Fabiana Tostes

Fabiana Tostes


“Voto em quem o Renato indicar”

Deputado Theodorico Ferraço (Foto: Reinaldo Carvalho)
Deputado Theodorico Ferraço (Foto: Reinaldo Carvalho)
O deputado e ex-presidente da Assembleia Theodorico Ferraço, que no meio do mandato rompeu com o governador Paulo Hartung e, antes mesmo da campanha, passou a andar pra cima e pra baixo com o eleito Renato Casagrande, disse que para a futura Mesa Diretora da Casa, vai votar em quem o futuro governador indicar.

“Eu voto no candidato que o Renato indicar”. Questionado sobre quem seria o candidato e se ele se colocaria à disposição, Theodorico fez mistério: “O candidato não pode ser oferecido, isso tem que partir do governador e dos deputados, como não houve o convite, eu não posso responder. Mas, sobre isso só vamos conversar em janeiro. Agora, todo mundo é candidato e ninguém é candidato. Vamos ficar na expectativa para que o governador saiba escolher o melhor”.

Theodorico defende que a futura Mesa Diretora mescle deputados antigos com os da nova legislatura.

* * *

Freio de mão puxado

O presidente da Assembleia, Erick Musso, que nos bastidores está se articulando para disputar a reeleição na Casa, disse que está com o freio de mão puxado e que só vai discutir a partir do dia 5 de janeiro. Nos bastidores, o adiamento das tratativas teria sido pedido pelo governador eleito Renato Casagrande, para que os deputados esperem o ano que vem.

* * *

Faltou quórum

A Assembleia até prolongou a espera, mas não houve quórum (por conta de quatro deputados, já que eram necessários 18 votos) para votar PEC do ex-deputado Rodrigo Coelho que regulamenta a procuradoria dos municípios. Entre outras coisas, trata das atribuições, forma de ingresso, condições e subsídio da categoria. A votação foi adiada.

* * *

Operação Verão na mira

O futuro comandante da PM, coronel Barreto, vai participar das reuniões com a equipe de transição de Casagrande e de Hartung para participar do planejamento da Operação Verão da Secretaria da Segurança, que começa neste ano e vai até o fim da estação, já no novo governo.
Questionado sobre isso na semana passada, o governador eleito disse que as reuniões ainda começariam.

* * *

Liga pra mim!

O deputado Hércules Silveira usou a sessão de ontem para chamar a atenção do secretário Paulo Roberto Ferreira, que não estaria lhe dando atenção. “Secretário Paulo Roberto, estou esperando sua ligação!”, disse Hércules, bravo. O deputado quer respostas sobre obras na Ponte da Madalena.

* * *

Senadora quer liberar FGTS de quem se demite

Pode ser votado hoje, no Senado, projeto da senadora Rose de Freitas que permite o saque do FGTS para trabalhadores que pedem demissão – hoje, o dinheiro só vai para a mão do trabalhador se ele for demitido, comprar casa própria ou para tratamento de algumas doenças. O projeto está na pauta de hoje e, caso seja aprovado, vai para análise da Câmara dos Deputados, para depois ser sancionado ou vetado pelo governo federal.

Galeria

A tal da ansiedade...

Faltam 65 dias para a mudança de legislatura na Assembleia, mas o deputado Gildevan Fernandes começou a se despedir ontem, na sessão. Ele não disputou a reeleição.

Morde e assopra

O deputado Nunes, autor da lei que aplica multa para agressores de mulheres, apresentou outro projeto ontem que divide essa multa – que vai para os cofres do Estado, para custear o tratamento das vítimas e combater a violência doméstica – em até 24 vezes.

Encontro de professores

O deputado Sergio Majeski, que é professor e tem como principal bandeira de mandato a Educação, se encontrou ontem com o futuro secretário da Educação, Vitor de Angelo, para lhe dar um material sobre a Educação no Estado.

Ressaca do Brasileirão?

A sessão na Ales foi esvaziada.