search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Colegas fazem homenagem a guarda-vidas de Vila Velha

Notícias

Publicidade | Anuncie

Cidades

Colegas fazem homenagem a guarda-vidas de Vila Velha


Em homenagem ao guarda-vidas Max de Jesus Oliveira, que morreu na praia de Itaparica após entrar no mar, colegas de profissão que atuam nas praias de Vila Velha se reuniram nesta terça-feira (24) pela manhã próximo ao local onde ele trabalhava.

No momento, eles oraram pelo colega e cantaram uma cantiga de guarda-vidas, muito escutada nos cursos de formação.

O corpo do guarda-vidas, que estava desaparecido desde último sábado (21), foi encontrado por populares por volta das 19h30 da última segunda-feira (23).

Segundo a prefeitura de Vila Velha, o corpo do rapaz estava boiando na água, bem próximo à areia, a 100 metros do local onde trabalhava, na Praia de Itaparica. Após a identificação por familiares, o corpo dele foi recolhido para o Instituto Médico Legal, em Vitória.

Uma câmera de segurança da prefeitura registrou a última vez em que o guarda-vidas entrou na água para realizar treinamentos. “Desde domingo (22), equipes do Corpo de Bombeiros Militar e uma embarcação da Marinha faziam buscas no mar na tentativa de encontrar o rapaz”, informou a prefeitura.

Uma equipe de guarda-vidas também fez uma varredura nas areias e restinga entre a Praia de Itaparica e a Barra do Jucu durante toda o dia desta segunda-feira (22). Mas, até o final, nada que pudesse indicar o paradeiro do guarda-vidas desaparecido havia sido encontrado.

Investigação

A Polícia Civil informou, em nota, que o caso foi registrado como encontro de cadáver, possível afogamento.

“O corpo foi encaminhado para o Departamento Médico Legal (DML) de Vitória, para ser identificado e para ser feito o exame cadavérico, que irá identificar a causa da morte. O procedimento será encaminhado para a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Vila Velha, para a apuração dos fatos”, informou.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados