe dos olhos da crônica esportiva das principais praças do País, o gaúcho de Cruzeiro do Sul, Mário Celso Petraglia, presidente do Conselho Deliberativo do Athletico/PR, passa a imagem de um …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O baixo-astral

O Instituto de Pesquisa Inteligência Esportiva (IPIE) da Universidade Federal do Paraná (UFPR) vem se debruçando sobre o impacto da pandemia da Covid-19 no futebol. E um dos recentes trabalhos colheu …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Espírito Santo...

Por incrível que pareça, vem da Federação do Espírito Santo a decisão que deveria ser a mais sensata para a retomada do futebol no País. Segundo o jornalista capixaba Flávio Dias, a proposta do …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O ponto fraco

A venda dos direitos econômicos dos jogadores é, nos dias de hoje, uma das três maiores receitas correntes dos clubes de futebol — ao lado de patrocínios e dinheiro de bilheteria. E aqui é preciso …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Empatia zero. E daí?

“O jogador que não quiser jogar, pede demissão. Se for aberta a possibilidade de o futebol voltar, ele vai cumprir o contrato que assinou”. O desespero dos cartolas brasileiros, atarantados com as …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados